Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/271038
Type: TESE
Title: A sintaxe do possessivo no portugues brasileiro
Author: Cerqueira, Vicente Cruz
Advisor: Kato, Mary Aizawa, 1934-
Kato, Mary A. (Mary Aizawa), 1934-
Abstract: Resumo: Neste estudo, analisam-se as formas possessivas no português brasileiro. Tomando-se as construções de posse como referência analisa-se a ocorrência dessas formas em duas posições, antes e depois do núcleo nominal a que se associa. Observa-se que a realização numa ou noutra posição dá origem a certas distinções semânticas. Esses fatos de sentido na distribuição do possessivo são tomados como indicação de que as posições não são simplesmente opções estilísticas, das quais o falante possa dispor conforme seu humor do momento; resultam antes da interveniência de diferentes fatores (traços morfológicos) presentes no sintagma nominal. Presume-se que o possessivo se origina na mesma posição de um possuidor que é realizado por um sintagma nominal pleno, que se realiza sempre pós-nominalmente. Trabalha-se com a hipótese de que os dois tipos de ordenação têm a mesma origem. A posição pré-nominal é resultado de uma operação de movimento que desloca a forma possessiva para uma posição hierarquicamente superior àquela ocupada pelo nome. A posição pós-nominal é interpretada como resultado do licenciamento in situ dessa forma, sujeito a certas condições especiais, que podem ser associadas à inserção da categoria que contém o possessivo numa estrutura "mais pesada" ou à natureza das categorias funcionais que participam da constituição da construção nominal inteira. O arcabouço teórico que norteia a investigação é a teoria gerativa, na vertente denominada de Programa Minimalista, apresentada mais explicitamente em Chomsky (1993; 1994; 1995), incorporando elementos do modelo de Princípios e Parâmetros. Nesse quadro, o sintagma nominal do português é visto como uma estrutura articulada, que inclui além do núcleo nominal duas categorias funcionais, numa combinação da Hipótese DP proposta por Abney (1987) para o inglês com a proposta de Szabolcsi (1983; 1994) para o húngaro. A categoria funcional D(eterminante) é atualizada pelos determinantes (artigos e demonstrativos). A outra categoria aloja em seu especificador a forma possessiva que ocorre geralmente na posição pré-nominal. Com base na flutuação do quantificador universal todos e do dual ambos e a extensão de considerações de economia para operações do componente fonológico, propõe-se que a relação entre possuído e possuidor se define inicialmente como uma construção do tipo mini-oração. Essa estrutura garante uma independência estrutural entre possuidor e possuído que permita derivar as várias ordens envolvendo quantificador, possuído e possuidor, conciliando a teoria de movimento como cópia e a proposta de linearização desenvolvida em Kayne (1994). Analisam-se também as nominalizações, distinguindo-se os deverbais de processo dos resultativos e dos não derivados. Constrando a relação do possessivo com esses dois grupos, com base no padrão de projeção apresentado em Chomsky (1994 - Bare Phrase Structure), observa-se que o possessivo se relaciona com o primeiro grupo de uma maneira diferente daquela como se relaciona com o segundo, que tem as características das construções de posse comum

Abstract: This work focuses on the possessive forms in Brazilian Portuguese. Taking as reference the possession constructions, an analysis is developed of the occurrence of these forms in two positions, namely before and after the nominal nucleus to which they are related. It is observed that the realization of the possessive forms in the different positions gives place to certain semantic distinctions. These semantic contrasts in the distribution of possessives are taken as indication that the different positions are not mere stylistic options, but rather the result of the interplay of different factors (morphological features) present in the nominal phrase. It is assumed that the possessive originates in the same position of a possessor realized by a full noun phrase, which always surfaces in the postnominal position. The leading hypothesis is that both pre- and post-nominal distribution have the same base position. The pre-nominal position is the result of a movement operation which moves the possessive form to a position hierarchically higher than that occupied by a noun. The post-nominal position is interpreted as the result of the in situ licensing of the possessive, subject to certain special conditions such as the insertion of the category containing the possessive form in a "heavier" structure or to the nature of the functional categories that take part in the constitution of the full nominal construction. The theoretical framework is the generative theory in the version named Minimalist Program, as explicitly presented in Chomsky (1993_ 1994_ 1995), including also elements of the Principles and Parameters model. In this conception, the Portuguese nominal phrase is seen as an articulated structure which includes, besides the nominal nucleus, two functional categories, in a combination of the DP Hypothesis proposed for English by Abney (1987) and for Hungarian by Szabolcsi (1983_ 1984). The functional category D(eterminer) is instantiated by the determiners (articles and demonstratives). The second functional category provides for the structure in whose specifier the prenominal possessive surfaces. Based on the floatation of the universal quantifier "todos" all and of the dual "ambos" both as well as on the extension of economy considerations to the operations of the phonological component (PF), it is proposed that the relation between possessed and possessor is defined initially in a small clause construction type. This structure garantees a structural independece between possessed _ possessor that allows for the derivation of the various orders comprising quantifier, possessed and possessor, reconciling the copy movement theory and the linearization proposal developed in Kayne (1994). In the analysis of the nominalizations, the process nominals are contrasted with the resultative and the underived ones in the framework of the projection pattern proposed in Chomsky's (1994) "Bare Phrase Structure.The process nominals relate to the possessives in a specfic manner different from the one held between the possessive forms and resultative and underived nominals that seems to be of the same nature of common possession construction
Subject: Língua portuguesa - Adjetivo
Gramática comparada e geral - Sintaxe
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cerqueira_VicenteCruz_D.pdf47.3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.