Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/271001
Type: TESE
Title: Sujeitos, histórias e rótulos : a leitura e a escrita de crianças e jovens diagnosticados com dislexia
Title Alternative: Subject, stories and labels : reading and writing of children and young people diagnosed with dyslexia
Author: Muller, Laura, 1984-
Advisor: Coudry, Maria Irma Hadler, 1949-
Abstract: Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo analisar o processo de aquisição e uso da leitura e da escrita de cinco crianças e jovens que receberam o diagnóstico de Dislexia acompanhadas longitudinalmente no Centro de Convivência de Linguagens (CCazinho) no Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Unicamp. A partir do encontro entre pesquisadora e sujeitos da pesquisa traça-se a crítica ao diagnóstico, orientada pela perspectiva teórica e metodológica da Neurolinguística Discursiva (ND). Primeiramente, argumenta-se sobre o equívoco da concepção de leitura e escrita enquanto código, presente na definição, avaliação e tratamento de Dislexia. Ao mesmo tempo, por meio da análise de dados de leitura e escrita dos sujeitos acompanhados, procura-se desconstruir o que foi visto como sintoma de Dislexia ao investigar as hipóteses que essas crianças e jovens constroem em seu processo de aquisição e uso da leitura e escrita. Em seguida, a crítica se concentra na função e alcance que o diagnóstico exerce socialmente. Para isso, utiliza-se a interpretação dos diagnósticos como dispositivos (AGAMBEN, 2010) que capturam os sujeitos, orientam e determinam os discursos e o modo de agir da escola, da família e do próprio sujeito. Estrategicamente, o diagnóstico de Dislexia desloca para os corpos dos sujeitos questões sociais e desresponsabiliza a sociedade pelo crescente fracasso no ensino de leitura e escrita que vivemos hoje. O modo de funcionamento desse dispositivo é discutido pela análise dos dizeres dos sujeitos e de seus familiares sobre o diagnóstico e pela análise dos laudos de diagnóstico, dos dados escolares e de tratamentos a que alguns foram submetidos. Por fim, busca-se dar visibilidade aos problemas encobertos pelos diagnósticos, investigando as dificuldades não patológicas que esses sujeitos apresentam. Para isso, discute-se o modo como esses sujeitos estão fracassando na escola, ora porque enfrentam dificuldades em entender o jogo pouco explícito dessa instituição, ora porque a família não tem conseguido, por diversas razões, ajudar os sujeitos, ora porque a escola, a leitura e a escrita não fazem sentido para eles. Em contraste, analisa-se o acompanhamento longitudinal de um dos sujeitos da pesquisa, discutindo o modo como as práticas com/sobre a linguagem no CCazinho - que levam em conta o sujeito, sua história, seus interesses e constrói um interlocutor ativo para sua leitura e escrita - abre uma possibilidade de alteração no processo de aquisição e uso da leitura e da escrita da criança. Nesse processo, a aprendizagem da leitura e da escrita desconstrói e desqualifica o diagnóstico que vai perdendo força e sentido na história do sujeito

Abstract: This research aims to analyze the acquisition and the use of reading and writing in five children and young people who received the diagnosis of Dyslexia and who were longitudinally followed in the Centro de Convência de Linguagens (CCazinho) at the Institute of Language Studies (IEL), at Unicamp. From the encounter between the researcher and the research subjects, the critical diagnosis is traced and guided by the theoretical and methodological perspective of Discursive Neurolinguistics (ND). Firstly, one argues about the erroneous conception of reading and writing as code, which appears in the definition, evaluation and treatment of dyslexia. At the same time, through the analysis of data regarding the reading and writing of the subjects followed, one seeks to deconstruct what was seen as a symptom of dyslexia to investigate the hypothesis that these children and young people build in the process of acquisition and use of reading and writing. Then, the review focuses on the function and the reach that the diagnosis has socially. For this, one uses the interpretation of diagnostic such as devices (Agamben, 2010) which capture the subject, guide and determine the speeches and way of acting of the school, the family and the subject themselves. Strategically, the diagnosis of Dyslexia displaces the social issues to the bodies of the subjects and disclaims society by the increasing failure in teaching reading and writing which we live today. The mode of operation of this device is discussed by the analysis of the subjects and their families' speeches about the diagnosis and by the analysis of the diagnostic reports, the school data and the treatments that some of the subjects were submitted to. Finally, one seeks to give visibility to the diagnoses hidden problems, investigating the non-pathological difficulties that these subjects have. For this, one discusses how these subjects are failing in school, sometimes because they face difficulties in understanding the little explicit game of that institution, either because the family has been unable, for various reasons, to help the subjects, or because the school, the reading and the writing do not make sense to them. In contrast, one analyzes the longitudinal follow of one of the research subjects, discussing how the practices with/about language in CCazinho - that take into account the individual, his history, his interests and build an active speaker for his reading and writing - opens a possibility of changes in the process of acquisition and use of reading and writing of the child. In this process, the learning of reading and writing deconstructs and disqualifies the diagnosis that ends losing strength and direction in the history of the subject
Subject: Neurolinguística
Dislexia
Patologização da educação
Fracasso escolar
Aquisição da escrita
Leitura
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Muller_Laura_M.pdf18.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.