Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270993
Type: TESE
Title: ComunicaSons por entre rádio, arte e divulgação científica
Title Alternative: CommunicateSounds through radio, art and science communication
Author: Camelo, Ana Paula, 1985-
Advisor: Vogt, Carlos, 1943-
Vogt, Carlos Alberto, 1943-
Abstract: Resumo: Por entre sons, rádio, arte e divulgação científica lançamos este convite-pesquisa, dando atenção ao som pela sua potência de pensamento e de invenção. Som, sons (!) que causam efeitos de representação, mas que também resistem à força evidencial, ao modelo comunicação-recognição que atravessa a comunicação, a divulgação científica. Sons que ecoam e ressoam possibilidades de gaguejar, de suspender, esvaziar, gerar fugas às estabilizações e fixações nos conhecimentos, nos valores científicos e culturais. Possibilidades de se pensar a escuta à qual estamos condicionados, uma escuta disciplinada a procurar e criar efeitos de semelhança entre as coisas e ideias, habituada a classificar, nomear, organizar o pensamento, a construir a sensação de uma realidade única, a nos situar em territórios sonoros confortáveis, previsíveis e estabilizados - uma escuta apoiada e que não está dada, mas que precisa e é continuamente criada. Com este trabalho, lançamos com artistas e pesquisadores (que tensionam visual, sonora e/ou textualmente as relações entre os sons e o que se ouve, o que se pensa e o que se sente), uma ideia de rádio que divulga, mas que também se permite divagar, que se debruça sobre a complexidade da linguagem radiofônica, que experimenta as formas de expressão fazendo proliferar outros e inusitados sentidos dentre aqueles que já nos estão dados. Rádio Alice, Frédéric Lavoie, ARTE Radio, Radioforum, Rádio desConETC@, Oficinas rádiOFICINArte, grupo multiTÃO corresponDANCE... Cada um à sua maneira, ajudaram-nos a pensar formas de como a comunicação e divulgação científica radiofônica, com/pelos/nos sons, poderiam escapar à oposição entre o que é real ou irreal, verdade ou ficção, fiel ou traidor, e fazer emergir uma nova força de expressão da escuta... Encontros que também expandiram o pensamento sobre que forças, sensações, comunicações e ciências mobilizariam uma escuta à deriva, que não está presa a um sujeito ou ao órgão do aparelho auditivo. Mais um convite: a apostar em sons personagens, experimentais, que resistem à lógica representacional, à invenção de uma única verdade para falar com e das ciências, das coisas e do mundo

Abstract: Among sounds, radio, art and science diffusion, we release this invitation-research, paying attention to sound by its power of thought and invention. Sound, sounds (!) that cause purposes of representation, but also resist to evidential force, to communication-recognition model that pervades the communication, science diffusion. Sounds that echo and resonate possibilities of stuttering, suspending, emptying, generating leakages to remain stable anchorages on knowledge, judgments, scientific and cultural values. Possibilities of thinking the listening to which we are conditioned, a disciplined listening to seek and create effects of similarity between things and ideas, a listening used to classify, label, organize thinking, build a sense of a single reality, to situate ourselves in comfortable sonic territories, predictable and stable - a listening supported and that is not given, but needs and is continuously created. With this research, we launch with artists and researchers (which tension visual, aural and / or textually relations between sounds and what we hear, what we think and feel), an idea of radio that diffuse, but also lets digress, which focuses on the complexity of the radio language, that try the expression forms making proliferate other and unusual meanings among those already stated. Radio Alice, Frédéric Lavoie, ARTE Radio, Radioforum, adio desConETC@, rádiOFICINArte workshops, group multiTÃO corresponDANCE... Each one in its own way, helped us thinking of ways such as radio communication and radiophnonic science diffusion, by / through / within the sounds, could escape the opposition between what is real or unreal, truth or fiction, loyal or traitor, and to make emerge a new force of listening expression... Meetings that also expanded the thought about which forces, sensations, communications and sciences would mobilize an adrift listening, which is not tied to a person or to an organ of hearing. One more invitation: betting in sounds-characters, experimental sounds, which resist to the representational logic, to the invention of a single truth (imagery, sonorous, linguistic) to speak with and about sciences, about things and the world
Subject: Comunicação
Divulgação científica
Som
Representação (Filosofia)
Resistência
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Camelo_AnaPaula_M.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.