Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270969
Type: TESE
Title: Estudo experimental sobre os nominalizadores -ção e -mento : localidade, ciclicidade e produtividade
Title Alternative: Experimental study on -ção and -mento nominalizers : locality, cyclicity and produtivity
Author: Freitas, Maria Luisa de Andrade, 1983-
Advisor: Sândalo, Maria Filomena Spatti, 1965-
Abstract: Resumo: Esta tese descreve e analisa aspectos morfofonológicos e morfossintáticos dos nomes deverbais formados pelos nominalizadores -ção e -mento no Português Brasileiro, aliando uma abordagem experimental e quantitativa a uma investigação diacrônica. Esses sufixos formam nomes derivados a partir de raízes e verbos e são descritos conjuntamente como os nominalizadores mais produtivos em PB (Basílio 1980, 1996; Rocha 1999; entre outros). Em um estudo quantitativo (Freitas 2014), averiguamos tendências claras na distribuição desses afixos nominalizadores, a partir da análise de uma base de dados composta de 2175 palavras: (i) Há uma relação de preferência entre os verbos da segunda conjugação (em -er) e o sufixo -mento. Interessantemente, nos nomes deverbais formados por este afixo há um alteamento obrigatório da vogal temática -e- (e.g. mover/movimento), causando neutralização entre a segunda e a terceira conjugação. Contudo, nos nomes formados por - ção, este alteamento não é categórico (e.g. fazer/fazeção/*fazição). (ii) A estrutura argumental da base é fator condicionante na escolha dos sufixos -ção e -mento: verbos transitivos e inergativos são preferencialmente nominalizados com -ção, e os verbos inacusativos são nominalizados com -mento. Neste trabalho, investigamos se as tendências lexicais identificadas são produtivas sincronicamente, quer dizer, se as distribuições observadas no léxico apresentam realidade psicológica ou não para os falantes de PB. Para isso, desenvolvemos três experimentos com logatomas (ou pseudo-palavras) com intuito de averiguar a hipótese de que os falantes têm internalizados dois fatores que condicionam a seleção preferencial dos sufixos -ção e -mento: (i) o fator fonológico, i.e., as classes temáticas verbais; e (ii) o fator sintático, i.e., a estrutura argumental do verbo base. Os resultados dos experimentos atestam que existe uma correlação significativa entre os fatores investigados e a escolha do sufixo nominalizador, assim como averiguamos no léxico. Dessa maneira, tendo em vista um modelo sintático de formação de palavras como o da Morfologia Distribuída (Halle; Marantz 1993; 1994; Marantz 2001, 2007; Embick 2010), argumentamos que o tipo de estrutura argumental dos verbos determina o comportamento morfofonológico e morfossintático dos nomes deverbais formados pelos sufixos -ção e -mento. A hipótese que defendemos é a de que a presença de DP complemento na estrutura argumental de verbos desencadeia diferenças no ponto computacional em que as raízes são enviadas ao componente fonológico para serem processadas, gerando diferenças de superfície nos nomes resultantes desse processo derivacional. Adicionalmente, abordamos nesta tese a questão da variação na produtividade morfológica dos nominalizadores -ção e -mento em uma perspectiva diacrônica, a partir de um estudo piloto acerca da datação das palavras contidas na versão eletrônica do dicionário Houaiss da Língua Portuguesa

Abstract: This dissertation describes and analyses morphophonological and morphosyntactic aspects of the deverbal nouns formed by the nominalizing suffixes -ção and -mento in Brazilian Portuguese, combining an experimental and quantitative approach with a diachronic investigation. These suffixes can take both roots and verbs to form derived nouns and they are described together as the most productive nominalizers (Basílio 1980, 1996; Rocha 1999; among others). In a quantitative study (Freitas 2014), I found clear tendencies in the distribution of these affixes from the analysis of a database of 2715 words collected from the electronic version 1.0 of the Houaiss Dictionary of Portuguese: (i) There is a preference relation between the verbs of second conjugation (in -er) and the suffix -mento. Interestingly, in the deverbal nouns formed by this suffix there is an obligatory raising of the theme vowel -e- to [i] (e.g. mover/movimento), triggering neutralization between the second and the third verbal conjugations. However, in nouns formed by -ção, the raising is not categorical (e.g. fazer/fazeção/*fazição); (ii) the argument structure type of the verbal base is a conditioning factor for the selection of -ção and -mento: transitive and unergative verbs preferably select -ção and unaccusative verbs preferably select -mento. In this dissertation, I investigate whether these lexical trends are synchronically productive, exhibiting or not psychological reality for native speakers. To do so, I developed three wugtests in order to test the hypothesis that speakers have internalized two conditioning factors in the preferential selection of -ção and -mento: (i) the phonological factor, i.e. the thematic classes of the verbal bases; (ii) the syntactic factor, i.e. the argument structure type of the verbal bases. The experimental results attest there is a significant correlation between these factors and the choice of nominalizing suffix, as we have found in the lexicon. Therefore, taking into account a syntactic model of word formation such as Distributed Morphology (Halle; Marantz 1993; 1994; among many others), I argue that the argument structure of verbal bases is responsible for the morphophonological and morphosyntactic behavior of the nouns formed by -ção and -mento. I defend the hypothesis that the presence of a DP as complement of a root may trigger differences in the computational point at which the roots are sent to the phonological component to be phonologically processed, resulting in surface differences to the derived nouns. Additionally, in this work, I also address questions relating to the diachronic variation in the morphological productivity of the competing morphemes based on a pilot study using the electronic version of the Houaiss Dictionary of Portuguese
Subject: Língua portuguesa - Brasil - Sintaxe
Lingua portuguesa - Sintagma nominal
Língua portuguesa - Fonologia
Lingua portuguesa - Formação de palavras
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Freitas_MariaLuisadeAndrade_D.pdf9.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.