Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270959
Type: TESE
Title: No jogo dos significantes, a infancia da letra
Author: Bosco, Zelma Regina
Advisor: Castro, Maria Fausta Pereira de, 1944-
Castro, Maria Fausta Cajahyba Pereira de, 1944-
Abstract: Resumo: O presente trabalho propõe-se a refletir sobre a constituição da escrita infantil na qual se insere aquela escrita reconhecida por Enúlia Ferreiro e seus seguidores como pertencente ao período pré-silábico. Enúlia Ferreiro é uma importante interlocutora em nossas discussões, uma vez que foi por seu reconhecimento que esta escrita encontrou seu lugar no processo de aquisição de linguagem escrita. A escrita pré-silábica caracteriza-se por realizações gráficas que não apontam para uma relação (de fonetização) com a oralidade, ou seja, são traços que, em princípio, são reconhecidos pela criança, ora como desenho, ora como escrita. Para Ferreiro, a etapa fundante da escrita na críança configura-se a partir do estabelecimento da distinção entre desenho e escrita, quando será possível à escrita infantil constituir-se como um sistema específicoe independente do desenho. Longa parte deste trabalho é dedicada a tecer considerações sobre esse rompimento postulado pela autora e a apontar para um possível entrecruzamento entre os traços do desenho e da letra. Por outro lado, buscamos apontar a possibilidadede o desenho funcionar como um efeito de língua. Isto nos permitiu falar de uma escrita constituída inicialmente no donúnio de uma ordem diferentedaquela da letra, mas que é também do significante. Em vista do enfoque teórico assumido, vemos emergir um outro lugar para a oralidade sempre presente no processo, significando e ressignificando a linguagem escrita. Após uma discussão sobre o estatuto simbólico do desenho e sua relação com a escrita, buscamos delinear um lugar teórico para nossas reflexões, alinhando-nos à perspectiva interacionista desenvolvida nos trabalhos de Lemos (1992, 1997, entre outros), Pereira de Castro (1996, 1997, 1998) e Mota (1995). Embora alguns desses trabalhos sejam elaborados no campo da aquisição de linguagem oral, acreditamos poder estender algumas de suas considerações para a aquisição de linguagem escrita, uma vez que consideramos que oralidade e escrita são formas de realização do simbólico, mutuamente constitutivas no/pelo funcionamento da linguagem. Baseamos nossas reflexões em produções pré-escolares de crianças na faixa etária entre 3 e 5 anos. A escrita do próprio nome será considerada um /ocus privilegiado de nossas discussões sobre a passagem do desenho para a letra e reciprocamente, sendo nela que observamos os movimentos entre desenhos e letras. Estes movimentos revelam-nos a constituição da escrita infantilcomo o efeito do trabalho do significante

Abstract: The present work proposes some reflections on the constitution of child writing, most specifically the period recognized by EmíliaFerreiro and her foIlowers as the presyllabic (period). It is important to mention that the author wiIl be a fundamental interlocutor in our discussion, since it was through her recognition that this writing found its pIace in the written Ianguage acquisition process. Pre-syllabic writing is characterized by graphic realizations which do not point out to a phonetic reIationship with orality, that is, they are traces that, in principIe, are recognized by the chiId either as drawing or as writing. To Ferreiro, the crucial period in the chiId writing takes pIace when the distinction between drawing and writing is made, which allows child writing to become a specific system, apart from drawing. Great part of this work wiIl be dedicated to discuss this rupture postuled by the author and point out to a possible interrelation between the traces of drawing and the ones of the Ietter. On the other hand, we aim to point out the possibility of considering drawing as na effect of Ianguage itself. This has alIowed us to talk about a writing constituted initially in the domains od different order from that of the Ietter, but still related to the order of the significant. Given our theoretical approach, we see the emergence of another place for the orality always present in the process, signifying and resignifying written language. After a discussion about the drawing symbolic status and its reIationship with writing we tried to outline a theoretical pIace to our reflections by adopting the interactive perspective developed in Lemos (1992, 1997 and others), Pereira de Castro (1996, 1997, 1998) and Mota (1995) works. Although some of these works are eIaborated in the oral language acquisition field, we believe that some of their considerations can be extended to the written language acquisition field, since we consider that both oral and written language are forms of symbolic realizations, mutually constituted in the language functioning. We based our reflections on infant pre-scholl productions which are between 3 and 5 years old. The writting of their own names is considered to be a privileged locus for our discussions about the reciprocal movement of drawings into letters. These movements reveal the constitution of the infant writing as an effect of the work with the significant
Subject: Aquisição de linguagem
Escrita
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bosco_ZelmaRegina_M.pdf5.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.