Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270939
Type: TESE
Title: A palavra prosódica no português brasileiro
Title Alternative: The prosodic word in brazilian portuguese
Author: Toneli, Priscila Marques, 1982-
Abstract: Resumo: Esta tese apresenta um estudo sistemático do domínio da Palavra Prosódica (PW ¿ Prosodic Word) no Português Brasileiro (doravante PB) em relação (i) à prosodização de palavras funcionais e de palavras lexicais; (ii) aos fenômenos fonológicos que podem tomar a PW como domínio de aplicação e àqueles que podem funcionar como diagnósticos para identificá-la; e (iii) à investigação da estrutura entoacional em busca de evidências desse domínio prosódico no PB. Uma comparação entre PB e Português Europeu (doravante PE) é feita ao longo do trabalho, conforme são discutidos os fenômenos fonológicos que identificam e caracterizam a PW na variedade europeia, uma vez que há um estudo sistemático sobre o respectivo domínio realizado por Vigário (2003). Os corpora analisados para o desenvolvimento da presente pesquisa foram obtidos empiricamente por meio de observação e da elaboração de experimentos que controlaram algumas variáveis para a validação ou para a refutação de algumas hipóteses, por exemplo, a investigação do domínio relevante para distribuição tonal no PB e para a atribuição de acento de foco fonológico. Na presente tese, mostramos que alguns fenômenos fonológicos tomam a PW como domínio de aplicação, como as regras de (i) atribuição de acento primário, (ii) harmonia vocálica, (iii) atribuição de acento secundário, (iv) neutralização da pretônica, (v) assimilação de nasalidade fonética, (vi) associação de acentos tonais e (vii) atribuição de acento inicial. Outros fenômenos como a haplologia, a semivocalização, a nasalidade fonética, a neutralização vocálica das vogais pretônicas e postônicas ajudam a identificar uma PW no PB. Destacamos que a síndrome da palavra mínima e as generalizações fonotáticas também contribuem para a discussão do estatuto prosódico de palavras funcionais e de palavras lexicais. Nossos resultados experimentais mostraram que a regra de atribuição de acento de foco e de acento enfático, o apagamento em estruturas coordenadas e o truncamento em sentenças que incluíam palavras formadas por duas PWs (e.g. cata-ventos) trazem evidências do Grupo de Palavra Prosódica (Prosodic Word Group - PWG). A análise da prosodização de palavras funcionais monossilábicas (e.g. a, artigo definido) também mostrou que tais palavras, quando prosodizadas como sílabas átonas, sofrem processos fonológicos pós-lexicais e são adjungidas a uma PW pronta no pós-léxico, formando um domínio prosódico acima de PW. Nesse caso, assumimos que esse domínio prosódico é PWG (cf. Toneli, 2009). Por outro lado, em relação à prosodização de afixos átonos (e.g. desfazer), assumimos, conforme já proposto na literatura do PB, que são adjungidos a uma PW pronta no componente lexical, formando uma única PW. No caso de sufixos átonos, também é assumido que são incorporados a uma base lexical no componente lexical, formando uma PW (cf. Lee, 1995; Moreno, 1997, Schwindt, 2000). A comparação entre PB e PE é tratada mais detalhadamente no âmbito da relação entre estrutura prosódica e estrutura entoacional, principalmente com relação à produção de sentenças declarativas em contexto de foco de escopo largo e de foco de escopo estreito contrastivo, e consiste em destacar os aspectos que aproximam e que distanciam as duas variedades de português, no que tange à aplicação de fenômenos fonológicos, como a distribuição tonal dentro do Sintagma Entoacional (I). Mostramos que a principal semelhança entre PB e PE é a posição e o tipo de acento tonal associado à posição nuclear de sentenças declarativas produzidas em contexto de foco largo, e a principal diferença consiste na densidade tonal, já que no PB há um acento tonal em cada PW de I, enquanto no PE há somente um acento tonal associado às posições inicial e final de I

Abstract: This thesis presents a systematic study on the domain of Prosodic Word (PW) in Brazilian Portuguese (BP) in relation to (i) the prosodization of function words and of lexical words; (ii) phonological phenomena that can take PW as an application domain, and those that can work as diagnostics to identify it; (iii) the investigation of the intonational structure searching for evidences of these prosodic domain in BP. A comparison between BP and European Portuguese (EP) is made throughout the study as the phonological phenomena that identify and characterize the PW in the European variety are discussed, since there is a systematic study about this domain conducted by Vigário (2003). The analyzed corpora on the development of this research were empirically obtained through the observation and by the elaboration of experiments that controlled some variables to validate or to deny some hypotheses, for example, the investigation of the relevant domain to the tonal distribution in BP and to the assignment of the phonological focus stress. In this thesis, we show that some phonological phenomena take the PW as an application domain, as the rules of: (i) primary stress assignment, (ii) vowel harmony, assignment of secondary stress, (iv) pretonic vowel neutralization, (v) phonetic nasality assimilation, (vi) pitch accents association and (vii) initial stress assignment. Other phenomena such as haplology, semivocalization, phonetic nasalization, pretonic and post-tonic vowels neutralization, helped us to identify a PW in PB. We emphasize that the syndrome of minimal word and that the phonotactic generalizations also contribute to the discussion of the prosodic status of function words and lexical words. Our experimental results showed that the rule for focus stress assignment and for emphatic accent, the deletion in coordinated structures, and the truncation in sentences that included words formed by two PWs (e.g. cata-ventos) provide evidence of the Prosodic Word Group (PWG). The analysis of the prosodization of monosyllabic function words (e.g. a - definite article) also showed that such words when prosodized as unstressed syllables, suffer post-lexical phonological processes and are adjoined to a ready PW in the post-lexical, forming a prosodic domain above PW. In this case, we assume that this prosodic domain is a PWG. On the other hand, in relation to unstressed prefix prosodization (e.g. desfazer > des+fazer), we assume, as already proposed in the literature of PB, that they are adjoined to a ready PW in the lexical component, forming a single PW. In the case of the unstressed suffixes, it is also assumed that they are incorporated into a lexical base in the lexical component, forming a PW (cf. Lee, 1995; Moreno, 1997 Schwindt, 2000). The comparison between BP and EP is treated in more details in the context of the relationship between the prosodic structure and the intonational structure, particularly with respect to the production of declarative sentences in a context of focus with a broad scope and focus with a contrastive narrow scope, and consists in highlighting aspects approaching and distancing the two Portuguese varieties, with respect to the application of phonological phenomena such as tonal distribution in the Intonational Phrase (I). We show that the main similarity between BP and EP is the position and the type of pitch accent associated with the nuclear position of declarative sentences produced in the context of broad focus, and the main difference lies in the tonal density, since in the BP there is a pitch accent on each PW in I, while in BP there is only one pitch accent associated with the initial and the final positions of I
Subject: Língua portuguesa - Analise prosodica
Lingua portuguesa - Entonação
Língua portuguesa - Acentos e acentuação
Fonética
Fonologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Toneli_PriscilaMarques_D.pdf64.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.