Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270854
Type: TESE
Title: Linguajado o linguajar da biologia a linguagem
Author: Magro, Maria Cristina
Advisor: Rajagopalan, Kanavillil, 1945-
Abstract: Resumo: Para compreendermos nossa experiência de viver na linguagem como envolvendo legitimamente tanto a congruência quanto a variabilidade interpretativa, argumento ser necessário investigarmos a linguagem e a cognição como fenômenos que observamos no domínio da ontogenia dos seres vivos, e suas correlações com a dinâmica fisiológica dos seres que falam e conhecem, dada sua inextrincável co-participação no processo de atribuição de interpretações no curso de nossas ações na linguagemcom outros. Embora nem sempre nos pareça claro, a todo discurso sobre a linguageme a cognição corresponde uma concepção de ser humano, enquanto ser biológico, que abriga e ratifica aquela estrutura argumentativa.O que vou propor aqui é que o mecanismo explicativoda Biologia do Conhecer é uma explicação adequada para a compreensão desses fenômenos no domínio de nossa ontogenia, argumentando que as concepções de linguagem,de cognição e de seres vivos, como conhecemos na tradição ocidental científica e filosófica, dificulta, senão impede, tanto a observação quanto a explicaçãoadequada desses fenômenos, de sua correlação, e de sua co-participação extensiva nos processos interpretativos

Abstract: In order to understand our experience of living in languageas legitimately including interpretative congruenceas much as variability, largue that it is necessary to investigate languageand cognition as phenomena we observe in the domain of living beings, and to consider their correlations with the physiological dynamic of those beings who speak and know, given their inextricable co-participation in the process of atributing interpretation in the course of our actions in languagewith others. Although it is not always clear, a conception of human being as a biologicalbeing corresponds to alI discourse on language and cognition, which contains and ratifies that argumentative structure. What I propose here is that the explicatory mechanism of the Biology ofKnowing is an adequate explanation forthe understanding of these phenomena in the domain of our ontogeny, arguing that the concepts of language, cognition and living beings, as seen in the westem scientific and philosophical tradition, make it diflicult, if not actualIy impede, an adequate explanation and observation of these phenomena, of their correlations and their extensive co-participation in interpretative processes
Subject: Linguagem
Cognição
Pragmática
Epistemologia
Neurolinguística
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Magro_MariaCristina_D.pdf21.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.