Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270660
Type: TESE
Title: Discurso, sujeito e relações de trabalho : a posição discursiva da Petrobras
Title Alternative: Discourse, subject and work relations : Petrobra's discursive position
Author: Nogueira, Luciana, 1980-
Advisor: Orlandi, Eni Puccinelli, 1942-
Orlandi, Eni de Lourdes Puccinelli
Abstract: Resumo: Apresentamos, nesta tese, análises da posição discursiva da Petrobras no que diz respeito às relações de trabalho, portanto o discurso sobre as/nas/das relações de trabalho nesta empresa, considerando as condições de produção sócio-históricas da reestruturação produtiva no Brasil a partir de 1990, como parte de um processo mais amplo: a mundialização. Trata-se de uma empresa brasileira que tem um significado histórico de destaque no Brasil. Mais especificamente analisamos o discurso de gestão empresarial (DGE) na/da Petrobras e, nesse sentido, buscamos compreender o cruzamento de discursos que se dá entre: o discurso de gestão e o nacionalismo e a brasilidade que marcam fortemente o discurso da Petrobras, por isso nosso interesse específico por esta empresa. Nosso corpus é, então, constituído de materiais de comunicação institucional da Petrobras. Para realizar este trabalho, que se inscreve na teoria da análise de discurso, filiada ao materialismo histórico, analisamos inicialmente o discurso publicitário, por meio de propagandas e do próprio logotipo que é a marca da Petrobras para, em seguida, passarmos aos materiais que tocam nas relações de trabalho mais diretamente. Há uma passagem de um discurso mais nacionalista a um discurso mais adequado à mundialização, que pode ser verificada nas análises dos materiais de propaganda e é possível ver, ao longo das análises, como um discurso é "solidário" com o outro, no sentido de sustentar o discurso de gestão atual. De um modo geral, a pesquisa busca compreender como as relações de poder, de submissão, de (re)organização do capitalismo se dão, produzindo efeitos de evidência de: autonomia, consenso e de responsabilidade para o sujeito do discurso. Traçamos elementos do processo de constituição do sujeito, centrando-nos nos modos de individuação do sujeito pela instituição que é a empresa, os quais nos permitem compreender mais sobre a forma de interpelação do sujeito na contemporaneidade. Assim, compreendemos que é constituída uma imagem de sujeito auto-empreendedor que se sustenta num discurso predominantemente psicologista e há o funcionamento discursivo da (dis)simulação, que está colocado como condição de significação para esse discurso de gestão atual, que tem como um traço característico seu, o apagamento do político. O discurso das competências é constitutivo do DGE, bem como o da responsabilidade, harmonia e consenso, os quais têm implicações na constituição do sujeito e também na questão da resistência. Ainda que o objeto de pesquisa seja um certo discurso dominante, institucionalizado, são apresentados, ao final, elementos para se pensar nas formas de resistência do sujeito, pois não há dominação sem resistência. O que está em questão, considerando as relações de forças, é a manutenção do sistema capitalista e para isso ele precisa ser (re)significado, (re)dito. Analisar a posição discursiva da Petrobras a partir dessas condições de produção sócio-históricas do discurso permitiu-nos compreender também a configuração de uma formação discursiva neoliberal que é praticada na contemporaneidade

Abstract: In this thesis, we seek to analyse Petrobras¿ discursive position in which concerns work relations, therefore, this enterprise¿s discourse about/in/of work relations, considering the social-historical production conditions of the productive restructuration in Brazil from 1990 on as part of a broader process: mundialization. Petrobras is a Brazilian company that has a prominent historical meaning to Brazil. More specifically, we analyse the discourse of enterprise management in/of Petrobras and, in these terms, we aim to understand the crossing discourses between management discourse, nationalism and Brazility that strongly mark Petrobras¿ discourse. That¿s why our interest in this company. Thus, our corpus is formed by Petrobras¿ corporate communication instruments. To this end, in a research that inscribes itself theoretically in discourse analysis, a discipline chained to historical materialism, initially we analyse publicity discourse (advertisings and Petrobras¿ logo itself, which represents the company) in order to come to materials that concern work relations more closely. There¿s a passage from a more nationalist discourse to a more adequate to mundialization discourse that can be verified at the analysis of the publicity discourse, and it¿s possible to recognize, throughout the analysis, how a discourse is "sympathetic" to another, in the sense that it can support the present management discourse. Generally speaking, this research pursues to comprehend how power, submission, capitalism (re)organization relations occur, producing evidence effects of autonomy, consensus and responsibility to discourse subject. We picked elements from the process of the subject constitution, emphasizing the modalities by which the subject is individuated by the institution/company, that allow us to understand more precisely the subject interpellation today. By doing so, we get to grasp that a self-entrepreneur image of the subject is constituted, and that it sustains itself in a predominantly psychologism discourse. Furthermore, there¿s a (dis)simulation discursive functioning that is meant to be a significance condition to this present management discourse, which contains, as its characteristic trace, the erasure of politics. The competences discourse is constitutive of the discourse of enterprise management, as well as responsibility¿s, harmony¿s and consensus¿, which involve themselves in the constitution of the subject and in the resistance issue. Even though the research subject is kind of dominant, institutionalized, at the end we present elements to reflect over subject¿s resistance, as there¿s no dominance without resistance. The question is, considering force relations, the maintenance of capitalist system and all it requires: its (re)meaning, (re)saying. Analysing Petrobras¿ discursive position from these social-historical production conditions allowed us to understand, as well, the configuration of a neoliberal discursive formation that it is practiced nowadays
Subject: Análise do discurso
Gestão empresarial
Relações de trabalho
Ideologia
Sujeito (Analise do discurso)
PETROBRAS
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nogueira_Luciana_D.pdf3.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.