Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270658
Type: TESE
Title: Implicações do estilo de fala da manchete noticiosa radiofonica sobre parametros acusticos vocalicos e prosodicos no portugues brasileiro
Author: Arnold, Marcia Rafaela
Advisor: Albano, Eleonora Cavalcante, 1950-
Abstract: Resumo: A partir da reprodução experimental da situação de fala das manchetes que antecedem os noticiários radiofônicos, levada a efeito por três locutores profissionais, este estudo analisa a influência do estilo de fala sobre os quatro primeiros formantes, F1, F2, F3 e F4, e a duração das vogais canônicas do português brasileiro /a,e,_,i,o,_,u/, obtidas na posição tônica de palavra, e das vogais ortograficamente transcritas ¿e¿ e ¿o¿, obtidas na posição pretônica de palavra, verificando, ainda, em conjunto com o estilo, a influência das diferenças inter-vocálicas (variável vogal) e do falante (variável informante) sobre aqueles parâmetros acústicos. Em um conjunto à parte, formado apenas pelas vogais pretônicas ¿e¿ e ¿o¿, avalia, ainda, juntamente com as variáveis estilo, vogal e informante, o papel da localização dessas vogais na frase (variável contexto frasal) para a direção dos parâmetros vocálicos estudados. A reprodução da situação de fala característica das manchetes noticiosas foi feita com base em enunciados que, de imediato, remeteram os informantes à situação de fala almejada. Esses enunciados continham as palavras-veículo com as vogais a serem analisadas. Entretanto, para realçar melhor as peculiaridades do estilo manchete, criou-se, com base nos mesmos textos, uma situação de fala que procurou reduzir ao máximo a ênfase utilizada na leitura das manchetes, a que se denominou estilo neutro.Tendo em vista que os textos utilizados para eliciar os dois estilos de fala em questão foram os mesmos, pode-se dizer que a diferenciação entre ambos se deu principalmente através de parâmetros prosódicos. Por esse motivo, dedica-se uma pequena parte deste estudo à análise da influência do estilo sobre alguns parâmetros prosódicos: a duração total dos enunciados, a duração silábica média e a variação da freqüência fundamental (F0) média do falante, todas medidos ao longo dos enunciados. Os resultados obtidos com os parâmetros acústicos vocálicos mostram que F1 e F2 variam primordialmente em função das diferenças inter-vocálicas, mas apresentam, ainda, pequenos percentuais decorrentes de variação advinda do falante, e, no caso de F1, também um percentual, maior do que o do falante, referente ao estilo de fala. F1 apresenta, ainda, interação significativa entre vogal e estilo e F2 entre vogal e informante e entre vogal e estilo. O terceiro formante (F3) tem sua variabilidade distribuída de modo mais ou menos eqüitativo entre as diferenças decorrentes do falante, da vogal, do estilo, e também da interação entre vogal e falante. O quarto formante (F4) tem sua variabilidade explicada principalmente pelo falante, seguida de perto pela variabilidade decorrente da vogal. A duração é um parâmetro relativamente influenciado pelas diferenças inter-vocálicas, apresentando, ainda, diferença quanto ao estilo, e, em menor escala, quanto ao falante. Como o estilo é a variável motivadora deste trabalho, convém lembrar que, dos três parâmetros afetados pelo estilo, a duração foi o que apresentou, proporcionalmente ao seu conjunto de análise, o maior percentual de variação decorrente daquela variável. No âmbito prosódico, o estilo é responsável pela maior parte da variabilidade de F0, suplantando mesmo a variabilidade decorrente do falante, provocando diferença significativa também na duração total dos enunciados e na duração silábica média. Os papéis da duração e da abertura vocálica (F1) na caracterização do estilo de fala das manchetes dos noticiários são interpretados do ponto de vista de uma concepção dinâmica da fala, na qual a informação estilística e lingüística têm efeitos concorrentes sobre as variáveis do trato vocal

Abstract: This is an acoustic phonetic study of news broadcast reading of a controlled headline corpus by three professional speakers in a laboratory setting. F1, F2, F3 and F4 of the seven stressed vowels /a,e,_,i,o,_,u/ and of the two pre-stressed vowels /e/ e /o/ of Brazilian Portuguese (BP) were measured and statistically analyzed. The independent variables were style, vowel and speaker. A separate set focusing exclusively on the pre-stressed vowels /e/ and /o/ was also set up and analyzed according to the same design except for the inclusion of a new variable: sentence position, of which the levels were ¿initial¿ and ¿final¿. Considering tat the same texts were used for eliciting both styles and that their distinction was obtained through instructions which yielded consistent prosodic differences, a part of this study was devoted to the description of the parameters involved, namely: mean F0, mean syllable duration and mean total length. The analysis unit was the utterance.The speakers were also asked to read the same corpus in a style as neutral as possible. The results for formants analyzed separately show that F1 and F2 vary primarily as function of vowel quality, but also exhibit small percentages of speaker dependent variation, and, in the case of F1, a slightly greater percentage of variation due to speaking style. In addition, F1 presents significant interaction between vowel and style. As for F2, significant interactions hold for vowel and speaker, and vowel and style. The third formant (F3) has its variability distributed more uniformly among the effects of speaker, vowel, style; the interaction between vowel and speaker is also significant. The fourth formant (F4) has its variability explained mainly by the speaker, followed closely by vowel variability. Duration is relatively influenced by vowel quality; in addition, it displays effects related to style, and, to a lesser extent, to speaker. As style is the main independent variable of this work, it is worth pointing out that, among the three parameters affected by style, duration was the one that proportionally shows the greatest effect size. In the prosodic domain, style is responsible for the most part of F0 variability, and its effects are greater than those of speaker variability. These results are discussed in relation to previous acoustic analyses of the BP vowel space. The roles of duration and of vowel opening in characterizing the headline style in news broadcast reading are interpreted from the point of view of a speech dynamics conception where linguistic and stylistic information have concurrent effects on vocal tract variables
Subject: Língua portuguesa - Estilo
Acústica
Lingua portuguesa - Vogais
Língua portuguesa - Versificação
Língua portuguesa - Fonética
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Arnold_MarciaRafaela_D.pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.