Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270639
Type: TESE
Title: Contraste de vozeamento por crianças entre 6-8 anos = uma abordagem dinâmica
Title Alternative: Voiceless and voiced consonant production in children between 6-8 yeras old : a dynamic approach
Author: Schliemann, Lucila Rey Rocha, 1964-
Advisor: Albano, Eleonora Cavalcante, 1950-
Abstract: Resumo: Durante muito tempo estudamos na Fonoaudiologia a aquisição de fala das crianças. Aquelas que apresentassem dificuldades de fala eram diagnosticadas dentro de algum quadro. Com os novos estudos da Fonologia Gestual podemos pensar a aquisição de fala de forma diferenciada. Passamos a entender que as crianças fazem distinções entre as categorias fonológicas em aquisição até conseguir atingir o padrão adulto esperado. O presente estudo analisa a produção de fala de seis crianças, entre 6 e 8 anos de idade, com e sem queixa de vozeamento. As crianças foram gravadas individualmente, numa cabine acústica. O corpus era composto de palavras dissílabas, paroxítonas, com as categorias [p], [b], [k], [g], [t] e [d] na posição inicial na palavra, associadas às vogais [a], [i], [u]. Foi usada a frase veículo " Achei _______ bem rapidinho". Em cada uma dessas frases, foi feita a análise de outiva e a análise acústica, através do software Praat. Cada palavra-alvo foi segmentada em closura, plosão, VOT (voice onset time), vogal-alvo e segunda sílaba. Foram então utilizados os seguintes parâmetros para análise: duração absoluta do VOT, da closura e da plosão da consoante-alvo; duração absoluta da palavra-alvo e de seus constituintes (consoante-alvo, vogal-alvo e segunda sílaba) e duração relativa da plosão na sílaba-alvo. Além disso, observamos as características do VOT, da barra de sonoridade, da plosão (burst) e cauda do vozeamento da vogal precedente à consoante-alvo. Foram observadas amplas variações entre todas as crianças quanto aos resultados. Por isso, optamos por uma análise descritiva. As crianças com dificuldades de vozeamento apresentaram VOT positivo para as consoantes vozeadas e desvozeadas e um tempo maior de duração da plosão das consoantes vozeadas. Estas crianças prolongam o tempo de duração da plosão das categorias vozeadas buscando a vibração das pregas vocais. Quanto mais elas seguram a plosão, mais tensão existe nos articuladores, a diferença de pressão supra-glótica e infra-glótica não se mantém, existindo na verdade uma grande pressão intra-oral, as pregas vocais são mantidas abertas e não há vibração das mesmas. Nossos achados apontam no sentido do contraste deslocado, uma vez que as crianças usam estratégias no sentido inverso ao do acerto. Com base em nosso estudo, propomos uma visão dinâmica da aquisição de fala, onde se observe a singularidade de cada criança

Abstract: For a long time, we study language acquisition in children. Those who presented speech difficulties were diagnosed with a certain disability. With the new studies of Gestural Phonology we can think about language acquisition in another way. We understand that children make distinctions between the sounds in acquisition to achieve the expected adult pattern. ThThe present study investigates the speech production of six children, between 6 and 8 years old, with and without voicing difficulties. Children were recorded individually in an acoustic booth. The corpus was composed of two-syllable words, stressed in second syllable, with the categories [p] [b], [k] [g] [t] and [d] in initial position in the word, associated with the vowels [a], [i] ,[u]. The children spoken the carrier phrase "I found - WORD - pretty quickly." In each of these phrases was made auditive analysis and acoustic analysis, using the software Praat. ThThe target word was segmented into closure, burst, VOT (voice onset time), vowel-target and the second syllable. The following parameters were used: absolute duration of the VOT, absolute duration of the closure and absolute duration of the burst in the target consonant; absolute duration of the target word and its constituents (the target consonant, the target vowel and the second syllable) and relative duration of the burst in the target syllable. BBBeside that, we investigated the characteristics of VOT, voicing bar, the burst and the tail of the voicing of the vowel preceding the consonant target. We observed wide variation in results among all children. We chose a descriptive analysis. The children who have difficulties in voicing presented positive VOT for voiced and voiceless consonants and a longer duration of burst in voiced consonants. These children seem to prolong the duration of the burst in voiced categories looking for the vibration of the vocal cords. The more they hold the burst, there is more tension in the articulators. The pressure difference supraglottic and infraglottic is not maintained. There is actually a large intraoral pressure, the vocal cords are held open and there is no vibration of the same. O Our findings indicate the sense of place contrast. The children use strategies in the opposite direction to the target. Based on our study, we propose a dynamic view of language acquisition in children, with a single view of each child
Subject: Fonética
Aquisição de linguagem
Fonologia gestual
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Schliemann_LucilaReyRocha_M.pdf21.79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.