Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270617
Type: TESE
Title: Afasia e interação = uma análise da dinâmica de turnos e da gestão do tópico nas práticas conversacionais de sujeitos afásicos e não-afásicos
Title Alternative: Aphasia and interaction : an analysis of dynamic shifts and management of topic in the conversational practices of aphasics and nonaphasics
Author: Mira, Caio Cesar Costa Ribeiro, 1981-
Advisor: Morato, Edwiges Maria, 1961-
Abstract: Resumo: As práticas interativas do Centro de Convivência dos Afásicos (doravante, CCA) constituem um locus bastante interessante para análise da relação entre linguagem, cognição e vida social. O CCA, que funciona no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, é um espaço de interação entre afásicos e não afásicos que procura, metodologicamente, evocar em encontros semanais rotinas significativas de vida em sociedade, o que envolve variados processos de significação (verbais e não verbais) e diversas práticas com linguagem, que mobilizam recursos pragmáticos, textuais e discursivos (Morato et al., 2002). Diante da configuração social CCA e a partir do arcabouço teórico-metodológico da Análise da Conversação e dos estudos brasileiros no campo da Linguística Textual, esta pesquisa tem por objetivo analisar episódios interacionais que envolvem sujeitos afásicos e não afásicos, por meio de duas categorias que sustentam a estrutura e a gestão da conversação: o turno conversacional e o tópico discursivo. Este trabalho parte da seguinte hipótese: poderíamos dizer que sujeitos afásicos não deixam de ser competentes do ponto de vista pragmático? Poderia a análise textual-interativa demonstrar que sujeitos afásicos possuiriam uma capacidade de reconhecer as formas de inserção, sobreposição e tomadas dos turnos conversacionais para participarem do desenvolvimento de um do tópico em situações conversacionais? Poderia essa análise demonstrar que afásicos podem ser capazes de reconhecer as especificidades das dinâmicas de turnos e das formas do desenvolvimento do tópico demandadas pelas situações conversacionais ocorridas no CCA? Para tratar de questões como essas, consideramos que a análise interpretativa das práticas linguísticas dos sujeitos afásicos contribui para a compreensão da inserção e da participação dos sujeitos afásicos nas práticas cotidianas, algo que passa largamente pela linguagem ou pelos seus contextos de uso. Também por essas práticas podemos compreender melhor como o afásico procura se inserir nas mais diversas atividades sociais e assim contribuir para o incremento de ações inclusivas e para a diminuição do isolamento social que geralmente ocorre em função da incompreensão das especificidades dos déficits linguísticos nas situações concretas de uso da linguagem. Os resultados de nossas análises demonstram que os afásicos não perdem necessariamente a competência pragmática ou textual interativa. Tanto aspectos estruturais, quanto funcionais da linguagem em uso permitem o enfrentamento criativo de dificuldades impostas pelas dificuldades características dos quadros afásicos. Assim, de forma intersubjetiva, multimodal e cooperativa, afásicos se tornam capazes de interagir nas situações conversacionais, manipulando de forma adequada em relação aos seus propósitos comunicacionais, engajando-se na dinâmica de turnos conversacionais e contribuindo para o desenvolvimento do tópico. Nossos achados demonstram que afásicos reconhecem a configuração textual-interativa da conversação, manifestada pela movimentação do tópico, das formas de participação dos enquadres interativos e pelas dinâmicas de turno. A afasia, e também a análise desse fenômeno neurolinguístico, não se reduz, pois, ao que acontece ao nível do sistema linguístico stricto sensu ou tomado em si mesmo

Abstract: The interactive practices of the Aphasic Social Centre (henceforth, CCA) are a very interesting locus to analyze the relationship between language, cognition and social life. The CCA, located at the Language Studies Institute at UNICAMP, is a place for interaction between aphasics and non-aphasics that tries to evoke methodologically, in weekly meetings, the routine of life in society. Those practices involve various processes of meaning (verbal and non-verbal language) that mobilizes pragmatic, textual, and discursive resources (Morato et al, 2002). Given the social configuration of the CCA and the theoretical-methodological conversation analysis as well as the text-interactive approach of the field of Brazilian studies on Textual Linguistics, this research aims to analyze three interactional episodes involving non-aphasic and aphasic subjects through two categories that sustain the conversation: the topic of discourse and conversational turn. This work is based in the following hypothesis: could we say that aphasic subjects are nonetheless competent according to the pragmatic point of view? Could textual and interactive analysis show that aphasic subjects possess an ability to recognize forms of integration, overlap and shifts taken from conversational to participate in the development of a topic in a conversational situation? Could this analysis demonstrate that aphasics may be able to recognize the specificities of dynamic shifts and shape the development of a conversational topic demanded by the situation that occurred in the CCA? We believe that the interpretative analysis of the language practices of aphasic subjects contributes to the understanding of inclusion and the participation of them in daily practices, something that goes largely by language or by their contexts of use. Also, according to those practices, we can better understand how the aphasics can participate in various social activities and thus contribute to the growth of inclusive actions to reduce the social isolation that often occurs due to the misunderstanding of the specific deficits of language in concrete use of language situations. The results of our analysis show that aphasics do not necessarily lose the pragmatic or textual interaction competence. Both structural and functional use of language allows communicative creative strategies imposed by the difficulties of aphasic subjects. Thus, in intersubjective and cooperative multimodal ways aphasics become able to interact in conversational situations, manipulating appropriately in relation to their communicative purposes, engaging in the dynamics of conversational turns and contributing to the development of the topic. Our findings demonstrate that aphasics recognize the configuration of interactive text-chat, as manifested by moving the topic of forms of participation frameworks for interactive and dynamic shifts. Therefore, Aphasia, and also the analysis of this neurolinguistics phenomenon, is not reduced to what happens at the level of the linguistic system stricto sensu
Subject: Afasia
Interação
Conversação
Análise da conversação
Topico discursivo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mira_CaioCesarCostaRibeiro_D.pdf2.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.