Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270578
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: A "marcha para o oeste" no Brasil : entre a civilização e o sertão
Title Alternative: The "march of progress" in Brazil : between the civilization and hinterland
Author: Oliveira, Rosimar Regina Rodrigues de, 1974-
Advisor: Guimarães, Eduardo, 1948-
Guimarães, Eduardo Roberto Junqueira, 1948-
Abstract: Resumo: Neste trabalho objetivamos compreender o funcionamento semântico-enunciativo e a argumentação constituída em torno da expressão marcha para Oeste na relação com as palavras progresso, moderno e seus derivados, em um momento específico da sociedade brasileira. Momento este em que o projeto da marcha para Oeste foi proposto, pelo então Presidente do Brasil, Getúlio Vargas, enquanto movimento de "colonização" do Estado de Mato Grosso. Desse modo, analisamos dois tipos específicos de textos: os do jornal O Estado de Mato Grosso; e um relatório do Conselho Nacional de Proteção aos Índios, do Ministério da Agricultura, destinado à conclusão da Carta de Mato Grosso, portanto, um documento oficial do Estado. Para o desenvolvimento das análises desses textos lançamos mão do aparato teórico da Semântica da Enunciação ou Semântica do Acontecimento. Assim, tomamos os textos como acontecimentos de linguagem, ou seja, lugares de produção de sentido que, neste caso, apresentou como temporalidade o memorável da condição do Brasil enquanto país colonizado a partir do litoral, Leste; instalando como presente de enunciação o lugar da divisão social, econômica e geográfica/regional do país, que opõem o Leste ao Oeste; e apresentando como futuro de significação o rompimento dessas fronteiras sociais, econômicas e geográficas. Desse modo, esses acontecimentos funcionam politicamente e possibilitam a afirmação de pertencimento da região Centro- Oeste ao Brasil. Como parte do funcionamento semântico-enunciativo que constitui a designação de marcha para Oeste, encontramos, como determinação desta expressão, em todos os acontecimentos analisados, os sentidos de progresso e civilização e a oposição apresentada entre o Leste, que é tomado como civilizado e progressista, e o Oeste, como incivilizado, remoto, despovoado e estagnado. A única possibilidade apresentada para que o Oeste se torne civilizado e progressista é a realização da marcha para Oeste. A cena enunciativa observada nesses acontecimentos apresenta diferentes locutores-x que argumentam para diferentes alocutários-x em uma só direção: a realização da marcha para Oeste. Além disso, observamos que em alguns desses acontecimentos enunciativos a argumentação é fundamentada no discurso do presidente Getúlio Vargas, seja na direção da realização da marcha para Oeste ou como forma de sustentar sua posição no governo. viii Desse modo, embora tenhamos como evidência de sentido da marcha para Oeste ser um projeto do governo, observamos que há outros sentidos que circulam afetando a determinação e a argumentação em relação a essa expressão

Abstract: In this work we aim to understand the argumentation and the semantic-enunciative functioning constituted around the Westward march expression in relation to the words progress, modern and its derivatives at a specific moment of "Brazilian society. At that point the Westward march project was proposed by the then President of Brazil, Getúlio Vargas, as a movement of the State of Mato Grosso's colonization". Thus, we analyzed two specific types of texts: the ones of the newspaper O Estado de Mato Grosso and a report of the National Council for the Indian Protection, from the Ministry of the Agriculture, for the completion of the Mato Grosso's Letter. For the development of the analysis of these texts we used the Semantics of the Enunciation or the Semantics of the Event's theoretical apparatus. Thus, we took the texts as language events, in other words, places of meaning production that, in this case, presented as temporality the memorable of the Brazil condition as a colonized country from the coast, East; installing as present of the enunciation the place of the country's social, economic and geographical/regional division that opposes the East to the West; and presenting as a future signification the disruption of these social, economic and geographic boundaries. Thus, these events work politically and enable the assertion of belonging in the Midwest to Brazil. As part of the semantic-enunciative operation which is the designation of Westward march, we found as the determination of this expression, in all events analyzed, the senses of progress and civilization and the opposition presented between East, which is taken as civilized and progressive, and the West, such as uncivilized, remote, unpopulated and stagnant. The only option presented to the West to become civilized and progressive is the realization of the Westward march. The enunciative scene observed in these events has different speakers-x who argue for different alocutarius-x in one direction: the realization of the Westward march. Furthermore, we observed that in some of these enunciative events the argumentation was based on the President Getúlio Vargas speech as toward the realization of the Westward march or as a way to sustain his position in government. Thus, although we have as evidence sense of the Westward march to be a government project, we found that there are other senses which circulate affecting the determination and the argumentation in relation to this expression
Subject: Enunciação (Linguística)
Semantica do acontecimento
Civilização
Desenvolvimento social
Brasil - Expedições exploradoras
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: OLIVEIRA, Rosimar Regina Rodrigues de. A "marcha para o oeste" no Brasil: entre a civilização e o sertão. 2013. 208 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/270578>. Acesso em: 23 ago. 2018.
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_RosimarReginaRodriguesde_D.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.