Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270556
Type: TESE
Title: Existe fim em marfim? : um estudo da relação de palavras dentro de palavras no acesso lexical
Title Alternative: Is there pie in pirate? : A study on the relation of words within words in lexical access
Author: Salgado, Beatriz de Oliveira, 1989-
Advisor: Françozo, Edson, 1951-
Abstract: Resumo: Este trabalho investigou se no português brasileiro (PB), assim como investigaram Van Alphen e Van Berkum (2010) no holandês, os ouvintes levam em conta o significado de supostas palavras reconhecidas em outras, durante o acesso lexical. Um exemplo deste fenômeno seria a ativação mental da palavra "fé", mesmo que brevemente, quando o ouvinte se depara com a palavra "café". Investigar fenômenos como esse é tentar compreender parte da dinâmica que ocorre no acesso lexical em nossa mente. No caso desta pesquisa, perguntamo-nos se o acesso lexical de uma Suposta Palavra Inserida (SPI) no início de sua palavra Portadora (como "nó" em "nora") ocorre da mesma maneira que uma SPI no final (como "fé" em "café"). Nossa proposta é que esse acesso dar-se-á de maneira não estritamente modular e sim interacional (em termos cognitivos), como em um modelo conexionista. Neste tipo de modelo, como argumenta Leitão (2008), existe uma alta interação entre todos os tipos de informação relevantes para o processamento (como léxico-semântica, contextual, frequência de ocorrência etc.) e essa interação entre informações é o que guia o "caminho" que seguimos no processamento. Inicialmente, buscamos no corpus NILC-São Carlos palavras que contêm outras palavras menores dentro delas (Portadoras) dentro de um intervalo de frequência. Em seguida, elaboramos experimentos de decisão lexical com estímulos por via auditiva e visual (cross-modal) para avaliar se uma palavra na tela associada à SPI ouvida (como CRENÇA para "fé", em "café") teria um tempo de resposta (RT) diferente de uma palavra sem associação direta nem com a Portadora nem com a SPI (como COMPUTADOR). Esse resultado indica que o sujeito consideraria também a SPI no acesso lexical da Portadora, pois a associação entre a SPI (ouvida na Portadora) e a palavra lida na tela interferiu na tarefa de decisão lexical. Essa interferência seria responsável por modificar o tempo da resposta, em comparação com o caso de uma palavra escrita não associada (situação Controle), que não interfere na tarefa. Por outro lado, existe evidência para a desativação da SPI no início e para inibição da ativação de uma SPI no final, justificada pela ativação da Portadora (por exemplo, a ativação mental de "café" inibiria a ativação de "fé", como resultado da competição entre hipóteses lexicais). Argumentamos que, ao final do prime, as SPIs ainda estão ativadas, mas sofrem efeito da competição com a palavra Portadora. Esses são exemplos da dinâmica temporal do acesso lexical, que estudamos nesta pesquisa. Como os resultados empíricos sobre esse tema, na literatura atual, ainda não são consistentes, com evidências tanto para efeitos que favorecem o acesso de SPIs como para efeitos que inibem esse acesso (assim como a ausência de efeitos), nosso estudo fornece mais evidências para compreender a dinâmica temporal da ativação de palavras dentro de palavras no acesso lexical, investigando também a diferença no processamento de SPIs no início e no final de outras palavras, ao comparar os diferentes RTs para cada uma dessas situações

Abstract: In this research, we examined if in Brazilian Portuguese (PB), as in Dutch (Van Alphen & Van Berkum, 2010), listeners consider the meaning of spurious words embedded in other words, during lexical access. As an example of this phenomenon there is the activation of the word "pain", even if briefly, when the listener hears the word "champagne". Investigating phenomena like this is trying to comprehend part of the dynamics in the lexical access in our minds. We have asked if the lexical access of an embedded word in the beginning of its carrier (e.g. "pie" in "pirate") occurs in the same way as a word embedded in its ending (e.g. "pain" in "champagne"). We propose that this access does not happen in a strictly modular way, but in an interactive way, in cognitive terms, as in a connectionist model. In this type of model, as argues Leitão (2008), there is a high interaction among all kinds of relevant information to processing (lexical-semantic, contextual, frequency of occurrence etc.) and this interaction among information is what guides the "path" we follow in processing. Initially, we searched the corpus NILC-São Carlos for words that had other smaller words embedded in them (henceforth, carrier and embedded, respectively) in and interval of frequency. After that, we elaborated cross-modal lexical decision experiments to evaluate if a word in the screen associated to the embedded word in the audio (e.g. DOCTOR to "pain" in "champagne") would have a response time (RT) different from a word with no direct association either with the carrier or the embedded word (e.g. COMPUTER). This result would indicate that the subject also considers the embedded word in the lexical access of the carrier, because the association of the written word with the spurious word (embedded) in the audio interfered with the task, modifying the response time, in comparison to a written word with no association, which would not interfere in the task. On the other hand, there is evidence for the deactivation of the embedded word in the beginning and to the inhibition of the activation of an embedded in the end of a carrier, which is justified by the activation of the carrier itself (for example, the mental activation of "champagne" would inhibit the activation of "pain", as a result of the competition between these lexical hypotheses). We argue that, by the end of the prime, the embedded words are still activated, but suffer the effects of the competition against the carrier word. The empirical results around this subject, in the current literature, are not yet consistent, with evidence for effects that facilitate the access of embedded words, as well as effects that inhibit this access. Therefore, our study provides more evidence to the comprehension of the temporal dynamics of the activation of words within words in lexical access by investigating the difference in processing of embeddings in the beginning as well as in the ending of carrier words, by comparing the different RTs for each of these situations
Subject: Percepção temporal
Lingua portuguesa - Formação de palavras
Língua portuguesa - Palavras e expressão
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Salgado_BeatrizdeOliveira_M.pdf941.36 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.