Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270530
Type: TESE
Title: Periódicos científicos = a produção e a circulação da ciência da linguagem no Brasil = Scientific journals: production and circulation of the science of language in Brazil
Title Alternative: Scientific journals : production and circulation of the science of language in Brazil
Author: Cabral Hayashida, Sandra Raquel de Almeida, 1963-
Advisor: Pfeiffer, Cláudia Regina Castellanos, 1970-
Abstract: Resumo: Essa tese, inscrita no domínio da História das Ideias Linguísticas em uma articulação com a Análise de Discurso, apresenta um estudo sobre a produção e a circulação da Ciência da Linguagem no Brasil no espaço dos periódicos científicos. Inicialmente foi constituída uma listagem contendo um levantamento de periódicos científicos, instituições, editores, sumários e acontecimentos relacionados ao domínio do saber linguístico, entre os séculos XIX e XXI. A partir dessa relação foi possível propor uma periodização para as revistas científicas de linguagem dividindo-as em quatro partes: o primeiro período inicia-se em 1808 com a liberação da imprensa no Brasil, quando ainda não havia periódicos específicos de linguagem; o segundo período inicia-se com o surgimento das revistas de linguagem em 1910 com ênfase para os estudos filológicos; o terceiro período inicia-se na década de 1960 com o surgimento das primeiras revistas de Linguística; e o quarto período surge com o fortalecimento da pós-graduação, na década de 1990, que vai desencadear o aumento expressivo de revistas especializadas da área. Essa reflexão sobre as revistas mostra que elas surgem inicialmente ligadas a nome de pessoas, depois passam a ser editadas por academias, editoras, cursos de Letras, universidades, centros, associações e, hoje, a grande maioria está ligada a programas de pós-graduação e grupos de pesquisa. Como a política científica está necessariamente implicada na produção do conhecimento, foram analisados alguns programas desenvolvidos por órgãos de fomento para circulação do conhecimento, procurando pensar o lugar da circulação da Linguística na política científica. Concebendo os periódicos, assim como os congressos (Orlandi, 2002) e as associações (Pfeiffer, 2007) como lugar de representação da Linguística, foi possível perceber que até a década de 1950 a Linguística se mostra em defesa de um idioma nacional, construindo uma normatização para a Língua Portuguesa. Os professores, os estudiosos da língua estão preocupados com a formação do cidadão, com isso pôde-se ver uma linguística comprometida em ensinar à sociedade a gramática dessa língua, e isso representa na época a "arte" de falar e escrever corretamente. Pode-se dizer que a Linguística, introduzida no Brasil por Mattoso Câmara na década de 1940, começa a ganhar força e prestígio perante os estudos gramaticais a partir de 1960. Alguns acontecimentos colaboraram para o desenvolvimento da Linguística como a aprovação da NGB e a inclusão da Linguística nos cursos de Letras. Levando-se em conta ainda a aprovação da LDB, pode-se ver nos periódicos científicos uma linguística preocupada em formar um professor capaz de refletir sobre a língua. Com o surgimento e fortalecimento de associações e cursos de pós-graduação em Linguística percebe-se, dentre outras coisas, um deslizamento da Linguística para outros domínios, constituindo nessas articulações novos métodos, teorias e objetos de estudo que propõem à Linguística diversos desdobramentos e subdivisões, que disputam por um lugar autorizado/científico para dizer

Abstract: This thesis inscribed in the field of History of Linguistics Ideas in a joint with Discourse Analysis presents a study about the production and circulation of the Science of Language in Brazil in the space of scientific journals. Initially it was established a research file containing scientific journals, institutions, publishing houses abstracts, and events related to the domain of linguistics knowledge between the XIX and XXI centuries. From this file it was possible to propose a timeline for scientific journals of language dividing it into four parts: the first period begins in 1808 with the press liberation in Brazil, when there were no specific language journals. The second period begins with the emergence of language magazines in 1910 with emphasis on philological studies; the third period begins in the 1960s with the emergence of the first Linguistics magazines; and the fourth period appears with the strengthening of the post-graduation, in the 1990s, which will trigger the significant increase of specialized journals. This reflection on the journals shows that they arise initially linked to personal names, then go on to be edited by academies, publishing houses, Literature courses, universities, associations, and today the vast majority are linked to postgraduate programs and research groups. As the scientific politic is necessarily implied in knowledge, some programs developed by funding agencies for circulation of knowledge were analyzed, trying to think the place of Linguistics circulation in scientific politic. Conceiving the journals, as well as the conventions (Orlandi, 2002) and associations (Pfeiffer, 2007) as a place of representation of linguistics, it was revealed that until the 1950s the Linguistics shown in defense of a national language, building a normalization for the Portuguese Language. Teachers, students of language are concerned with the formation of the citizen, thus we could see a linguistics society committed to teaching the grammar of that language, and this represents at the time the "art" to speak and write correctly. The Linguistics, introduced in Brazil by Mattoso in the 1940s, gain strength and prestige before the grammatical studies in 1960 with the establishment of the NGB and the inclusion of language courses in Literature. Still taking into account the approval of the LDB, it can be seen in the scientific journals a linguistics concerned to educate a teacher capable to reflect about the language. With the emergence and strengthening of associations and post-graduate courses in linguistics it can be seen, among other things, a passage of linguistics to other fields, constituting in these joints new methods, theories and objects of study which propose to linguistics several developments and subdivisions, vying for a authorized/scientific place to say
Subject: Linguística
Periódicos científicos
Análise do discurso
Representação (Linguística)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
CabralHayashida_SandraRaqueldeAlmeida_D.pdf3.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.