Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270528
Type: TESE DIGITAL
Title: Plágio no Brasil : entre o modelo, a cópia e a autoria
Title Alternative: Plagiarism in Brazil : among the model, the copy and the authorship
Author: Schmitt, Michele, 1981-
Advisor: Pfeiffer, Cláudia Regina Castellanos, 1970-
Abstract: Resumo: Nosso objetivo, nesta tese, não consiste em definir o plágio, pontuar suas causas ou apresentar soluções para não incorrer em sua prática; em outras palavras: não pretendemos circunscrevê-lo teoricamente, tampouco propor modos de administrar/cercear sua prática. Nosso percurso visa a compreender, sob a perspectiva teórica da História das ideias linguísticas no Brasil e da Análise de discurso, o processo de constituição dos sentidos sobre o plágio no espaço enunciativo brasileiro, por meio da análise de artigos/textos científicos, políticas de Estado, textos da imprensa, entre outros materiais. No primeiro capítulo, a partir do corpus analisado, traçamos um percurso de sentidos que diz respeito aos efeitos do discurso colonial: uma rede de sentidos que significa o sujeito brasileiro como naturalmente constituído por características não civilizadas. No segundo capítulo, trabalhamos com a atualização dessa memória, que significa o plágio como um sintoma cultural de uma nação não civilizada. Observamos que a imoralidade e o analfabetismo funcionam como evidências imaginárias do que seriam as causas da prática do plágio no Brasil. O brasileiro seria um plagiário em potencial, pois estaria sempre em busca de um modelo civilizado por meio do exercício da cópia, significado como uma falha em sua formação moral e educacional. Dessa forma, nossa análise nos levou à compreensão da produção de uma relação de equivalência de sentidos entre cópia e plágio. No terceiro capítulo, propomos deslocar a questão do plágio dessas evidências, pensando-o em relação às atuais condições de produção e circulação do conhecimento no Brasil. Desse modo, procuramos significar plágio e cópia de modos distintos, compreendendo aquele como uma prática sintomática do discurso da produtividade na ciência assim como da homogeneização dos sentidos de autoria e este como um modo constitutivo da autoria e não como sua denegação

Abstract: Our aim, in this thesis, does not consist on defining plagiarism, indicating its causes, neither presenting solutions for its practice; in other words: we do not intend to conceptualize it theoretically, neither proposing means to managing/limiting its practice. Our goal is to comprehend, under the theoretical perspective of the History of Linguistic ideas in Brazil and the Discourse Analysis, the process of the sense constitution about plagiarism in the Brazilian enunciative space. The investigation is through the analysis of scientific articles/texts, State politics, press texts, among other materials. In the first chapter, we traced a route of meanings concerning the effect of the colonial discourse: a network of senses that indicates the Brazilian subject as naturally constituted by non-civilized characteristics. In the second chapter, we work on updating of this meaning, which signifies plagiarism as a cultural symptom of a non-civilized nation. We observe that immorality and illiteracy work as imaginary evidences of what would be the causes of plagiarism practice in Brazil. Brazilians would be potential plagiarists, because they would always be seeking for a civilized model by the means of the exercise of copying, implied as a fault in their moral and educational formation. Thus, our analysis leads us to the comprehension of a production of an equivalence relation of senses between copy and plagiarism. In the third chapter, we propose to comprehend plagiarism in a different perspective, reflecting about it in relation to the current production and circulation conditions of knowledge in Brazil. Therefore, we tried to signify plagiarism and copy in a different way, comprehending plagiarism as a symptomatical practice of the discourse of productivity in science as well as the homogenization of the senses of authorship and copy as a constitutive exercise of authorship and not as its denegation
Subject: Plágio - Brasil - Aspectos culturais
Autoria
Cultura - Brasil
Civilização
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Schmitt_Michele_D.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.