Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270503
Type: TESE
Title: Elementos de descrição sintatica para uma gramatica do Katukina
Author: Aguiar, Maria Sueli de
Advisor: Galves, Charlotte, 1950-
Galves, Charlotte Chambelland
Abstract: Resumo: Nesta dissertação, apresentados um estudo sobra a língua Katukina-Pano, uma língua falada por um grupo Indígena cuja aldeia localiza-se no Estado do Acre. Fazemos uma análise fonológica por se tratar de uma língua ágrafa, mas o fazemos de forma bastante resumida por não ser esse o tópico em que gostaríamos de fixar nossa discussão. Analisamos também morfologicamente o Katukina, não de forma resumida, mas direcionada. Assim, observamos que nessa língua os termos não se identificam facilmente a nível morfológico e isso dificulta - e muito - classifica-los como integrantes de uma ou outra classe gramatical. Esses termos não se apresentam com nenhum tipo de marca inerente, o que parece ser comum a outras línguas da família Pano. O que se colocaria como a discussão mais interessante deste estudo é a analise sintática, dividida aqui em, dois níveis para facilitar a apresentação e a exposição dos problemas: um nível compreende a descrição de alguns elementos da sintaxe da língua, enquanto o outro trata da análise desses elementos dentro do quadro teórico de Regência e Vinculação. Na parte descritiva, observamos que o Katukina tem marca morfológica somente para os tempos lógicos. Quanto à sentença, ela pode ter uma marca de fecho que se manifesta, obviamente, somente no final dela - o que ocorre também em outras línguas que, como o Katukina, pertencem à família Pano. Parece ser ponto comum, ainda, a forma de marcar interrogatividade nessas línguas: é uma partícula a responsável por tal tarefa. No exame dos dados à luz da Teoria, observamos que a interpretabilldade nessa língua se define com base na ordem dos constituintes. Assim, o NOI não precisa de um elemento morfológico para identificá-lo porque o verbo, que rege da direita para a esquerda, mantém o NOD antecedendo-o imediatamente e o NOI antecedendo o NOD. No Katukina, o COMP é inicial e FL final, sendo essa uma a língua de núcleo final, apesar dela ser, tipologicamente, caracterizada como língua SOV

Abstract: Not informed
Subject: Índios - Línguas
Linguística
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1988
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Aguiar, Maria Sueli de_M.pdf1.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.