Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270489
Type: TESE
Title: Sujeitos segregados : a língua e a história na produção epistolar de presidiários
Title Alternative: Subjects segregated : the language and the history in the prisioners epistolary production
Author: Silva, Vera Lucia da, 1969-
Advisor: Rodriguez Zuccolillo, Carolina Maria, 1964-
Zuccolillo, Carolina Maria Rodríguez
Abstract: Resumo: Esta pesquisa, desenvolvida pela perspectiva teórica da Análise de Discurso materialista (AD), tem como objetivo analisar um arquivo de cartas produzidas por indivíduos interpelados pela posição-sujeito presidiário que se utilizam da escrita epistolar como instrumento de manutenção do vínculo social com instituições e pessoas "livres". Nesse arquivo, os discursos foram delineando trilhas rumo a questões que permeiam a sociedade e também o espaço prisional, enquanto componente do Aparelho Repressor do Estado (ARE) Althusser (2008). Diante do aparato jurídico que institui regras a serem cumpridas por esses "agentes de violência" com seu direito de ir e vir suspensos, ao analisar a escritura de suas missivas, uma questão desponta, enquanto problema a ser refletido: como este sujeito presidiário (SP) se significa/é significado nas suas cartas?. A produção, circulação e constituição (ORLANDI, 2001b) deste material simbólico em um entremeio que se configura entre a prisão e a sociedade extramuro vão produzindo sentidos por meio de regularidades subdivididas em um trajeto temático inerente de uma forma-sujeito histórica que coloca o sujeito em uma posição adaptável frente ao modelo capitalista vigente. Adaptação que faz dele o "cara do bem" através da produção discursiva de regularidades voltadas para o trabalho, a formação, a família, a propriedade, a religião e os efeitos das políticas voltadas para a sua REssocialização. Os sentidos produzidos na escrita desses indivíduos privados de liberdade e interpelados em sujeito pela ideologia (PECHÊUX, 2009) delineiam, na opacidade da língua na história, os deslizes que vão sendo significados e ressignificados nos Recortes Discursivos (RDs) das temáticas exigidas pelo modelo social e econômico. A compreensão produzida pelas análises é que esses sujeitos "enjaulados" não escapam dos discursos universalmente/oficialmente cristalizados nas Condições de Produção (CP) da prisão permeadas por uma memória discursiva ainda ditatorial, mas que não deixam de compor a agenda pautada pelo momento histórico contemporâneo

Abstract: Supported by the theoretical perspective of materialistic Discourse Analysis (DA), this research aims at analyzing an archive of letters produced by individuals interpellated by the subject position of inmates who use epistolary writing as means of maintaining their social connection with "free" institutions and people. In this archive, the discourses delineate trails towards questions which permeate society as well as the prisional spaces, which is a component of the Repressive State Apparatuses (RSA) Althusser (2008). Dealing with the juridical apparatus which institutes rules to be followed by this "violence agents" deprived from their right to come and go, and analyzing the writing of their missives, an issue appears as a problem to be reflected about: how does this inmate subject signifies himself and how is he signified on his letters? The production, circulation and constitution (ORLANDI, 2001b) of this symbolic material in between prison and the society out of the walls produce meaning through regularities divided in a thematic path which comes from a historic subject form which puts the subject in an adaptable position facing the present capitalistic model. This adaptation makes him the "good guy" through the discursive production of regularities based on work, education, family, property, religion and its effects on polices to his REsocialization. The meanings produced by the writing of this individuals deprived from freedom and interpellated in subject by ideology (PECHEUX, 2009) build, on the opacity of language in history, the slides that are signified and resignified in the Discursive Clippings (DCs) of the themes demanded by the social and economic model. The comprehension produced by the analysis is that those caged subjects do not escape from the universally/officially crystalized discourses on the Production Conditions (PC) of prison, permeated by a still dictatorial discursive memory while also participating on the agenda based on the contemporary historic moment
Subject: Análise do discurso
Sujeito (Analise do discurso)
Cartas
Prisioneiros
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_VeraLuciada_D.pdf2.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.