Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270399
Type: TESE
Title: Demonstrativo, deixis e interdiscurso
Author: Cardoso, Silvia Helena Barbi
Advisor: Possenti, Sírio, 1947-
Abstract: Resumo: A tradição lingüistica e a tradição filosófica ignoram um nivel pragmático-discursivo de interpretação, necessariamente ideológico, que preside ao fenômeno da dêixis, quer se trate da dêixis "ostensiva", quer da dêixis "anafórica". Esse olhar ideologicamente neutro, que a tradição endereça à dêixis, se deve, de acordo com a hipótese que aqui se defende, ao pressuposto segundo o qual uma das funções da linguagem é mostrar os referentes, devendo essa "mostração" (que se supõe tão bem desempenhada pelos demonstrativos, "os signos mais dêiticos que existem") ser pura, livre de qualquer avaliação ideológica. A partir da análise dos pronomes demonstrativos do português falado, este trabalho propõe que não existe pura indiciação de referentes quando aquilo que se utiliza para mostrar é um signo demonstrativo. À assunção de que a referência é um pressuposto (existencial ou textual) contrapõe-se a hipótese discursiva da referência, segundo a qual a referência, necessariamente social, dialógica, é construida no e pelo discurso. O discurso é aqui concebido como um acontecimento histórico, histórico em dois sent.idos: num primeiro sentido porque é dependente do jogo de influências sociais que o condiciona e de outros discursos com os quais dialoga; num segundo sentido, pela sua singularidadesituada e datada de acontecimento único, irrepetivel, dependente da noção de ato. O demonstrativos, quer como determinantes, quer como núcleos do sintagma nominal, constituem um lugar privilegiado de contato que o discurso que se constitui na interlocução (acontecimento discursivo), responsável pela construção dos objetos de referência, mantém com o seu exterior especifico ou com o domínio do interdiscurso, que oferece os antecedentes ideológicos de tal construção

Abstract: Linguistic as well as phylosophical tradition do not take into account a pragmatic discursive level of interpretation, necessarily ideological, that determines the 'ostensive' or 'anaphoric' deixis. This ideologically neutral posture that tradition addresses to deixis is due to, according to our hypothesis, the pressuposition under which one of the fuctions of language is to show the referents. Tradition supposes that this demonstration is well performed by demonstrative pronouns, the most perfect deictical. According to this same tradition, this act of 'showing' is pure, free from any ideologicalevaluation. From the analysis of the demonstrativepronouns of spoken Portuguese,th~s thesis proposes that pure presentation of referents do not exist when a demonstrative pronoun is used. Instead of the assumption that reference is a pressuposition (existentialor textual), this work presents the discursive hypothesis, under which the reference, necessarily social and dialogical, is built up in and through discourse. Discourse is conceived here as a historical evento It is historical in two senses. First because it depends on the game of social influences as well as the other discourses with wpic~ discourse dialogues. Second, it is historical through its singularity, situated and dated of a unique event, non-repeatable. In this sense, discourse is dependent of the notion of act. The demonstrative pronouns, functioning either as determiners or as noun phrases as a whole, constitute a privileged place of contact that the discourse event, responsible for the construction of the referents, keeps with its specific exterior or with i~s interdiscursive domain. This historical domain provides the ideological antecedents so that discourse constructs reference
Subject: Linguagem - Filosofia
Ideologia
Análise do discurso
Lingua portuguesa - Pronomes
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1994
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cardoso_SilviaHelenaBarbi_D.pdf6.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.