Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270376
Type: TESE
Title: A gramaticalização da perifrase conjuncional 'so que'
Author: Longhin, Sanderleia Roberta
Advisor: Ilari, Rodolfo, 1943-
Abstract: Resumo: O propósito deste trabalho é investigar, a partir de amostras do português falado e escrito, o processo de gramaticalização que originou a perífrase conjuncional "só que", partícula que tem a propriedade de estabelecer, entre os segmentos que articula, o sentido pragmático de quebra de expectativa. Para tanto, contemplo alguns objetivos mais específicos. Primeiramente, busco uma fundamentação teórica mais sólida a respeito do conceito de gramaticalização, uma vez que nas discussões sobre o tema é possível reconhecer diferentes concepções para esse processo de criação lingüística. Numa segunda etapa, ainda teórica, recupero um pouco da história das conjunções, com o intuito de mostrar que elas tendem a sofrer transformações contínuas e que a formação de perífrases conjuncionais é um fenômeno bastante antigo. Em outra etapa, descrevo o comportamento lingüístico de "só que", considerando aspectos relacionados à orientação argumentativa, à distribuição de informação e ao tipo de conexão estabelecido por "só que". Saliento, entre outras coisas, que o sentido de quebra de expectativa, explicado essencialmente em termos de cancelamento de pressuposição pragmática, pode ser especificado conforme as condições contextuais, do que resulta os diferentes usos que identifiquei para "só que", a saber, marcador de diferença, marcador de refutação, marcador de acontecimento inesperado, marcador da não-satisfação de condições e marcador de contra-argumentação. Por fim, as evidências da gramaticalização de "só que" são reunidas, sincronicamente, sobretudo a partir da análise dos vários usos do operador "só", da consideração das polissemias de "só que", e do confronto entre "só que" e a conjunção adversativa prototípica da língua portuguesa

Abstract: This work aims at investigating the grammaticalization process originating the conjunctional periphrasis "só que" which plays a role in establishing the counterexpectation pragmatic meaning between the segments it connects. In order to do that, some more specific objectives are sought. Firstly, a more consistent theoretical support concerning the grammaticalization concept is pursued for it is possible to identify different conceptions addressed to this linguistic creation process. Secondly, a conjunctions history investigation is carried out in order to show they are bound to suffer continuous changes, and that the conjunctional periphasis formation is a quite old phenomenon. In a third phase, the "só que" linguistic behavior is described considering the aspects re1ated to argumentation, information distribution and to the kind of connection established by "só que". Among other aspects, the counterexpectation meaning which is remarked and, particularly, explained in terms of pragmatic presupposition canceling, may be specified according to context conditions resulting in the different meanings of "só que" identified: difference marker, unexpected event marker, conditions non-satisfaction marker and counterargumentation marker. Finally, the "só que" grammaticalization evidence is, synchronically put together based, mainly, on the analysis of the several usages of the operator "só", on the consideration of the "só que" polysemy, and on the confrontation between "só que" and the Portuguese prototypical adversative conjunction
Subject: Mudanças linguísticas
Funcionalismo (Linguística)
Gramatica comparada e geral - Gramaticalização
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Longhin_SanderleiaRoberta_D.pdf7.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.