Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270357
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Dinamicas morfossintaticas como Ter, Ser e Estar em portugues brasileiro
Author: Avelar, Juanito Ornelas de, 1974-
Advisor: Nunes, Jairo Morais, 1966-
Abstract: Resumo: Concentrando-se em sentenças copulativas, possessivas e existenciais do português brasileiro, esta dissertação propõe que ter, ser e estar são obtidos a partir de operações morfossintáticas aplicadas sobre um feixe de traços formais comum entre os três verbos. Os pressupostos assumidos são os da Teoria de Princípios e Parâmetros, em sua versão minimalista (Chomsky 1995), bem como os do arcabouço teórico da Morfologia Distribuída, nos termos gerais de Halle & Marantz (1993). A hipótese explorada é a de que as sentenças possessivas e copulativas são geradas através de procedimentos sintáticos efetuados sobre a base que forma a sentença existencial. O feixe de traços associados ao verbo existencial, condensados no complexo v+T, acessa a entrada vocabular para a obtenção de ter, no componente morfológico. A combinação desses traços a categorias funcionais diversas, dentro de configurações sintáticas específicas, resulta na realização dos demais verbos: o traço D associado a v+T permite acessar a entrada vocabular de estar; a categoria Top pode se associar aos traços formadores de estar para realizar o verbo ser; a preposição abstrata Poss (Freeze 1992; Kayne 1993; Harley 2001) se amalgama ao complexo v+T+D para realizar o verbo possessivo, que corresponde, em português brasileiro, a uma forma idêntica à do verbo existencial. A investigação procura relacionar certos fatos semânticos demonstrados pelas copulativas, possessivas e existenciais à natureza do feixe de traços que vai compor os seus verbos. A categoria D, por exemplo, deve ser a responsável pela codificação de informações associadas à interpretação episódica manifestada no conteúdo de grande parte das construções com estar; a categoria Top intermedeia relações apositivas com interpretação individual level, presente nas copulativas com ser; o núcleo Poss pode efetivar, no interior de DPs, relações como POSSUIDOR-POSSUÍDO, TODO-PARTE, EXPERIENCIADOR-EXPERIÊNCIA, também observadas entre sentenças possessivas com ter e o composto estar com
Subject: Morfologia
Língua portuguesa - Sintaxe
Gramatica comparada e geral - Verbo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Avelar_JuanitoOrnelasde_M.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.