Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270179
Type: TESE
Title: Kadosh e o sagrado de Hilda Hilst
Title Alternative: Kadosh and the Sacrality of Hilda Hilst
Author: Carneiro, Alan Silvio Ribeiro, 1981-
Advisor: Sperber, Suzi Frankl, 1939-
Abstract: Resumo: Hilda Hilst (1930-2004) publicou diversos livros de poesia nos anos de 1950 e 1960 e ainda escreveu algumas obras teatrais entre 1967 e 1970. O surgimento em 1970 da sua primeira obra em prosa é um momento importante de construção do seu projeto literário onde os limites entre vida e obra começam a ser cada vez mais estreitados. A pesquisa desta dissertação quer contribuir para a compreensão deste contexto a partir de uma leitura do conto Kadosh, publicado no ano de 1973, na obra de mesmo nome, tendo como foco a questão do sagrado. A metodologia utilizada partiu da leitura desta obra e do conjunto da produção de Hilda Hilst, para em seguida investigar no arquivo, em fotos, cartas, anotações e originais, os rastros da emergência desta problemática na obra da autora. O destaque particular foi dado para o período entre o final dos anos de 1960 e começo dos anos de 1970, relacionados ao contexto específico de produção de Kadosh. O resultado da pesquisa são os quatro ensaios, independentes, mas interconectados que se apresenta neste trabalho: o primeiro abordando como a questão do sagrado emerge enquanto um problema literário para Hilda Hilst, através da análise de algumas correspondências que tratam do ofício da literatura, apontando indiretamente como se configura para a autora uma imagem privada de si, nos anos de 1950 e 1960; o segundo enasio parte de excertos de textos e de originais para mostrar como se configura a problemática do sagrado na sua obra literária até a publicação da coletânea de Kadosh, apontando ao final, através da análise de alguns excertos críticos, como se forma uma imagem pública da autora, à época da publicação do conto, nos anos de 1973-74; o terceiro parte do campo de significações relacionados à religiosidade que estão presentes nos rastros do arquivo, para produzir uma interpretação de Kadosh, do ponto de vista do seu universo referencial e o último ensaio tece considerações sobre a forma como se caracteriza a escritura da autora no texto e que gera contradições com relação ao conjunto de representações religiosas do conto, constituindo-se deste modo a sua aproximação particular ao sagrado. Como subproduto da pesquisa produziu-se ao final uma edição comentada de Kadosh que aponta parte das referências feitas na obra. A conclusão desta pesquisa indica como, no trabalho com o arquivo, a relação vida e obra se constitui como um amálgama indissociável que determina o percurso da interpretação, sendo um lugar de contradição e um desafio para a crítica.

Abstract: Hilda Hilst (1930-2004) published some books of poetry in the 1950's and 1960's and wrote some drama from 1967 to 1970. The appearance of her first book in prose, in 1970, is an important moment in the building of her literary project, when the limits between her personal life and her literary work get closer. The research os this dissertation intends to contribute to the understanding of this context, with an interpretation of the short story Kadosh, published in 1973, in the book with the same name, with a focus in the question of sacrality. The methodology began with the reading of this story and all the published books of Hilda Hilst, after this it was done a research in the archives, working with photos, letters, booknotes and the originals, looking for the signs of the appearance of this question in the work of the writer. The main attention was directed to the period between the end of the 1960's and the begining of the 1970's, more related to the context of Kadosh. The results of all this research are the four related essays, which are presented here: the first one analyses the appearance of the sacrality as a literary question for Hilda Hilst, working with some letters, which have as theme the problem of the writer's work, showing up Hilst's image of her own, in the 1950's and 1960's; the second essay choose some excerpts of Hilst's published books, of her originals and of some articles published in the print about Kadosh, showing up Hilst's public image, in 1973-74; the third one began with an analysis of the religious references, which can be seen in the signs of the archive to produce an interpretation of Kadosh; by the end, the last one is an analisys of the writing of the author in the short story, which produces a contradiction with the religious representations of Kadosh and constitutes the special approach of Hilst to sacrality. As another result of this research, it was organized a commented edition of the short story Kadosh, which indicates part of the references alluded by the text. The conclusion of this work show up how in the work with the archives, the relation between life and literary work as one whole directs the way of interpretation and build a place of contradictions, which plays a role in making the criticism a challenge.
Subject: Hilst, Hilda, 1930-2004 - Crítica e interpretação
Sagrado
Literatura brasileira
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carneiro_AlanSilvioRibeiro_M.pdf1.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.