Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270168
Type: TESE
Title: Um quebra-cabeças complexo : o estudo do estilo tardio em Los cuernos de Don Friolera
Title Alternative: A complex puzzle : the study of late style in Los cuernos de Don Friolera
Author: Silva, Gustavo Rodrigues da, 1977-
Advisor: Sperber, Suzi Frankl, 1939-
Abstract: Resumo: Alguns pesquisadores estudaram o estilo tardio, como Gottfried Benn, Havelock Ellis, Edward Said, entre outros. Quem consagra a noção de estilo tardio é Theodor Adorno em seu ensaio El estilo tardío de Beethoven (2008 [1963]). De acordo com Adorno, uma obra tardia é única porque ela causa uma ruptura no cenário literário da época, pois traz novidades impensadas até então. Essa ruptura não é compreendida em um primeiro momento por muitos leitores que, só com um exame detido da obra em questão, como nos propomos nessa dissertação, conseguem captar a grandeza de uma obra tardia. Ela é atemporal, pois se distancia do passado pela inovação, se diferencia do presente pelo estranhamento e prenuncia um futuro, dadas as suas inovações serem consideradas como referências literárias para obras por vir. Logo, cada obra tardia tem um estilo tardio único. Ramón María del Valle-Inclán (1866-1936) tem uma vasta obra literária, com várias peças. Segundo John Lyon, em The theatre of Valle-Inclán (2009), o ápice do teatro de Valle-Inclán são os esperpentos. Quando analisamos o esperpento Los cuernos de Don Friolera (1968 [1921]), observamos que a obra traz algumas inovações literárias para a época, que podem ser enquadradas na noção teórica de estilo tardio. Já o esperpento anterior, Luces de bohemia (2001 [1920]), apresenta a teoria esperpêntica que é posta em prática no esperpento seguinte, justamente Los cuernos de Don Friolera. Em nossa dissertação, vamos mostrar de que forma Valle-Inclán trabalha a teoria estética esperpêntica proposta em Luces de bohemia e em Los cuernos de Don Friolera, e como essa maneira de trabalhar essa teoria se constitui em um estilo tardio. Logo, vamos provar o estilo tardio do esperpento Los cuernos de Don Friolera quando comentarmos as suas inovações quanto à forma e ao conteúdo como a grande variação de possíveis sequências de leitura, a combinação de quatro paródias de movimentos literários espanhóis diferentes dentro do mesmo esperpento, a criação de uma obra que é tanto literária como histórica, entre outros aspectos. Também comentaremos o estilo tardio nos outros dois esperpentos valle-inclanianos: Las galas del difunto (1968 [1926]) e La hija del capitán (1968 [1927]). Defendemos que esse caráter tardio do nosso objeto de estudo reflete o exaurimento das formas literárias existentes e questiona o status de obra ficcional no começo do século XX, além de ditar novos rumos para a literatura espanhola e, quiçá, ocidental

Abstract: Some researchers studied the late style as Gottfried Benn, Havelock Ellis, Edward Said, among others. The one who enshrines the notion of late style is Theodor Adorno in his essay El estilo tardio de Beethoven (2008 [1963]). According to Adorno, a late work is unique because it causes a break in the literary scene of the era, because it brings thoughtless news so far. This break is not understood at first by many readers, that only with a close examination of the work in question, as we propose in this thesis, can capture the greatness of a late work. It is timeless because it moves away from past by the innovation, it differs from the present by the estrangement and predicts a future, given the innovations being considered as references to literary works to come. Thus, each late work has a unique late style. The Spanish writer Ramón María del Valle-Inclán (1866-1936) has a vast literary work, with several plays. According to John Lyons in The theatre of Valle-Inclán (2009), the theater apex of that Spanish author is the esperpentos. When we analyze the esperpento Los cuernos de Don Friolera (1968 [1921]), we realize that the work brings some literary innovations for the time, which can be evidenced in the theoretical notion of late style. Already the previous esperpento, Luces de bohemia (2001 [1920]), presents the esperpêntica theory that is put into practice the next esperpento precisely Los cuernos de Don Friolera. In our thesis, we are going to show in what way Valle-Inclán works the esperpêntica aesthetic theory proposal in Luces de bohemia in Los cuernos de Don Friolera and how this way of working this theory constitutes a late style. Thus, we will prove that the late style of esperpento Los cuernos de Don Friolera when commenting their innovations as the form and the content as the wide range of possible sequences of reading, the combination of four parodies of different Spanish literary movements within the same esperpento, the creation of a work that is both literary and historical, among others. We are also going to comment the late style in the other two valle-Inclanianos esperpentos: Las galas del difunto (1968 [1926]) and La hija del capitán (1968 [1927]). We argue that this late character of our matter subject reflects the depletion of existing literary forms and questions the fictional work status in the early twentieth century, in addition to dictate new directions for Spanish literature and perhaps western
Subject: Valle-Inclán, Ramón Del, 1866-1936. Los cuernos de Don Friolera - Crítica e interpretação
Literatura - História e crítica - Teoria, etc.
Literatura espanhola - Séc. XX - História e crítica
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_GustavoRodriguesda_M.pdf1.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.