Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270146
Type: TESE
Title: Olegario Mariano : o cliche nacionalista e a invenção das cigarras
Title Alternative: Olegario Mariano : the nationalist cliche and the invention of cicadas
Author: Marques, Pedro
Advisor: Levin, Orna Messer, 1960-
Abstract: Resumo: Primeira parte: a introdução (¿Chegando o ouvido¿) propicia, a partir da fortuna critica do poeta, uma tomada aérea dos assuntos e juízos que serão aprofundados ou refutados. O segundo capítulo (¿Nacionalismo sim¿) avalia a poesia de Olegário Mariano na maior balança da literatura brasileira. Experimenta considerá-la subsumida na tradição nacionalista que tem ocupado nosso pensamento literário e não apenas ele. No fechamento desta seção (¿Modernismo não?¿), discuto Canto da Minha Terra (1927), volume que revela as apropriações de Olegário da cor local modernista. Segunda parte: o capítulo inicial (¿Anacreonte redivivo¿) detecta a entrada de Olegário Mariano numa linhagem de poesia lírica anacreôntica, supostamente inaugurada pelo Anacreonte histórico (séc. VI a.C.). Em seguida, o capítulo mais extenso do trabalho (¿Destrinchando o poema¿) procura examinar um a um os artefatos (em geral sonetos) que compõem ¿a grande máquina¿, o poema indivisível que, a meu ver, configura Últimas Cigarras (1915). Por último, ¿Olegário feito fábula¿ é uma coda ao trabalho. Visa a ilustrar os reflexos literários de Últimas Cigarras em outros poetas. Terceira parte: organização e apresentação de algumas fontes primárias. O leitor terá à disposição reportagens, depoimentos de Olegário Mariano, textos críticos sobre o poeta e, por fim, uma iconografia

Abstract: First section: the criticism about this poet, the introduction (¿Coming close the ear¿) presents a synthesis about principal topics and judgments that will be deepened or rejected. The second chapter (¿Nationalis, yes¿) measures Olegário Mariano poetry in the greatest scale of Brazilian Literature. This poetry is considered inside a nationalist tradition the put in motion the Brazilian thought. At the end of this part (¿Modernism, no?¿), I discuss My Land's Song (1927), a book that is replete of modernist local color. Second section: the initial chapter (¿Anacreon revived¿) examines the Olegário Mariano ingress in the lyric poetry of anacreontic genealogy, supposedly inaugurated by the historical Anacreon (sec. VI BC). Subsequently to, the most extensive chapter of this thesis (¿Unraveling the poem¿) examines all the artifacts (general sonnets) that compose the big machine or the indivisible poem that, in may opinion, conform The Last Cicadas (1915). At last, ¿Olegário as fable¿ operates as a coda of this work and explains the literary reflexes by The Last Cicadas in other poets. Thir section: organization and presentation of several primary sources. In here, readers can consult newspapers reports, Olegário Mariano's depositions, critic texts about the poet and, still, an iconography
Subject: Mariano, Olegário, 1889-1958 - Crítica e interpretação
Poesia - História e crítica - Teoria, etc.
Poesia brasileira - História e crítica
Literatura brasileira
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2007
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marques_Pedro_D.pdf2.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.