Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270116
Type: TESE
Title: A literatura na revolução : contribuições literarias de Astrojildo Pereira e Alina Paim para uma politica cultural do PCB nos anos 50
Author: Oliveira, Ilka Maria de
Advisor: Lajolo, Marisa, 1944-
Lajolo, Marisa Philbert, 1944-
Abstract: Resumo: Os anos 50 no PCB são os de maior coesão das iniciativas culturais rumo a uma política cultural strictu sensu (RUBIM, 1986). Após o auge da imprensa comunista da década anterior - a segunda maior rede do país, funcionando na capital da república - e do breve período de legalidade obtido pelo partido, a literatura desponta como um mecanismo de educação política: é o auge do realismo socialista, "estética" do marxismo-leninismo, representada por Zdhanov. Um ensaio do crítico literário Astrojildo Pereira sobre o cânone literário e a função dos intelectuais na literatura, publicado em Idéias (Revista do IFCH-UNICAMP, ano 2, v.1), e o romance de Alina Paim, A Hora Próxima, podem demonstrar a amplitude deste debate na esquerda, então stalinista, da aclimatação do realismo socialista no Brasil. EnquantoAstrojildo tenta reescrever o cânone, rastreando nele uma tradição literária "insurrecional", a romancista parte para a pesquisa de campo, narrando a greve de ferroviários em Cruzeiro de 1950, numa obra que a uma só edição, esgotou dez mil exemplares. O objetivo deste trabalho é a análise literária dessas produções, que podem iluminar não só um momento específico do trato da literatura - no âmbito da crítica e da produção ficcional - no PCB (em sua instrumentalização pedagógica ou articuladora), como também uma vertente inteira em luta pela hegemonia cultural no plano literário. Considerando a história das produções culturais do PCB, tento recuperar o sentido de se formular um novo cânone nessa época conturbada da história política do partido, bem como as funções que a literatura parece exercer neste contexto para esse grupo específico

Abstract: The 50's were for the PCS, the Srazilian communíst party, one of the most important moments in its history of cultural production. The communist press had seen its clímax as the second biggest Srazilian press agency in the republican capital. The party had grown in the legacy period after 1945. The repression in the fifties, however, seemed to put an end to its political life, but besides ali this, the literature was to be a part of its role: Zhdanov's socialist realism was the way this party would be fighting for the hegemony. Two literary production can show how this worked in the Brazilian context. In a crítical essay, Astrojildo Pereira tries to re-write the history of Brazilian literature, taking into consíderation the role of Brazilian intelligentsia and trying to track ín the canon the marks of a revolutionary tradition. On the other hand, the novelist Alina Paim goes ahead and tries an experimental novel about a real strike of railroad workers of Rede Mineira de Viação in 1950 ín the Vale do Paraíba area, crossed by the states of São Paulo, Rio de Janeiro and Minas Gerais. Astrojildo Pereira's essay is probably part of a major discussion about cultural polítics for Brazilian literature in communísts meetings. Alina Paim's novel is the result of these discussions: this author was sent as a communist jounalist to interview people in order to . write a novef, telling about the strike experience and the PC's influence on it. This work tries to unveil something of how literature worked for this political group and how this polítical cultural they propose was a way of building the ideologícal cohesion in a difficult moment of repression
Subject: Realismo socialista
Política cultural
Literatura brasileira - Séc. XX
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_IlkaMariade_M.pdf27.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.