Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270101
Type: TESE
Title: O bode expiatório de José Saramago : leitura dos dois ensaios à luz da teoria de René Girard
Title Alternative: The scapegoat of José Saramago : reading of two essays in the light of the teory of René Girard
Author: Brito, Melissa Barros, 1983-
Advisor: Frungillo, Mario Luiz, 1960-
Abstract: Resumo: O presente trabalho tem como objetivo analisar a construção do bode expiatório de José Saramago à luz das teorias de René Girard. Para analisar a construção de Saramago, foram eleitos dois de seus romances: Ensaio sobre a cegueira (1995) e Ensaio sobre a lucidez (2004), livros que mantêm entre si uma continuação. O foco desta dissertação está voltado para a personagem mulher do médico, que divide o espaço da narrativa com outros que serão de fundamental importância para o desenvolvimento da trama. É essa personagem quem faz o papel de bode expiatório nas tramas de Saramago. A leitura dos romances de Saramago sob esse viés é possível em razão das teorias e estudos elaborados por René Girard, que procura compreender e teorizar o desejo mimético, a violência fundadora e a escolha (construção) do bode expiatório. As teorias defendidas por René Girard acerca da escolha do bode expiatório ¿ desde o seu surgimento até o seu sacrifício para o surgimento de uma nova sociedade ¿ nos ajuda a compreender os movimentos criados por José Saramago no decorrer dos dois romances e a importância que a personagem mulher do médico tem para ajudar a discutir as relações de poder e, principalmente, para revelar a crítica de José Saramago aos estados tidos como democráticos. Neste trabalho me interessa, sobretudo, observar o percurso desta personagem desde o primeiro romance em que aparece como uma espécie de heroína abnegada até o segundo romance, quando se torna vítima do sistema ¿ portanto o bode expiatório ¿, até a sua execução, e quais são as questões que estão envolvidas na construção criada por Saramago para melhor compreender a crítica aos estados democráticos em suas obras

Abstract: This work aims to analyse the construction of José Saramago¿s scapegoat with the help of René Girard¿s theoretical writings. In order to do it, two novels writen by Saramago were selected: Ensaio sobre a Cegueira (Blindness, 1995) and Ensaio sobre a Lucidez (Seeing, 2004), whose themes derive one from another. The focus is put on the main character, named simply as doctor¿s wife, who shares the narrative space with other characteres responsible for the developing of the plot. It¿s doctor¿s wife who plays the role of the scapegoat in Saramago¿s novels. The reading of both books from the point of view of Girard¿s works is possible because there are a sort of resemblances between the novels and the theory: the mimetic desire, the founding violence e the choosing of the scapegoat are all themes and subjects that belong both to Saramago¿s literature and Girard¿s thought. Finally, the work also wants to understand the trajectory of doctor¿s wife from the first novel, where she shows herself as some sort of unselfish heroine, to the second novel, when she becomes a victim of the political system ¿ therefore, the scapegoat ¿ until her execution. The goal is to reveal what is behind the construction of the character in order to be able to comprehend the critics that Saramago draws to the democratic system in his literary works
Subject: Saramago, José, 1922-2010 - Crítica e interpretação
Girard, René, 1923- - Crítica e interpretação
Bode expiatório
Mulheres na literatura
Ficção portuguesa - História e crítica
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Brito_MelissaBarros_M.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.