Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270072
Type: TESE
Title: O diálogo com o invisível na poética do entrelugar de Dora Ferreira da Silva
Title Alternative: The dialogue with the invisible in the Dora Ferreira da Silva's poetry of between place
Author: Roque, Maura Voltarelli, 1989-
Advisor: Lopes, Marcos Aparecido, 1968-
Abstract: Resumo: Esta dissertação de mestrado realiza um estudo da obra da poeta contemporânea brasileira Dora Ferreira da Silva, buscando compreender alguns de seus procedimentos poéticos fundamentais a partir da análise crítica de sua obra. Dentre esses procedimentos está a realização de um "diálogo com o invisível" por meio do qual a poeta chama e afirma imagens míticas, de um tempo outro, afirmando-as no presente contra a sua desaparição. Neste sentido, sua poética realiza a sobrevivência dessas imagens que voltam e se fazem novamente possíveis no presente, esse tempo de carência, ausente de deuses. Na realização de tal diálogo com o invisível, buscamos também mostrar a constituição do que pensamos ser um lugar fundamental na construção de sua poética: o espaço do entrelugar, essa zona de indefinição, situada em um intervalo, onde a poeta, em um duplo movimento, se situa entre potências opostas, como mito e logos, sombra e luz, morte e vida, que coexistem em sua obra poética, deixando que ela se mostre em sua materialidade, na artesanal operação sobre as palavras, e não se deixe ver, ou não se deixe dizer totalmente, em sua proximidade com o mito. Nesse entrelugar que faz dela, antes de tudo, moderna, a poesia de Dora Ferreira da Silva confunde e indetermina e, como diria Vilém Flusser, fascina, como tudo que ainda não foi descoberto

Abstract: This dissertation realizes a study of the work of contemporary Brazilian poet Dora Ferreira da Silva, trying to understand some of their basic poetic procedures from critical analysis of her work. Among these procedures is the realization of a "dialogue with the invisible" through which the poet calls and affirms the mythical images of another time, stating them at the present against their disappearance. In this sense, her poetic realizes the survival of these images, they come back and become again possible in our time, this time of poverty and penury, absent from the gods. In the realization of the dialogue with the invisible, we also try to show the constitution of what we think is a fundamental place in the construction of her poetry: the space of the between-place, this area of uncertainty, situated in a interlude, where the poet, in a double movement, is between opposing powers such as myth and logos, shadow and light, death and life, that coexist in her poetic work, letting it show in its materiality, artisan operation on the words, and do not get to see, or do not be mean totally, in its proximity to the myth . In this between-place, that makes it, above all, modern, the Dora Ferreira da Silva's poetry confounds and indeterminate and, like say Vilém Flusser, fascinates, as all that has not yet been discovered
Subject: Silva, Dora Ferreira da, 1918- - Crítica e interpretação
Poesia brasileira - Séc. XX
Literatura brasileira - História e crítica
Espaço e tempo na literatura
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Roque_MauraVoltarelli_M.pdf1.8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.