Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270068
Type: TESE
Title: Cruel razão poética : um estudo sobre a escrita do neutro em Maurice Blanchot
Title Alternative: The cruel poetic reason : a study of the writing of the neutral in Maurice Blanchot
Author: Smanioto Macedo, Sheyla Cristina, 1990-
Advisor: Siscar, Marcos, 1964-
Siscar, Marcos Antonio, 1964-
Abstract: Resumo: A presente dissertação propõe-se a um estudo sobre a escrita do neutro em Maurice Blanchot. Começamos com a proposição do que seria uma possível poética do neutro, na introdução. No capítulo um, abordamos o neutro em sua relação com o dehors, a partir da História da loucura (1961) de Foucault e da leitura desta obra feita por Pélbart (1989). A preocupação é contextualizar o neutro para, no capítulo seguinte, trazê-lo em relação com as exigências da "cruel razão poética", abordada por Blanchot (1969) a partir da leitura de Artaud, aproximando as poéticas desses dois autores. Em seguida, no capítulo três, com o apoio de Dubreuil (2003), partiremos da análise de dois textos ¿ Thomas L'Obscur de Blanchot e "Carta à vidente" de Artaud ¿ a propósito da ideia de possessão, tal como esta encontra espaço em suas concepções sobre a criação poética. O objetivo é, depois de aproximar Artaud e Blanchot, situar onde a escrita deles é diferente, muito embora partam de questões semelhantes. Isto feito, tornamo-nos capazes de afirmar, com o auxílio do mito das sereias, a escrita do neutro como a articulação de uma "metalinguagem dramática" que permite a Blanchot, ao aproveitar-se das estruturas do pensamento mítico, realizar seu pensamento em um terreno provisório

Abstract: This dissertation proposes a study on the writing of the neutral in Maurice Blanchot. We start with the proposition of a possible poetic of the neutral. In chapter one, we approach the neutral by its relationship with the dehors from Madness and Civilization (Foucault, 1961) and the reading of this work done by Pelbart (1989). The concern is to contextualize the neutral and bring it in relation to the demands of the "cruel poetic reason", addressed by Blanchot (1969) from reading Artaud. Then, in chapter three, with the support of Dubreuil (2003), we will base the analysis of two texts - Thomas L'Obscur (Blanchot, 1950) and "Letter to the clairvoyant" (Artaud, 1929) - in connection with the idea of possession, as this finds room in their conceptions of poetic creation. The objective is, after approaching Artaud and Blanchot, place them where their writing is different, even though departing from similar issues. This done, we become able to claim, with the aid of the myth of mermaids, the writing of the neutral as the articulation of a "dramatic meta-language" that allows Blanchot to perform his own thinking on a temporary ground by availing the mythical thought structures
Subject: Blanchot, Maurice, 1907-2003. Thomas l'obscur - Crítica e interpretação
Artaud, Antonin, 1869-1948. Carta à vidente - Crítica e interpretação
Literatura francesa
Literatura comparada
Crueldade na literatura
Metalinguagem
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
SmaniotoMacedo_SheylaCristina_M.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.