Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270061
Type: TESE
Title: A Casa de vidro : reflexos e refrações da violência no Brasil
Title Alternative: The Tower of glass : reflections and refractions of violence in Brazil
Author: Melo, Natália Pires Tiso de, 1986-
Advisor: Seligmann-Silva, Márcio, 1964-
Seligmann-Silva, Márcio Orlando, 1964-
Abstract: Resumo: Esta pesquisa analisa as representações de violência que permeiam a ficção A Casa de Vidro, de Ivan Angelo, um livro plural em seus temas e formatos. Atentando para os tipos de violência representados e a maneira como é construída literariamente, a análise textual se dá num movimento centrífugo que parte dos significantes colocados pela ficção para a sua interelação com outros discursos que tocam a violência, por exemplo, textos literários, filosóficos, historiográficos e jornalísticos. A Casa de Vidro, uma ficção verossímil e com teor historicista aponta-nos, de um lado, representações de violências múltiplas, corpóreas ou não, que se encontram espalhadas de maneira generalizada pelo corpo social. São, por isso, aqui nomeadas violências difusas. De outro, através do símbolo da Casa de Vidro, possibilita problematizar a violência relacionada ao poder de Estado e, principalmente, a vigilância, o controle e os poderes exercidos lateralmente na sociedade, rompendo com as visões dicotômicas acerca da violência (repressiva/revolucionária) e do poder (dominante/dominado). A Casa de Vidro permite, enfim, (re) pensar as acepções da violência (e do poder) no final dos anos 1970, sinalizando algumas continuidades entre aqueles anos e a atualidade

Abstract: This research analyzes the representations of violence that permeates fiction The Tower of Glass, by Ivan Angelo, a book plural in its themes and formats. Paying attention to the types of violence represented and how they are constructed literary, the textual analysis takes place in a centrifugal motion: from the significant of the fiction to its interrelation with other speeches that touch the violence, for example literature, philosophy, historiography and journalism. The Tower of Glass, a verisimilar fiction and with historicist content, show us, on the one hand, representations of multiple violence, bodily or not, that spread throughout society. On the other, through the symbol of the Tower of Glass, makes possible to question the violence of the state and, especially, surveillance, control and the powers exercised laterally in society, breaking, then, with the dichotomous views about violence (repression / revolutionary) and power (dominant / dominated). The Glass House permits finally (re) thinking the meanings of violence (and power) in late 1970, signaling some continuity between those years and today
Subject: Literatura - Séc. XX - História e crítica
Violência - Brasil
Poder (Filosofia)
Politica - Brasil
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Melo_NataliaPiresTisode_M.pdf1.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.