Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269902
Type: TESE
Title: O épico em Invenção do mar, de Gerardo Mello Mourão, e Galáxias, de Haroldo de Campos
Title Alternative: The epic in Invenção do Mar, by Gerardo Mello Mourão, and Galáxias, by Haroldo de Campos
Author: Scudeller, Gustavo, 1981-
Advisor: Pécora, Alcir, 1954-
Pécora, Antonio Alcir Bernárdez
Abstract: Resumo: Crítica e a teoria literária do século XX costumam definir a epopeia como um gênero de poesia arcaico, praticamente extinto na modernidade. Contudo, empregam as noções de épico e de poesia épica com notável recorrência para explicar como algumas das principais obras do período fazem do uso de tópicas tradicionais do gênero um elemento central de suas composições. Os Cantos (1930-1969), de Ezra Pound, Mensagem (1935), de Fernando Pessoa, e Invenção de Orfeu (1950), de Jorge de Lima, são casos paradigmáticos disso, sendo algumas das tópicas épicas adotadas por eles a concepção geral do poema como suma enciclopédica de saberes e experiências do passado, a preferência pelo verso de larga medida e a apropriação de motivos mitológicos na criação de seus heróis. Crítica e teoria dão, assim, testemunho da sobrevivência do gênero no período, mesmo que de maneira involuntária e fortuita. Tendo por base tais observações, este trabalho trata dos diferentes usos do épico na composição de Invenção do Mar (1997), do poeta cearense Gerardo Mello Mourão (1917-2007), e Galáxias (1984), do poeta paulista Haroldo de Campos (1929-2003), duas obras de considerável importância para se compreender o crescimento do interesse pelo gênero na poesia brasileira da segunda metade do século XX. Nossa tese é que estes poemas buscam no épico elementos para lidar com os novos desafios que se impõe à poesia moderna à medida que a expansão da cultura de massas e do consumo acaba por esvaziar as perspectivas de transformação social que animaram as utopias de vanguarda e os projetos nacionalistas da primeira metade do século, aos quais os poemas se mantêm vinculados. Nesta nova conjuntura, a poesia épica abandona o triunfalismo que caracterizava suas expressões tradicionais e passa a incorporar a perspectiva do fracasso como elemento central de sua composição, questionando o próprio sentido do fazer poético na modernidade

Abstract: Twentieth century literary theory and criticism usually define the epic as an archaic poetic genre that is virtually extinct in modernity. However, they frequently employ concepts like epic and epic poetry to explain how some of the major works of this period use traditional topics of that genre as their central compositional element. Ezra Pound¿s The Cantos (1930-1969), Fernando Pessoa¿s Mensagem (1935), and Jorge de Lima¿s Invenção de Orfeu (1950) are paradigmatic cases which draw on epic topics like the conception of the poem as an encyclopedic summary of experiences, the preference for the long poetic line, and the employment of mythological motifs in the creation of their heroes. Hence, criticism and theory, though fortuitous and unintentionally, testify to the survival of the epic genre in this period. Bearing these observations in mind, this study investigates the different uses of the epic in the composition of Invenção do Mar (1997), by Gerardo Mello Mourão (1917-2007), a poet from Ceará, and Galáxias (1984), by Haroldo de Campos (1929-2003), a poet from São Paulo. These books are considerably important to understand the growing interest in this genre in the Brazilian poetry of the second half of the twentieth century. Our thesis is that these poems seek elements in the tradition of the epic to handle the new challenges faced by modern poetry as the expansion of mass culture and consumption eventually voids the prospects of social transformation that inspired the utopias of the vanguard and the nationalist projects in the first half of the century, to which the poems remain bound. Under these new circumstances, epic poetry forgoes the triumphalism of its traditional expressions and incorporates the prospect of failure as its central compositional element, thus questioning precisely what it means to make poetry in modernity
Subject: Poesia epica
Gêneros literários
Modernidade
Campos, Haroldo de, 1929-2003. Galáxias
Mourão, Gerardo Mello, 1917-2007. Invenção do mar
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Scudeller_Gustavo_D.pdf2.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.