Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269881
Type: TESE
Title: Poesia de agudeza em Portugal
Author: Carvalho, Maria do Socorro Fernandes de
Advisor: Muhana, Adma Fadul, 1959-
Abstract: Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo evidenciar o procedimento retórico-poético da agudeza como efeito que especifica a poesia lírica seiscentista de Portugal, por um lado, como imitação da poesia antiga e, por outro, como poesia que admite metáforas agudas compostas segundo o engenho e a arte do discurso poético coevo. Os gêneros poéticos vários são ali definidos pela suavidade e jocosidade com que amplificam afetos e lugares-comuns que compõem as convenções da poesia do elogio e do vitupério, gêneros mais abrangentes das modalidades líricas. O corpus poético da tese tem como espelho editorial as antologias Fênix Renascida e Postilhão de Apolo, sem prejuízo de outras antologias de interesse. Os principais conceitos teóricos da tese são assim definidos pela leitura de importantes artes poéticas e retóricas do período elegido, preceitos igualmente conhecidos do público cortesão e discreto dessa poesia. O estilo mediano da lírica se apresenta em função do gênero em que o poema é composto. A metáfora, artifício de linguagem mais propício à expressão das semelhanças encontradas pelo poeta, é aqui considerada modelo eminente da agudeza por favorecer o conceito, imagem formada no pensamento. A poesia lírica seiscentista mantém como finalidade primordial o deleite do interlocutor (maravilha), condicionado por uma noção precisa de decoro que reivindica também o fim de proveito à poesia culta do século XVII contra-reformado. Assim, a metáfora aguda da poesia seiscentista em Portugal realiza a ação poética de maior amplificação das noções de decoro e verossimilhança que a tradição do gênero lírico comportou como poesia de imitação

Abstract: This research seeks to evince the wit, a rhetorical and poetic procedure, as the effect that specifies the Portuguese lyric poetry of the 1600s; on one hand, as an imitation of the old poetry; and, on the other hand, as a pattern of poetry that bears acute metaphors worded according to the wit and the coeval art of poetic discourse. The various poetic genres are then defined by their suavity and jocosity with which they render more intense the affections and common places that frame the conventions of the poetry of praise and vituperation, the weightiest genres of the lyric modes. The anthologies Fênix Renascida and Postilhão de Apolo form the poetic corpus of this thesis, and that does not blur the absence of other exemplary works. The thesis¿ main theoretical concepts are then defined by the reading of important poetic and rhetorical arts of the chosen period, which are precepts equally familiar to the discreet court audience of such poetry. The plain style of the lyric is presented in relation to the genre the poem fits under. The metaphor, the artifice of language most appropriate to the expression of the similarities found by the poet is here deemed as the eminent model of wit, as it favors the concepto, an image formed in the thought. The lyric poetry of the 1600s keeps as its main goal the delight of the interlocutor (the wonder) conditioned by a precise notion of decorum that vindicates the secondary aim of exemplum to the cult poetry of the Contra-reformation of the seventeenth century. Thus, the acute metaphor of the Portuguese poetry of the 1600s brings about the poetic action that mostly amplifies the notions of decorum and verisimilitude that the tradition of the lyric genre has embodied as poetry of imitation
Subject: Retórica
Estilo
Gênero
Poesia portuguesa - Séc. XVII
Barroco
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carvalho_MariadoSocorroFernandesde_D.pdf1.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.