Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269805
Type: TESE
Title: As (in)visibilidades dos tradutores : sombra, vestigio e imagem
Author: Villela, Adauto Lucio Caetano
Advisor: Ottoni, Paulo, 1950-2007
Ottoni, Paulo Roberto
Abstract: Resumo: A invisibilidade do tradutor, de acordo com Lawrence Venuti, é aferível nos textos literários traduzidos fluentemente e suas respectivas resenhas. Existiria um certo preconceito por parte de leitores e resenhistas, caracterizado pela atribuição de status secundário à tradução, e uma ilusão de transparência, supostamente enganosa, que levaria o leitor a apagar essa secundariedade permitindo à voz do autor original ser ouvida. Além de vítima de descaso, o tradutor seria co-responsável por sua indesejável invisibilidade. Esta dissertação busca contestar tais colocações, chamando atenção para que: a) os elementos identificadores de uma tradução como tal estão mais presentes fora do texto traduzido que nele próprio, daí a importância de se avaliarem os paratextos tradutórios e de se expandir o enfoque dessa questão a textos e tradutores não-literários; b) o preconceito atribuído aos resenhistas revela a vitimização do tradutor; c) as esenhas das quais a invisibilidade é aferida, por serem classificáveis como crítica literária de texto traduzido, mais que como crítica de tradução (esta eminentemente comparativa, segundo Albrecht Neubert e Gregory Shreve), não têm compromisso algum de considerar o trabalho tradutório nem, muitas vezes, as condições mínimas para fazê-lo, tal como o bilingüismo do resenhista ou um tenno de comparação; d) concordando com Theo Hermans: a ilusão envolvida em qualquer tradução é necessária para a sua aceitação como tal e resulta de um condicionamento, donde, sob determinado aspecto, ser a invisibilidade do tradutor necessária, como prova a investigação das citações traduzidas; e, e) em geral, quando o leitor possui previamente informações sobre o tradutor, o trabalho tradutório é levado em consideração. O percurso expositivo e avaliativo parte, assim, da sombra que envolve o tradutor, segundo determinadas postulações teóricas, passando pela identificação dos vestígios aos quais é preciso estar atento quando se visa ser mais visível, chegando à caracterização da imagem que garante a maior visibilidade para o tradutor

Abstract: According to Lawrence Venuti, the translator's invisibility can be gauged in translated literary texts and their respective reviews. Readers and reviewers are apparently affected by a kind of prejudice that is characterized by the attribution of a second-order status to translations, and a supposedly deceiving illusion is alleged to make the reader efface this second-order status 50 that the original author's voice might be heard. The objective of this dissertation is to argue these statements by calling attention to the following: a) the elements which permit the identification of translations as such are more present outside than inside the text proper, thus the importance of evaluating the translation paratexts and of enlarging the focus on this questioning to non-literary texts and translators; b) the alleged prejudice reveals the translator's victimization; c) the reviews in which invisibility is gauged, as long as they are appropriately classifiable as literary criticism of translations, in opposition to translation criticism (this one being eminently comparative, as stated by Albrecht Neubert and Gregory Shreve), have no commitment to appraising the translator's work, and there are reviewers who do not even accomplish the minimum conditions for doing so, e.g. being bilingual or having a comparison term; d) agreeing with Theo Hermans: the iIIusion involved in any translation is necessary for its acceptance and it is the result of conditioning, thus, under a certain aspect, the translator's invisibility is also necessary, as investigation of translated quotations may prove; and e) when the reader previously possesses information about the translator, the translation work is taken intoaccount. Our expository and evaluative path leads to the characterization of the image that guarantees greater visibility for the translator, startingfrom the shadows that involve the translator, according to certain theoretical postulations, and the identification of the vestiges one must be attentive to when seeking to be more visible
Subject: Tradução e interpretação
Autoria
Reputação (Direito)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Villela_AdautoLucioCaetano_M.pdf2.53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.