Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269793
Type: TESE
Title: A cultura de aprender língua estrangeira (inglês) de alunos de 1ª e 4ª séries do ensino fundamental
Title Alternative: The culture of learning foreign language (English) of students of the 1ª and 4ª grades of primary school
Author: Antonini, Ariane Fernandes
Advisor: Scaramucci, Matilde V. R., 1951-
Scaramucci, Matilde Virginia Ricardi, 1951-
Abstract: Resumo: Este estudo insere-se no contexto de ensino e aprendizagem de língua estrangeira (inglês) para crianças e tem como objetivo conhecer a cultura de aprender língua estrangeira (inglês) de alunos de 1a e 4a séries do Ensino Fundamental de uma escola particular em uma cidade pequena no interior do estado de São Paulo. Para isso, foi desenvolvida uma pesquisa qualitativa, de cunho etnográfico, na qual foram usados os seguintes procedimentos para coleta, análise e discussão dos dados: questionários, entrevistas e desenhos dos alunos e questionário para as professoras, observação de aulas seguidas de gravação em áudio e vídeo e notas de campo, além de análise de documentos oficiais da escola em questão. O embasamento teórico é buscado em estudos sobre as características das crianças como aprendizes de línguas (Scott & Ytreberg,1999; Pinter, 2006, entre outros); sobre o ensino de inglês para crianças (Philips, 1994; Moon, 2000; Cameron, 2001, entre outros), além de contemplar os estudos sobre a cultura de aprender (Barcelos, 1995, 2001, 2004; Almeida Filho, 1993) e cultura de ensinar (Feiman-Nemser e Floden, 1986; Reynaldi, 1998; Félix, 1998). Os resultados deste estudo contrastivo entre a CALE (inglês) dos alunos da 1a série e a CALE (inglês) dos alunos da 4a série revelam uma cultura fortemente influenciada pela cultura de ensinar das professoras de inglês e pela abordagem do material didático utilizado. Algumas diferenças foram observadas entre a CALE (inglês) desses dois grupos, principalmente com relação a valorização do material didático pelos alunos maiores. Entretanto, mudanças significativas nessa cultura de aprender, que já está embasada em uma visão de linguagem estruturalista e que prima pela correção da forma e pela aquisição de vocabulário, não foram notadas nesses poucos anos de instrução formal. Este trabalho mostra, portanto, a necessidade de se conhecer as maneiras de pensar e de agir dos alunos das séries iniciais, principalmente, para que se possa intervir nessa cultura de aprender em formação, mudando-se crenças, mitos e concepções em relação à LE e ao seu aprendizado dela caso haja necessidade, visando, com isso, tornar o ensino de línguas mais significativo e efetivo

Abstract: This study focuses on the teaching of English as a foreign language at the Primary level and it aims at investigating the culture of learning foreign languages (English) among students of the first and fourth grades of Primary school. To do so, we carried out a qualitative research of ethnographical basis, in which the following procedures for data collection were used: questionnaires (to students and teachers), interviews, drawings, class observations followed by audio-visual recording and field notes, besides the analysis of the school official documents. The theoretical framework is based on studies about the characteristics of children as language learners (Scott & Ytreberg, 1999; Pinter, 2006; among others), on studies on teaching foreign languages to children (Philips, 1994; Moon, 2000; Cameron, 2001, among others), and also on studies about the culture of learning (Barcelos, 1995, 2001, 2004; Almeida Filho, 1993) and the culture of teaching (Feiman-Nemser e Floden, 1986; Reynaldi, 1998; Félix, 1998). The results of this contrastive study show that the students' culture of learning is highly influenced by the English teachers' culture of teaching and by the approach of the school materials used. Some differences were pointed out between the culture of learning of these two groups, mainly concerning the valorization of the school material demonstrated by the older learners. Even though, significant changes in that culture of learning, which is already based on a structural view of the language as well as on the work with vocabulary and on the correction of the form have not been noticed in these years of schooling. What we can realize by the results is that we need to know the ways of thinking and acting of our students in the language classroom, mainly due to the fact that we can intervene on this culture of learning which is being built to make changes in the beliefs, myths and misconceptions towards the language and the language learning, in order to provide students with a more relevant and effective teaching
Subject: Cultura de aprender
Língua inglesa
Língua estrangeira
Crianças
Crenças sobre a aprendizagem
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Antonini_ArianeFernandes_M.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.