Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269765
Type: TESE
Title: Silenciamento de singularidades = o discurso sobre o aluno
Title Alternative: Silence of singularities : the discourse of the student
Author: Silva, Patrícia Nogueira da
Advisor: Coracini, Maria José Rodrigues Faria, 1949-
Abstract: Resumo: Esta pesquisa de mestrado pretende problematizar as teorias pedagógicas que, em seu discurso, afirmam estar centradas no aluno, enquanto agente do seu processo de aprendizagem. Apesar desta afirmação, apostamos na hipótese de que o foco do ensino está no discurso sobre o aluno. Filiados à psicanálise e à perspectiva discursiva, em especial aos estudos foucaultianos, no que tangenciam a questão da constituição da subjetividade, debruçamo-nos sobre a análise de recortes discursivos, selecionados entre as respostas a um questionário e os relatos em entrevista oral de professores das classes de alfabetização da rede pública de ensino de uma cidade do Vale do Paraíba, estado de São Paulo. Esta pesquisa parte do pressuposto de que o sujeito é efeito de linguagem e, portanto, cindido e incompleto. Contudo, esta não é a noção de sujeito que costuma nortear os trabalhos realizados na área da educação. As formulações dos professores, participantes desta pesquisa, são determinadas pela concepção logocêntrica que considera o sujeito inteiro e centrado, gestor de suas ações e de seu dizer. Em vista disso, o processo de ensinoaprendizagem é tido, por estes professores, como consciente e controlável, no qual seprioriza a discussão sobre "como" ensinar e a avaliação de sua atuação por si mesmo e pelo outro, deixando rastros das relações de poder-saber que permeiam a trama discursiva no contexto escolar. Independentemente das "inovações" teóricas e metodológicas no campo da aprendizagem, o que escapa no/do dizer destes professores aponta para as representações de aluno passivo e esvaziado de saber, sendo nomeado, muitas vezes, em função disso, como "caso" a ser encaminhado aos serviços especializados da área da saúde. Partindo do corpus desta pesquisa, podemos depreender que a escola é uma instituição que constrói verdades sobre os sujeitos pela via do olhar vigilante sobre o outro e sobre si mesmo, pelo saber clínico que se impõe no campo pedagógico e pela nomeação dos alunos segundo diagnósticos a eles atribuídos. Justifica-se, assim, o aumento da demanda pelo encaminhamento aos serviços especializados da área da saúde e a transformação das questões escolares em "doenças" a serem tratadas. Estas verdades construídas e disseminadas no contexto escolar indiciam o atravessamento de discursos outros, do saber clínico e da medicalização da subjetividade ao discurso capitalista e mercadológico, tramas discursivas que circunscrevem o laço social na contemporaneidade. Esta imbricação de discursividades engendra, como efeito, um processo de ensino-aprendizagem centrado no discurso sobre o aluno e em seu funcionamento enquanto silenciador das singularidades que povoam as salas de aula

Abstract: This Master thesis intents to problematize the pedagogical theories that, in its discourse,claims to be centered on the student, as an agent of its learning process. Despite this assertion, we bet on the hypothesis that the focus of teaching is on the discourse about the student. Affiliated to psychoanalysis and discursive perspective, especially to Foucault studies, in relation to the issue of the constitution of subjectivity, we lean towards the analysis of discursive clipping, selected among answers to a survey and reports to oral interviews from teachers of primary public schools from a city in Vale do Paraíba, in the state of São Paulo. This Master thesis assumes that the subject is effect of the language, therefore, divided and incomplete. However, this is not the notion that guides the work done in education. The teachers' formulations, participating in this survey, are determined by the logocentric conception that considers the subject whole and centered, manager of its actions and sayings. On that account, the learning teaching process is taken, by these teachers, as conscious and controllable, in which they prioritize the discussion of "how" to teach and the evaluation of their acting by themselves and the other, leaving traces of the power-knowledge relations that permeate the discursive plot of the school context. Regardless the theoretical and methodological "innovations" theories in the learning field, what evades these teachers' sayings, points to the portrayal of a passive and empty of knowledge student, often being named, because of this, as a "case" to be referred to the health specialized services. From the corpus of this survey, we can deduce that the school is an institution that builds truths about the subject through its watchful eyes on himself and the other, by the clinical knowledge that imposes itself in the pedagogical field and by nomination of students assigned diagnoses, which justifies the increased demand for routing to the health specialized services and transforms school issues in "diseases" to b treated. These built and disseminated truths, in the school context, indicate the traverse of other discourses, the clinical knowledge and the medicalization of subjectivity to a capitalist and market discourse, discursive plots that encircle the social ties in contemporary times. This imbrication of discursivities produces, as a result, a teaching-learning process centered on the discourse about the student and on its functioning as silencer of singularities that populate classrooms
Subject: Subjetividade
Discurso
Professores e alunos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_PatriciaNogueirada_M.pdf992.78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.