Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269752
Type: TESE
Title: Contrastando abordagens de instrução gramatical em inglês = indução ou dedução, eis a questão
Title Alternative: Contrasting approaches to grammar instruction in English : induction or deduction, that's the question
Author: Sousa, Denilson Amade, 1980-
Advisor: El-Dash, Linda Gentry, 1946-
Abstract: Resumo: Esta tese tem como objetivo apresentar e discutir alguns referenciais teóricos e metodológicos na área de Ensino/Aprendizagem de inglês como língua estrangeira (L2). O trabalho consiste em verificar a eficácia de um modelo indutivo de ensino gramatical chamado PACE - Presentation, Attention, Co-Construction, Extension (Donato e Adair- Hauck, 1994), comparando-o a um ensino gramatical mais tradicional, que chamamos de Dedutivo. A estrutura ensinada é o Present Perfect. Há tempo atesta-se a grande dificuldade que aprendizes e professores brasileiros de inglês encontram na aquisição e utilização do Present Perfect, pois, em sua língua materna, não precisam fazer, gramaticalmente, a distinção entre estado, ação e estado limitado, que, em inglês, é essencial para se fazer uso do aspecto perfect. El-Dash (2001, 2005) afirma que quando se limita explicitamente (através de advérbios ou locuções adverbiais) o estado atual resultante de uma ação no passado, o tempo verbal obrigatório em inglês é o Present Perfect. Quando esse limite não é de alguma forma explicitado, depende do falante querer ou não focar no estado atual; se esse for o foco, ele utilizará o Present Perfect; caso o foco seja somente a ação em si no passado, o falante utilizará o Simple Past. O modelo PACE é uma abordagem de ensino de gramática que tem como objetivo promover o desenvolvimento lingüístico na L2 através da co-construção de conhecimento entre professor e aluno e entre os alunos. Os proponentes desse modelo tentam fazer com que o ensino de gramática se dê num ambiente de sala de aula cuja ênfase é a comunicação. A principal proposta do modelo é expor os aprendizes, de modo contextualizado, a estruturas e seus significados, utilizando, para tal, estórias/narrativas, lendas, poemas, músicas, textos orais, tirinhas, receitas, entre outros. Essa exposição deve sempre, primeiramente, concentrar-se no significado, para então chamar a atenção dos aprendizes à(s) forma(s) que deseja ensinar. Os gêneros textuais utilizados e as atividades propostas pelo PACE enfatizam a autenticidade linguística e encorajam os aprendizes a compreender amostras mais longas e significativas desde as primeiras aulas; mostrando aos alunos, dentre outras coisas, a relevância funcional da estrutura gramatical antes de convidálos a prestar atenção à forma. Assim, depois de utilizar vários recursos para levar os aprendizes a compreender o texto, o professor deve chamar a atenção dos mesmos a vários elementos lingüísticos do texto e, juntamente com os alunos, construir explicações para aquela forma em questão. Em relação à metodologia utilizada nesta pesquisa, optou-se por coletar dados através de tarefas de julgamento de gramaticalidade e de descrição de figuras; além de gravações de aulas em áudio para servirem como evidência confirmatória de nossa hipótese. Três turmas de inglês de nível intermediário participaram da pesquisa e formaram os três grupos que receberam intervenção pedagógica baseada em PACE, intervenção pedagógica dedutiva e nenhum tratamento (Controle). O desenho dos testes se caracteriza por um pré-teste antes das intervenções; um pós-teste realizado imediatamente após o tratamento e outro depois de passadas 4 semanas. Os resultados apontam para a superioridade do modelo PACE, no sentido de ter refinado tanto o julgamento intuitivo dos aprendizes quanto a capacidade de produção linguística dos mesmos. O grupo Dedutivo também se beneficiou da intervenção, mas não tão profundamente quanto o grupo PACE. O desempenho do grupo Controle se manteve o mesmo

Abstract: This dissertation aims at presenting and discussing some theoretical and methodological frameworks within the field of Second Language Acquisition (SLA). It consists in ascertaining the efficiency of a guided-induction approach to grammar instruction called PACE - Presentation, Attention, Co-Construction, Extension (Donato e Adair-Hauck, 1994). We do so by comparing this model to a more traditional approach to teaching grammar, which we call Deductive. The structure taught is the Present Perfect. This verb tense has long been a known difficulty for both Brazilian learners and teachers. This is due to the fact that Brazilian Portuguese does not grammatically distinguish states from actions from limited states, which are crucial distinctions when using the perfect tenses in English. El-Dash (2001, 2005) states that when the speaker explicitly imposes a limit to the current resulting state of a past action (through an adverbial phrase), the mandatory verbal form is the Present Perfect. When this limit is not explicitly expressed, it is the speaker who will decide whether or not to focus on the current state; if this is the case, he will use the Present Perfect; if he decides to focus on the past action itself, he will employ the Simple Past. The PACE model is an approach to grammar instruction which aims at promoting linguistic development in the L2 through the coconstruction of knowledge between teacher and learners, and among learners. The proponents of this model seek to make grammar teaching take place within a classroom in which the emphasis is communication. The main proposal of the model is to expose learners, in a contextualized way, to structures and their meanings via stories and narratives, legends, poems, lyrics, oral texts, comic strips, recipes, among other genres. This exposure should always initially focus on meaning, and only then should it draw learners' attention to the structure(s) that will be taught. The text genres and activities proposed by PACE emphasize linguistic authenticity and encourage learners to understand longer and significant linguistic samples from the first classes on. It seeks to show learners, among other things, the functional relevance of the structure before inviting them to pay attention to its form. Thus, after making use of several resources to aiding learners to grasp the meaning of the text, the instructor must call their attention to various of its linguistic elements and, along with the learners, construct explanations to that structure. In regard to the methodology used in this research, we chose to collect data through grammaticality judgment and picture description tests. We also recorded a few interactions in order to use them as confirmatory evidence. Three intermediate level groups participated in the research and formed the three groups that received pedagogical intervention based on PACE, a traditional intervention and no treatment (Control). The design of the tests involved a Pre-test before the intervention, an immediate Post-test and a delayed Post-test after four weeks. The results show a superiority of PACE Model in terms of having refined both learners' judgment and production ability. The group treated with the traditional approach also benefited from instruction, but to a lesser extent. The performance of the Control group remained the same
Subject: Gramática
Lingua inglesa - Tempo verbal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sousa_DenilsonAmade_D.pdf58.53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.