Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269714
Type: TESE
Title: As bordas do fotografico e da fotografia, fronteiras tenues
Author: Silva, Marisa Ganança Teixeira da
Advisor: Lagazzi, Suzy, 1960-
Lagazzi-Rodrigues, Suzy Maria
Abstract: Resumo: A busca da compreensão do modo como se constituem os sentidos na ¿leitura¿ das fotografias é a questão organizadora deste trabalho. A análise do discurso sobre a fotografia constitui o meu ponto de ancoragem teórico-analítico a partir do qual foi sistematizada minha observação. Tomando como corpus inicial fotografias consideradas artísticas no lugar do saber institucionalizado, no contraponto com fotografias tidas como não-artísticas nesse mesmo espaço, realizei entrevistas com especialistas e não-especialistas em fotografia, que deram a sua opinião sobre as mesmas. O material de análise, então, passou a ser os dizeres dos sujeitos nas posições: Saber não específico Sobre Fotografia (S.n.e.F.), Saber sobre Fotografia (S.s.F.) e Saber sobre o Saber Fotográfico (S.s.S.F.). Com o estudo sobre a história da fotografia, foi fundamental observar o funcionamento dos sentidos em duas ordens discursivas distintas, as quais denominei a ¿ordem do fotográfico¿ e a ¿ordem da fotografia¿. A ordem do fotográfico imprime nas discursividades sobre a fotografia uma direção: a busca da especificação do artístico em fotografia. No processo de especificação do artístico, outras discursividades, identificadas com o espaço generalizante do senso-comum sobre a fotografia, mostraram-se atravessando este funcionamento. Estas questões me levaram a refletir sobre o modo de constituição dos sentidos que buscam a delimitação do artístico e que ao mesmo tempo tornam tênues as suas fronteiras. O modo de constituição dos juízos de valor na relação com os detalhes imaginariamente construídos nos olhares sobre as fotografias possibilitou a observação de um lugar de deslize atravessando as discursividades, constituindo-se como um espaço desestabilizador dos sentidos pré-construídos sobre a fotografia. A especificação do artístico e a generalização do não-artístico se constituem no imaginário, no entanto a distinção entre um e outro é fluida, porque é atravessada por uma discursividade que permeia estes dois lugares: a beleza na fotografia

Abstract: The search for understanding the way how the senses constitute themselves on the ¿reading¿ of the photographs is the organizing question in this work. The Analysis of Discourse about photographs constitutes my theoretical and analytical point of support from what my observation was systematized. Taking as initial ¿corpus¿ photographs considered artistic in the place of the institutional knowledge, in comparison with photographs known as non-artistic in this same place, I did interviews with specialists and non-specialists in photographs that gave their opinion about them. So the material of the analysis was the interviews about the photographs with subjects in the positions: non-specific Know about Photograph (n.e.K.Ph.), Know about Photograph (K.a.Ph.) and Know about the Photografic Know (K.a.Ph.K.). With the study about the history of the photograph, it was fundamental to observe the functioning of the senses in two different discursive orders that I called as the ¿order of the photographic¿ and the ¿order of the photograph¿. The order of the photographic put a direction on the discourses about the photograph: the search of specification of the artistic in photograph. In the process of specification of the artistic in photograph, other discourses, identified with the general place of the common-sense about photograph, showed themselves crossing this functioning. These questions took me think about the way of constitution of the senses, that searches the delimitation of the artistic in photograph and at the same time does their frontiers become faint. The way of the constitution of the value-opinions in the relation with the imaginarily made details by the looks over the photographs showed the place of slip crossing the discourses, constituting itself as a place that changes the pre-made senses about the photograph. The specification of the artistic and the generation of the non-artistic constitute themselves in the imaginary, but the difference between one and other is fluid, because it is crossed by a discourse that goes through these two places: the beauty in the photograph
Subject: Análise do discurso
Fotografia
Fotografia artística
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_MarisaGanancaTeixeirada_M.pdf2.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.