Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269712
Type: TESE
Title: Representações de tradução de genero no dizer de tradutoras brasileiras
Title Alternative: Representation of gender translation in the utterances of female brazilian translators
Author: Schaffer, Ana Maria de Moura
Advisor: Coracini, Maria José Rodrigues Faria, 1949-
Coracini, Banca Maria Jose de Rodrigues de Faria
Abstract: Resumo: A tese, ancorada na perspectiva da Análise do Discurso, em interface com a Desconstrução, investiga e discute a presença de tradução de gênero no contexto brasileiro e as representações de tradução de gênero que emergem no dizer de tradutoras brasileiras. Recortes discursivos selecionados, a partir das respostas de 21 (vinte e uma) tradutoras brasileiras a um questionário de 5 (cinco) perguntas, enviado por e-mail para duas listas de tradução que circulam no Brasil, foram analisados, buscando na materialidade linguística e nas formações inconscientes que nela irrompem, indícios da constituição do imaginário dessas tradutoras sobre tradução de gênero. O pressuposto que sustenta a investigação defende que já há uma prática de tradução de gênero no contexto quebeco-canadense, desde a década de 1970, cuja relação vem sendo discutida e problematizada, sem conflitos. O estudo que empreendemos para compor a fundamentação teórica pautou-se, inicialmente, no interesse de problematizar o encontro entre o feminismo e a tradução, discutindo como a tradução de certos grupos feministas serviu de agenda política para, de alguma forma, subverter a inferioridade sofrida pelas mulheres na escrita tradutora. A análise aponta para os seguintes resultados: há ainda muita resistência quanto à relação gênero e tradução, pelo menos, no que se refere à discursivização sobre o assunto, no Brasil, já que a temática evocou relações com os múltiplos feminismos da história e tudo o que isso simbolicamente representa, incluindo as lutas nele travadas, as resistências aos radicalismos do feminismo inicial e aos rótulos e estereótipos a ele vinculados. Daí que as representações de tradução de gênero que emergem do dizer ou ressoam sentidos de luta social, ou se fixam no domínio técnico da língua ou são imaginarizadas como expressão de criatividade e autoria, mesclando-se para instituir momentos de identificação aliados à singularidade das tradutoras. As tradutoras, quando falam sobre o seu fazer tradutório, defendem o emprego de uma linguagem inclusiva de gênero, por meio de interferências nos textos considerados por elas "machistas", todavia tais interferências ainda parecem estar muito presas ao nível da linguagem. Considerando-se os limites dos registros do corpus da pesquisa, a hipótese de que há vestígios de tradução de gênero no dizer sobre/na prática tradutória de tradutoras brasileiras na atualidade mostrou-se válida, pois não só há vestígios de tradução de gênero no dizer sobre tradução, como também emergiram nos dizeres efeitos de sentido que apontam para uma constituição identitária das tradutoras já inseridas no contexto de um emprego de uma linguagem mais inclusiva nas traduções por elas praticadas.

Abstract: The research anchored in the perspective of Discourse Analysis in the interface with Deconstruction investigates and discusses the presence of gender translation in Brazilian context as well as the representations of gender translation which emerge from the utterances of Brazilian female translators1. The discursive events selected from twenty one female translators' answers to five question sent by e-mail to translator lists (Tradinfo and Litterati) were analyzed, trying to identify through linguistic materiality, elements involved in the constitution of the imaginary of those female translators about gender translation as well as fragments of their unconscious formations, which can reveal some aspects of their subjectivity. The basic assumption of this research is that there has been a gender translation practice in Quebec-Canada context since 1970's where translation and gender has been discussed and practiced normally. The readings and researches we made to support our theoretic foundation were ruled by the interest of problematizing the encounter between translation and feminism, in order to discuss how the translation of some feminist groups has served as a political agenda for subverting the female inferiority by means of translation writing. The results of the analysis points to the fact that there is still so much resistances about the relationship between gender and translation in Brazil, at least as regards to the discursivization process of the theme, since gender translation has evoked relationships with the different feminisms of history and with everything they symbolically have represented, including the struggles and the resistances against radicalisms of the initial feminisms besides the labels and stereotypes connected to them. Thus the representations of gender translation which emerge from the female translators' utterances remit either to the social struggles of feminisms, circulating around the technical dominion of language or they are represented as expression of creativity and authorship. So those representations interweave for constituting identification moments which relate to female translators' singularity. By speaking about their translation itself, the female translators defend the use of a gender inclusive language through interferences on the texts considered by them as "machist text". Considering the limits of the corpus the hypothesis that there are vestiges of gender translation in the Brazilian female translators' utterances is confirmed, since there are no only vestiges as well as the meaning effects which emerged from the utterances point to a female translator who has already been using a more inclusive language in her translations.
Subject: Representações
Tradução de genero
Tradução feminista
Feminismo
Estudos de genero
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Schaffer_AnaMariadeMoura_D.pdf830.15 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.