Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269686
Type: TESE
Title: Políticas linguísticas e identidades sociais em trânsito : língua(gem) e construção da diferença em Timor-Leste
Title Alternative: Language politics and social identities in transition : language and the construction of difference in Timor-Leste
Author: Carneiro, Alan Silvio Ribeiro, 1981-
Advisor: Maher, Terezinha Machado, 1950-
Abstract: Resumo: A investigação aqui descrita tem sua origem na minha atuação como professor de português como segunda língua no contexto multilíngue de Timor-Leste, entre 2008 e 2009. Esse pequeno país do Sudeste Asiático foi uma colônia portuguesa até 1975, sofreu uma violenta ocupação da Indonésia até 1999, passou por um período de transição sob a administração de uma missão da ONU (Organização das Nações Unidas) e se tornou independente em 2002. A Constituição timorense define como línguas oficiais do país, o português e o tétum e define o indonésio e o inglês como línguas de trabalho, designando ainda as línguas dos diferentes grupos etnolinguísticos locais como línguas nacionais. O país tem contado com a cooperação de diversos países na construção das suas políticas públicas, o que inclui a implementação das políticas linguísticas e educacionais. A cooperação brasileira e a cooperação portuguesa têm tido um papel importante na formação de professores através de diversas iniciativas construídas em conjunto com as diferentes instituições de governo em Timor-Leste. Dentro desse contexto, esta tese tem como foco professores formados atuando em Díli e estudantes em formação de um desses projetos, o curso de Licenciatura em Língua Portuguesa, do Departamento de Língua Portuguesa (DLP) da Universidade Nacional Timor Lorosa¿e (UNTL). O referido curso conta com a cooperação do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua (CICL), de Portugal, através do Centro de Língua Portuguesa (CLP), de Díli. O objetivo principal desta pesquisa foi identificar as visões desses professores e estudantes em relação às suas trajetórias sociais, aos seus repertórios heteroglóssicos e às políticas linguísticas locais. A produção dos dados para a pesquisa empreendida foi realizada ao longo de seis meses em campo, no ano de 2012, momento em que atuei novamente como professor no país e pude registrar no meu diário de campo alguns aspectos da dinâmica sociolinguística local e produzir as oito entrevistas com professores formados e as oito entrevistas com estudantes em formação, com enfoque nas suas histórias de vida. As análises das narrativas apontaram para a forma como certos recursos linguísticos foram construídos nas suas trajetórias como recursos para mobilidade territorial e social; as suas perspectivas acerca do funcionamento atual dos repertórios heteroglóssicos locais que indiciam o funcionamento de hierarquias linguísticas e a sua vinculação a processos de distinção social; e ainda, a forma como para esses professores e estudantes, os debates sobre as políticas linguísticas que estão sendo implementadas no país se relacionam a processos de construção de hegemonia política no contexto timorense. Os resultados parciais me levam a defender a tese de que em um contexto multilíngue como o de Timor-Leste, as políticas linguísticas, como parte de regimes metadiscursivos de regulação das práticas sociais de interação, são também um dos eixos a partir do qual são estruturados os processos de construção identitária e de estratificação social constitutivos da atual ordem política do território e da nação, por isso, devendo ser analisadas no âmbito das disputas políticas por hegemonia nesse contexto

Abstract: The origin of this research was my professional activity as a teacher of Portuguese as second language in the multilingual setting of Timor-Leste, between 2008 and 2009. This small country of Southeast Asia was a former colony of Portugal until 1975 and then was violently occupied by Indonesia until 1999. The country remained under the administration of a UN mission until 2002, when it became independent. The Timorese Constitution defines as official languages, Portuguese and Tetun and defines Indonesian and English as working languages, naming also the diverse local languages as national languages. The country has been receiving the support of different cooperation agencies in the building of its policies, including the implementation of the language-in-education policies. The Brazilian and the Portuguese cooperation have an important role in the training of teachers through different initiatives built with different Timorese government institutions. In this context, this thesis has as a focus students and graduated Portuguese language teachers working in Díli from one of these projects, the undergraduate course in Portuguese language of Portuguese Language Department (DLP) of the National University Timor Lorosa'e, which count on the support of Camões-Instituto da Cooperação e da Língua (CICL), from Portugal, through the local based Portuguese Language Center (CLP). The main objective of this research was to identify the perspectives of these teachers and students in relation to their social trajectories, their heteroglossic repertoires and the local language policies. The gathering of data for this research was done during six months of fieldwork, in 2012, when I went back to Timor-Leste working as a volunteer teacher in the university. At the same time, I made a register in my field diary of different aspects of the local sociolinguistic dynamics and I produced the eight interviews with graduated teachers and the eight interviews with students, with a focus on their life histories. The analysis of their narratives indicated to the way linguistic resources were built in their trajectories as resources for social and territorial mobility; the ways their perspectives about the local heteroglossic repertoires points out to linguistic hierarchies and their connection with social distinction; as well as the manner the debates around the policies being implemented in the country are related to the construction of political hegemony in Timor-Leste. These partial results lead me to defend the thesis that in a multilingual context like the one of Timor-Leste, the language policies, as part of metadiscursive regimes of regulation of social practices are also one of the axis, which structures the processes of identity construction and of social stratification that constitutes the contemporary political order of the territory and of the nation, and because of this should be analysed as part of the political disputes for hegemony in this context
Subject: Política linguística
Língua portuguesa - Estudo e ensino - Falantes estrangeiros
Aquisição da segunda linguagem
Multilinguismo
Timor Leste
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carneiro_AlanSilvioRibeiro_D.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.