Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269617
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: "Reflexões sobre o papel da escola na construção da dissertação : o caminho percorrido e pequeno"
Author: Lopes, Maria Aparecida
Advisor: Fiad, Raquel Salek, 1948-
Abstract: Resumo: Este estudo tem por objetivo buscar infonnações sobre como é a competência comunicativa dos alunos de 58e 88séries em relação ao discurso dissertativo oral e como essa competência aparece em seus textos escritos em relação a este mesmo tipo de discurso. Como professora efetiva de língua portuguesa destas classes,encaminhamosa coleta de dados dentro da a partir da leitura dos textos propostos. Primeiramente fizemos a discussão dos temas oralmente em grande grupo (discussão essa gravada); a seguir, definimosjuntos as propostas para produção individualdo texto escrito. O levantamento e a análisedas diferentes estratégias investigadas,as quais foram usadas por eles com o intuito de obter defuúção e/ou explicaçãoe generalização,demonstram-nosque o aluno de 10grau é capaz de abstrair propriedadescomuns a objetos!situaçõesdiversose discorrer sobre os mesmosna modalidadeoral e, consequentemente,na escrita. O "contínuo lingüístico"verificado, tanto na 53quanto na 8", demonstra-nos que, ao empregar praticamente as mesmas estratégias linguísticas tanto em uma quanto em outra modalidade,a criançao faz muito maisem função de um uso efetivoda linguagem,ignorando o tipo de modalidadeempregada,se oral ou escrita. Resultados mostram que a grande dificuldadedo aluno em dissertarna escola não pode ser atribuída de modo algum à "pouca capacidadede descentração"do adolescente,como pretende a escola. Parece-nos que tal dificuldaderesulta muito mais do pape~ valor e função que têm sido .. atribuídos à escrita no contexto escolar, no qual ela sempre ocupou um lugar de prestígio. A associação da dificuldadede dissertarà pouca capacidade de descentraçãosó pode ser feita com . base no parâmetro de dissertaçãousado pela escola que é o disctl!8°dissertativoescrito. Partindo desta visão, acaba-se por ignorar as estratégiasorais de dissertação que a criança já possui, visto que a oralidadenão tem desempenhadonenhuma função relevanteno ensino da língua. Portanto, no lugar de um tratamento preconceituosoda oralidadee escrita seriamuito mais produtivo basear o ensino/aprendizadonos seus respectivospapéis e contextosde uso

Abstract: Not informed.
Subject: Língua materna - Estudo e ensino
Aquisição de linguagem
Escrita
Redação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lopes_MariaAparecida_M.pdf14.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.