Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269597
Type: TESE DIGITAL
Title: Letramentos acadêmicos : o gerenciamento de vozes em resenhas e artigos científicos produzidos por alunos universitários
Title Alternative: Academic literacies : the management of voices in review and scientific articles produced by university students
Author: Oliveira, Eliane Feitoza, 1979-
Advisor: Fiad, Raquel Salek, 1948-
Abstract: Resumo: Esta pesquisa analisa como alunos universitários mobilizam recursos linguístico-discursivos que textualizam o gerenciamento de vozes em dois gêneros acadêmicos, a saber, a resenha e o resumo. Para a constituição do corpus analisado nesta pesquisa, adotamos uma perspectiva longitudinal de geração dos registros. Assim, tomamos como universo empírico de pesquisa uma sala de aula do curso de Letras de uma universidade particular da cidade de São Paulo, na qual, durante o período de três anos, recolhemos as resenhas e os artigos científicos produzidos por três alunos do referido curso. Durante esse período, gravamos entrevistas semiestruturadas sobre as histórias de letramento dos alunos, as expectativas em relação ao que teriam de produzir, em termos de textos escritos na universidade, as percepções sobre algumas atividades de escrita desenvolvidas ao longo e ao final do curso, bem como gravamos as aulas nas quais obtiveram orientações sobre a escrita do artigo científico, solicitado como Trabalho de Conclusão de Curso TCC. Segundo Street (1993), se queremos realmente entender as práticas de letramento de determinado contexto, é primordial que voltemos o nosso olhar para o indivíduo, e é por isso que, nesta pesquisa, a análise de como os alunos mobilizam recursos linguístico-discursivos na resenha e no artigo dá-se em relação à transcrição de seus relatos orais e das aulas, nas quais foram dadas orientações para a escrita do artigo científico. Seguindo as postulações de Bhatia (2004) e Swales (1990), as resenhas e os artigos produzidos pelos alunos não foram analisados de forma isolada, pois partimos do pressuposto de que os gêneros não podem ser analisados e ensinados como formas estanques, mas a partir das relações que mantêm uns com os outros, visto que, no contexto acadêmico, alguns gêneros podem atuar nos bastidores da produção de outros gêneros, e isso, de algum modo, foi constatado neste trabalho. Para interpretação e análise dos registros, nos apoiamos na articulação de duas abordagens teóricas principais: (1) nos Novos Estudos do Letramento (STREET, 1984; GEE, 1996, entre outros), mais precisamente nas postulações da vertente teórica dos Letramentos Acadêmicos (LEA; STREET, 1998; LILLIS, 1999; 2008; JONES; TURNER, STREET, 1999; WINGATE, 2012, entre outros); (2) nas abordagens teóricas dos gêneros do discurso e de estudos que visam o ensino e/ou a análise de gêneros acadêmicos (SWALES, 1990; MILLER, 1984; MATENCIO, 2002; 2003; BHATIA, 2004; MOTTA-ROTH; HENDGES, 2010; BEZERRA, 2002; 2009, entre outros). Para recolha e geração dos registros, foram adotados métodos da pesquisa qualitativa de cunho etnográfico. Esse tipo de pesquisa configurou-se como um instrumental de geração e análise de registros que nos permitiu estabelecer relações entre as histórias de letramento, práticas e percepções dos informantes da pesquisa, práticas da esfera acadêmica, características da escrita acadêmica e as orientações didáticas que os alunos recebem para redigir os gêneros acadêmicos. Com base nos registros analisados, foi possível identificar que a forma com a qual os alunos promovem o gerenciamento de vozes em seus textos tem a ver não só com o conhecimento que têm ou não sobre as convenções da escrita acadêmica, mas com suas histórias de letramento, com os modelos de letramento a que foram submetidos no contexto universitário e as práticas, mais precisamente com a prática do mistério, que os professores adotaram para ensinar os gêneros. A análise ainda nos dá indícios sobre como os alunos, ao não terem orientações didáticas precisas sobre o processo de gerenciamento de vozes em gêneros acadêmicos, constroem conhecimentos sobre esse aspecto. Os registros coligidos e analisados também indiciam quais são as necessidades específicas de ensino e aprendizagem de nossos informantes, quando o assunto é o gerenciamento de vozes, e como e porque essas necessidades não são contempladas em sala de aula. Concluímos que o que os alunos fazem ao produzir gêneros acadêmicos e as orientações didáticas que recebem dos professores, sejam em forma de observações ou correções sobre seus textos ou em aulas expositivas, sofre influências de fatores institucionais, e não considerar isso pode obscurecer a análise da escrita praticada por alunos universitários

Abstract: The present research analyses how university students mobilize the linguistic-discoursive resources that textualize the voices management in two academic genres, which are: the review and the scientific article. Constituting the analyzed corpus in this research, we adopted a longitudinal perspective of registers generation. In this way, we have taken as empiric universe of the research a languages course class room from a private university in São Paulo city, in which during a three year¿s period, we collected the reviews and the scientific articles produced by three students of the course. During this period, we recorded semistructured interviews on the students¿ literacy stories, their expectations related to what they would produce in terms of written texts at the university, the understanding of some written activities developed during and at the end of the course; we also recorded classes in which the students had directions about how to write a scientific article asked as Term Paper. According to Street (1993), if we want really understand the Literacy practices in a certain context, it is primordial to look back to the individual, and because of that, in this research, the analysis of how the students mobilize the linguistic-discoursive resources in the review and in the article happen in relation to the transcription of their oral narratives and also to the classes, in which they were given directions for a scientific article writing. According to Bhatia (2004) and Swales (1990) postulations, the review and articles produced by the students were not analyzed separately, because we depart from the purpose that genres can¿t be analyzed and taught as stagnant forms, but from the relations they keep each others, once in the academic context, some genres can act in the production backstage of other genres, and this, somehow, was proved in this work. To the registers interpretation and analysis, we supported ourselves in two main theoretical approaches: (1) in the New Literacy Studies (Street, 1984;GEE,1996, among others) more precisely in the postulations of the theoretical segment of the Academic Literacies (LEA; STREET, 1998; LILLIS, 1999; 2008; JONES, TURNER, STREET, 1999, WINGATE, 2012, among others); (2) in the theoretical approaches of genres and studies that aim the teaching and/or the academic genres analysis (SWALES,1990; MILLER,1984; MATENCIO 2002,2003; BHATIA 2004; MOTTA-ROTH; HENDGES2010; BEZERRA 2002; 2009, among others). Collecting and register generation, qualitative research methods of ethnographic matrix were adopted. This kind of research figured out as a register generation and analysis that permitted us to establish relations among literacy stories, practices and perceptions of the research informants, academic sphere practices, academic writing characteristics, and the didactic guidelines that the students receive to produce the academic genres. Based on the analyzed registers, it was possible to identify that the form with which the students promote the voices management in their texts, has to do not only with the knowledge they have or don¿t about the academic writing conventions, but with the literacy stories, with the literacy models they were presented to in the university context and practices, more precisely with the ministry practice that the teachers adopted to teach the genres as well. The analysis give us clues on how the students, when not having precise didactic guidelines on the voices management process in the academic genres, build knowledge on this aspect. The collected and analyzed protocols also indicate what are the learning and teaching specific necessities of our informers, when dealing with voices management and how and why these necessities are not supplied in the class room. We conclude that the students do when producing academic genres, and the didactic guidelines they receive from the teachers, in form of observations or corrections of their texts or in expositive classes, suffer influences of the institutional factors, and if we do not consider this it can darken the writing analysis made by the university students
Subject: Estudantes universitários
Redação acadêmica
Letramento
Generos discursivos
Ensino superior - Brasil
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_ElianeFeitoza_D.pdf30.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.