Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269524
Type: TESE
Title: (Re)construção de identidades em narrativas na primeira pessoa : casos de bilingues
Author: Carriker, Marta Kerr
Advisor: Cavalcante, Marilda C
Cavalcanti, Marilda C., 1948-
Abstract: Resumo: O objetivo desta pesquisa, baseada em narrativas na primeira pessoa, é investigar como algumas mulheres que se tornaram bilíngües (re)constróem suas identidades a partir dessa experiência. As participantes desta pesquisa são oito adolescentes e seis adultas, todas com a experiência de terem morado no Brasil e em outro país onde se fala inglês: Canadá, Estados Unidos ou Inglaterra, pelo período de pelo menos três anos. Dois pressupostos da pesquisa, baseados em S. Hall (1995b) são: 1) que no mundo atual a globalização funciona como força homogeneizadora, enquanto a politização das identidades promove a ênfase na diferença; 2) que ao construirmos uma narrativa sobre nossa experiência estamos interpretando a mesma dentro de um contexto presente, (re )construindo assim nossa noção de identidade. Para uma melhor compreensão desse contexto, foram incluídas na pesquisa notas em diário de campo baseadas em observação participante, além das narrativas, coletadas em áudio. O ponto de partida dessas narrativas foram três perguntas. A primeira - "Como você aprendeu a outra língua?" - poderia desencadear um relato de diferentes eventos, mas também estimulou a produção de comentários sobre como se aprende uma outra língua. A segunda e a terceira perguntas - "Como é sua experiência como pessoa bilíngüe?" e "Como ser bilíngüe influencia a pessoa que você é?"- incentivaram comentários sobre como essa transformação em pessoa bilíngüe influenciou a imagem que as participantes têm de si. Nesse caso, minhas perguntas determinaram a escolha de eventos relacionados à aquisição de outra língua, promovendo narrativas organizadas em tomo desse tema. Através dessa pesquisa, concluí que as bilíngües focalizadas (re)constroem suas identidades de forma ambivalente, apresentando várias imagens de si em suas narrativas. As imagens compõem um todo intricado e dinâmico. Quanto à identidade pessoal, todas afirmaram que haviam mudado a partir da experiência de terem se tornado bilíngues. Mas, ao mesmo tempo, disseram que continuam sendo as mesmas pessoas. Quanto à identidade nacional, afirmaram tanto um crescimento como brasileiras, quanto um distanciamento do Brasil. Quanto à identidade social, afirmaram participar de determinados grupos com certas pessoas, de tal forma que pessoas incluídas em um grupo, aparecem como distantes e excluídas quando outro grupo é mencionado, demonstrando tanto sua pluralidade quanto a heterogeneidade dos grupos. Nas suas narrativas apareceram diversas imagens a seu próprio respeito, correspondentes ao que pensam de si e ao que outros pensam delas, num jogo em que ora uma imagem sobressai, ora outra. Afirmaram, finalmente, que a convivência com outra língua, individualmente, e as lembranças sobre a vida "em outro mundo" é muito enriquecedora, embora possa causar dificuldades no relacionamento no dia-a-dia com monolíngues, que não conhecem esta outra realidade. A impressão é sempre de uma história inacabada, que continua a cada instante e que traz novas interpretações às experiências pesadas

Abstract: The aim of this research, based on the analysis of narratives in the first person, is to investigate how bilinguals (re)construct their identities based on their experience. The subjects are women, eight adolescents and six adults, who have lived in an English speaking country, Canada, the United States or England for a minimum of three years. Two preemisses quides this study: 1) That while globalization works as a homogenizing force today, new politically articulated identities promote difference; 2) that in the process of narrating our experience we are (re )interpreting our identities in the present context Because the understanding of this context was important, participant observation and field notes were included, besides the audio recording of the narratives. Three questions were asked to generate these narratives: 1) How did you learn your other language?; 2) What is your experience as a bilinguallike?; 3) How does being a bilingual affect you? The subjects produced both narration and commentary about their experience and how they see themselves. In this case, my questions determined the choice of events that were related to the theme of second language acquisition. My conclusion, through this study, was that these bilinguals (re)construct their identities in an ambivalent way, presenting several images ofthemselves, that compose an intricate and dynamic whole. They affirmed both permanence and change, both growth as Brazilians and a distancing from Brazil. They talked about people as co-participants in one group, only to exclude them when referring to another group identity. They presented many co-existing images about themselves, corresponding to their own opinion and the opinion of others, in such a way that the focus shifts back and forth on the image that is emphasized. FinaIly, they spoke oftheir experience with another language and another cuIture as enriching, in spite of the difticulties it brings when relating to monolinguals or those who do not share that reality. The impression left is of an unfinished story, ever changing and bringing new interpretations to past experience
Subject: Linguística aplicada
Bilinguismo
Globalização
Identidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carriker_MartaKerr_M.pdf4.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.