Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269503
Type: TESE
Title: As relações da escola com a sociedade nos processos de diagnosticar/avaliar
Author: Caron, Monica Filomena
Advisor: Mayrink-Sabinson, Maria Laura Trindade, 1945-
Mayrink-Sabinson, Maria Laura
Abstract: Resumo: Nessa pesquisa tenho como objetivo analisar texto de psicólogo e cartas de professores, organizados ao redor de práticas de avaliar e diagnosticar as dificuldades de aprendizagem e relacionados às questões do ensino de língua materna. Tenho também como objetivo analisar textos escritos de crianças, para discutir o uso de linguagem das práticas de linguagem escrita dos/nos processos diagnósticos desenvolvidos pela Psicologia e as marcas da constituição do conhecimento da linguagem. Sob o prisma de uma teoria da linguagem como atividade constitutiva do social, parto da possibilidade de os textos conterem indícios de representações sociais, determinando sujeitos e conhecimentos, fornecendo modelos de verdade que circulam na sociedade, que se valem no domínio da política, do comportamento cotidiano e na ordem da ciência, mediando as relações humanas. Importada da Psicologia Social, concebida como um mecanismo que intervém nos processos de produção de conhecimento, as representações sociais, da ordem do simbólico, se definem pelo que é cultural e coletivamente construído. Privilegio a perspectiva de FOUCAULT (1979/92a) na discussão teórica e trago para o debate a questão do poder sobre o corpo e a disciplina e a concepção de doença mental do autor, enquanto relacionada aos procedimentos de exclusão, classificação, ordenação, distribuição e rarefação dos sujeitos falantes. A metodologia de investigação da pesquisa baseia-se no paradigma indiciário de investigação das Ciências Humanas e os dados que compõem o corpus são provenientes de uma experiência de atendimento de crianças em hospital, vistas como doentes aos olhos de professores, médicos, psicólogos etc

Abstract: The main objective of this dissertation is to analyse texts written by psychologists and teachers involved in evaluating and diagnosing the so-called "learning disabilities". The corpus under analysis was obtained from the experience of diagnosing children considered "sick" by teachers, psychologists, doctors etc at a public hospital. We also analyse writing produced by children to discuss the use of language in the diagnostic process developed by Psychology, as well as the constitution of knowledge about written language. Assuming a conception of language as an activity that is socially constituted, we base our argument on the hypothesis that these texts contain indices of social representations that determine subjects, and they know, as well as offering models of '1ruth" circulating in society. Imported trom Social Psychology and conceived as a sociocognitive mechanism which belonging to symbolic order intervening in knowledge production processes, these social representations are defined by what is cultural and colectivelly. We bring, to the analysis of the texts, the theoretical perspective of FOUCAULT (1979/92a)on the power over the body and discipline, and especially the author's conception of mental illness and its relation to proceedings of exclusion, classification, ordenation, distribution and rarefaction of subjects. We also make use o analytical procedures from the indiciary paradigm
Subject: Escrita - Aprendizagem
Aprendizagem - Avaliação
Psicodiagnóstico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Caron_MonicaFilomena_M.pdf4.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.