Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269498
Type: TESE
Title: Territórios de si e do outro : língua, discurso e identidade em contexto migratório
Title Alternative: Territory of oneself and the Other : language, discourse and identity in migration context
Author: Benites, Flávio Roberto Gomes, 1973-
Advisor: Coracini, Maria José Rodrigues Faria, 1949-
Abstract: Resumo: O Estado de Mato Grosso (MT), especialmente a partir da abertura para uma nova colonização com o movimento chamado Marcha para o Oeste (década de 1930) e outros programas oficiais de colonização, passaram a ser, efetivamente, preenchido por culturas externas em decorrência do fator migratório de sua ocupação; fator este intensificado na década de 1970, culminando com o evento histórico da divisão do Estado em 11 de outubro de 1977. Nessas circunstâncias e tendo como referencial teórico a perspectiva discursivo-desconstrutivista, que assume uma postura transdisciplinar, a proposta desta pesquisa é discutir a irrupção de discursos que estão relacionados, de alguma maneira, à constituição identitária de dois grupos participantes da pesquisa, a saber, os migrantes gaúchos e os mato-grossenses; mais especificamente, aqueles oriundos da chamada Baixada Cuiabana (região que cerca a capital do Estado, Cuiabá). O corpus foi delimitado a partir de respostas a entrevistas feitas com gaúchos migrantes que vivem em Cuiabá e com mato-grossenses da mesma região que convivem/conviveram com tais migrantes. O pressuposto deste trabalho é de que, no processo migratório, o mato-grossense, por um lado, para legitimar sua posição de ser da terra, constrói e fixa sua identidade a partir da relação com questões indígenas, com a escravidão negra e, embora raramente, com a colonização ibérica. O migrante gaúcho, por sua vez, produz um discurso em torno do desenvolvimento econômico pautado na industrialização e modernização, mediante o qual procura fixar sua identidade, identificando-se mais com traços da cultura europeia (ítalo-germânica). Embora os grupos acima tendam à fixação de identidades, os resultados da análise do corpus mostraram que seus discursos se constroem na tensão entre o mesmo (a tradição), na medida em que recorrem ao passado para fixar uma identidade, e o diferente, posto que, nesses discursos, perceberam-se traços de ressignificação de si resultantes do contato proporcionado pela migração

Abstract: Especially after the opening to a new settlement, a migratory movement named March to the West (1930s), and other official programs of colonization, the state of Mato Grosso (MT-Brazil) became filled with foreign cultures, as a consequence of the migratory factor of its occupation, which was intensified in the 1970s, what culminated in the historic event of the state's division on October 11, 1977. Under these circumstances and based on a discursive theoretical perspective, this research aims at discussing the outbreak of discourses that are somehow related to the identity construction of two migrant groups: the "gauchos", people who are originally from Rio Grande do Sul state, and the "matogrossenses", people who are originally from Mato Grosso state, more specifically, from a region surrounding the state capital (Cuiabá) named "Baixada Cuiabana". Our data consists of excerpts taken from recorded interviews carried out with gaúchos migrants living in Cuiabá and with autochthonous who live in the same region. The presupposition of this work is that, during the migration process, the autochthonous, in order to legitimize their position as natives, build up and fix their identity based on indigenous and black slavery issues and, although rarely, on Iberian colonization issues, too. On the other hand, the "gauchos" produce a discourse on economic development that is guided by the industrialization and modernization, by which they fix their identity, what seems to reveal identifications with the European culture (Italian-German). Although both groups tend to fix identities, data has shown that their discourses are constructed by a tension between the same (tradition), echoes from the past, and the different ? once in these discourses, traces of oneself's reframing have emerged as a result of the contact provided by migration
Subject: Migração
Territorio nacional - Mato Grosso
Lingua portuguesa - Dialetos
Discurso e identidade
Memória
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Benites_FlavioRobertoGomes_D.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.