Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269489
Type: TESE
Title: A imagem do sertão em Jose de Alencar
Author: Martins, Eduardo Vieira
Advisor: Dantas, Luiz Carlos da Silva, 1947-
Dantas, Luiz
Abstract: Resumo: A presente dissertação é uma análise de O sertanejo, de José de Alencar. Partindo da hipótese de que o "sertão" é um espaço literário, constituído pelas diversas narrativas que foram forjando suas imagens ao longo do tempo, procuramos identificar no romance os temas utilizados pelo autor na sua construção. No primeiro capítulo, "O Cenário", argumentamos que Alencar, em conformidade com a visão que se tinha desse espaço na sua época, compreendia o sertão como espaço semidesbravado, localizado entre as áreas mais densamente povoadas e o mato ainda não penetrado pelos conquistadores. Utilizando-se dos lugares-comuns que faziam parte da visão romântica da natureza, o autor construiu um cenário grandioso, que servia para afirmar a diversidade e a superioridade do Brasil em relação aos paises do Velho Mundo. No segundo capítulo, "Os Atores", propomos a hierarquização dos personagens do romance segundo duas ordens diversas: a primeira, social; a segunda, dada pela sua relação com a natureza. O lugar de Arnaldo, o herói, nessas hierarquias é sempre complexo. Habitando o espaço intermediário entre a fazenda e a floresta, o sertanejo desempenha o papel de um elo entre es'ses dois mundos e se constitui como mais legítimo representante do sertão. Finalmente, em "O Grande Drama do Deserto", terceiro capítulo desta dissertação, tomando por base as sugestões de Alencar em O nosso cancioneiro, texto em que analisa as canções populares do Ceará, discutimos a pecuária do sertão como uma atividade marcada pela luta do vaqueiro com o gado. Num segundo momento desse capítulo, analisamos a disputa pela posse da terra, enfocando a relação conflituosa dos grandes fazendeiros com os índios e entre si

Abstract: This dissertation aims to analyze o sertanejo. a novel written by José de Alencar. Beginning with the theory that the sertão (usually translated as 'the backland") is an imaginary place in literature created over time by various narratives. I have tried to identify the topoi used by the autor in the construction of the setting. In the first chapter, "O Cenário". largue that Alencar. like his contemporaries understood the sertão to be a semidomesticated area situated between dense settlements and uninhabited country. Using several of the recurrent literary themes common to the romantic view of nature, the autor constructs a magnificent setting which he uses to confirm the superiority of Brazil's natural enviromnent to the environment of the old world countries. In the second chapter. "Os Atores". I present a hierarchy of characters ranked in two distinctive orders: the fist, social; the second. determined by the characters relationship with nature. The status of Arnaldo. the hero of the novel. in these hierarchies is always complex. As Arnaldo inhabits an area between a farm an the woods, he represents a link between these two worlds and constitutes the most legitimate representative of the sertão. In the third and final chapter ofthis dissertation, "O Grande Drama do Deserto". I use as a basis Alencar's suggestion in O nosso cancioneiro, a text in which he analizes the popular songs of Ceará, to present cattle raising in the sertão as an activity marked by the constant struggle between the cowboy and the eattle. In the second part of this chapter I analize the fight for land focusmg on the conflict among the large plantation owner and between plantation owners and the natives
Subject: Alencar, Jose de, 1829-1877. O sertanejo
Romantismo
Ficção brasileira
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1997
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Martins_EduardoVieira_M.pdf4.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.