Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269417
Type: TESE
Title: Estagios de interlingua : estudo longitudinal centrado na oralidade de sujeitos brasileiros aprendizes de espanhol
Author: Cruz, Maria de Lourdes Otero Brabo
Advisor: Almeida Filho, José Carlos Paes de, 1948-
Filho, Jose carlos Paes de Almeida
Abstract: Resumo: Esta é uma pesquisa qualitativa, de cunho interpretativista, que se propõe a dar conta dos dados lingüísticos examinando também o contexto de ensino em que ocorrem e a inter-relação com as vivências acadêmicas e pessoais dos sujeitos participantes. A presente tese adota um tipo de coleta longitudinalcom o propósito de efetuar um mapeamento da produção oral dos sujeitos da pesquisa (sete alunos), procurando observar num curso de Letras de uma universidade pública paulista, do 10 ao 40 ano de espanhol, como se manifestam os estágios de interlíngua durante o processo de aprendizagem vivenciado. A pretensa facilidade que nossos sujeitos imaginam no início da aprendizagem do espanhol vai sendo substituída pela consciência de que a proximidade tipológica, facilitadora num primeiro momento, toma-se uma armadilha para os incautos, que pensam dominar a língua, tarefa mais complexa que a imaginada. A manifestação da IL de nossos sujeitos ao longo do curso nem sempre corresponde às séries anuais estabelecidas. Os fatores individuais provocam diferentes ritmos e imprimem especificidades à produção de nossos aprendizes, o que toma, algumas vezes, fictícia a adequação do nível em que se encontram, em função da seriação do curso. Mas, na maioria das vezes, existe uma correspondência, que se explica pelas pressões institucionais, principalmente pelas pelo esforço do aprendiz para a otimização do desempenho. Pudemos observar na produção de nossos sujeitos avaliações, responsáveis que existem fenômenos estruturais provenientes de uma tradução literal. As principais dificuldades quanto ao plano fonético foram a abertura vocálica, a sonorização (/s/ - /z/) e a velarização do r múltiplo. As preposições são elementos que se fossilizam pela ocorrência invariável dos desvios, mas no caso dos pronomes oblíquos átonos há a convivência de várias realizações que podem ou não ser solucionadas a partir das experiências que se desenvolvam com e na L-alvo. As estratégias de comunicação concorrem para a fluênciados nossos sujeitos, porém podem levar à falsa impressão de um domínio da L-alvo, tomando-se necessário ao longo do curso, um olhar crítico do aprendiz quanto à sua produção

Abstract: Not informed.
Subject: Língua espanhola - Estudo e ensino
Interlingua (Aprendizagem de linguas)
Interferência (Linguística)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cruz_MariadeLourdesOteroBrabo_D.pdf9.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.