Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/26934
Type: Artigo de periódico
Title: Síndromes mielodisplásicas: protocolo de exclusão
Title Alternative: Myelodysplastic syndrome: diagnostic protocol
Author: Magalhães, Silvia Maria M.
Lorand-Metze, Irene
Abstract: Myelodysplastic syndromes are clonal hematological diseases with heterogeneous clinical and laboratorial presentations, which result in progressive bone marrow failure and evolve to acute leukemia. Anemia is a common symptom. In elderly patients, it is not attributed to the normal aging process and the cause is identified in most cases. The presence of cytopenias associated with bone marrow dysplastic disorders may also be due to secondary and reversible non clonal disorders. Cytogenetic abnormalities found in a proportion of patients with myelodysplastic syndromes may be helpful in the differential diagnosis and to evaluate the prognosis. Ancillary laboratory tests to show clonality are not usually available. The diagnosis of myelodysplastic syndromes is, therefore, made by exclusion, sometimes helped by the passage of time. Considering the proposed multistep myelodysplastic syndrome pathogenesis, patients at the lowest grade, presenting minimal dysplastic features may be difficult to diagnose. Vitamin B12 and/or folate deficiency, recent exposure to heavy metals and recent cytotoxic or growth factor therapy should be considered absolute exclusion factors precluding the definite diagnosis. Alcohol use, chronic inflammatory states, auto-immune disorders, chronic liver or kidney diseases, hormonal disorders and viral infections including HIV must be ruled out or interpreted with caution. Some diseases of the pluripotential stem cells must also be distinguished from myelodysplastic syndromes. Exclusion of paroxysmal nocturnal hemoglobinuria and aplastic anemia may be difficult in the less common hypocellular myelodysplastic syndromes. Dysplastic abnormalities of the bone marrow, therefore, do not in themselves establish a diagnosis of myelodysplasia and a protocol of exclusion should be carried out.
As síndromes mielodisplásicas (SMD) são doenças hematológicas clonais com apresentação heterogênea que resultam em insuficiência medular progressiva e evolução para leucemia aguda. A anemia é um achado comum na apresentação. Nos pacientes idosos, a anemia não é atribuída ao processo normal de senescência, portanto, uma etiologia pode ser identificada na maioria dos casos. A presença de citopenias associadas a alterações displásticas medulares podem também ser devidas a condições não clonais secundárias e reversíveis. Alterações citogenéticas são observadas numa proporção de pacientes portadores de SMD contribuindo para o diagnóstico diferencial e prognóstico. A avaliação laboratorial para demonstração de clonalidade não está rotineiramente disponível. O diagnóstico de SMD é, portanto, um diagnóstico de exclusão, por vezes firmado após um período mínimo de seguimento. Considerando a teoria de múltiplas etapas proposta para a patogênese, os pacientes considerados de baixo grau, com alterações displásticas mínimas, podem apresentar dificuldade no diagnóstico. A deficiência de vitamina B12 e/ou folato, a exposição recente a metais pesados, terapia citotóxica ou fatores de crescimento devem ser considerados fatores de exclusão absolutos. O etilismo, doenças inflamatórias crônicas, auto-imunes, insuficiência hepática ou renal, disfunções hormonais e infecções virais, incluindo SIDA, devem ser descartados ou interpretados com cautela. Algumas doenças da célula-tronco pluripotencial devem também ser consideradas no diagnóstico diferencial. A exclusão de hemoglobinúria paroxística noturna e anemia aplástica pode ser difícil em casos de SMD hipocelular. Em resumo, a presença de alterações displásticas, por si, não estabelece o diagnóstico de SMD e um protocolo de exclusão deve ser rotineiramente realizado.
Subject: Síndromes mielodisplásicas
diagnóstico
anemia
citopenias
Myelodysplastic syndromes
diagnosis
anemia
cytopenias
Editor: Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e daSociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1516-84842004000400006
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-84842004000400006
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-84842004000400006
Date Issue: 1-Dec-2004
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1516-84842004000400006.pdf180.48 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.