Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269270
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: O desafio de progredir na aprendizagem da língua inglesa na escola pública : dando voz aos alunos do Ensino Fundamental II
Title Alternative: The Challege of progressing in English Language Learning at Public Schools : voicing brazilian Ensino Fundamental II students
Author: Azzari, Eliane Fernandes, 1968-
Advisor: El-Dash, Linda Gentry, 1946-
Dash, Linda Gentry El
Abstract: Resumo: Situado no âmbito da Linguística Aplicada, este estudo apresenta nossa investigação acerca das opiniões de alunos do Ensino Fundamental II sobre o seu progresso na aprendizagem da Língua Inglesa na escola pública. Fazemos um resumo sócio-histórico do ensino dessa língua no Brasil, seguido pelo debate sócio-cognitivo estabelecido na pesquisa sobre a aprendizagem de Língua Estrangeira. Em seguida, discutimos o papel da metacognição e das estratégias de aprendizagem na formação de aprendizes autônomos e a proposta pedagógica dos multiletramentos para um ensino situado de línguas na escola. Utilizando instrumentos de pesquisa de cunho qualitativo e quantitativo característicos da Metodologia "Q", realizamos nove grupos focais com alunos entre o 6º e o 9º anos de uma escola da prefeitura de Valinhos, SP. Das falas desses alunos e da leitura de artigos da área obtivemos opiniões, na forma de 120 assertivas, das quais selecionamos 49, formando a Amostra "Q". Em seguida, 26 alunos participaram da Distribuição "Q" mediada pelo software FLASHQ Offline v.1.0, em que comunicaram seu maior ou menor grau de concordância com as ideias das assertivas. Utilizando o software de domínio público PQ Method v.2.3.1, fizemos uma análise estatística e fatorial que gerou quatro perfis diferentes de alunos. O perfil um, denominado Os Falantes é composto por sete participantes que associam sua percepção de progresso na aprendizagem com sua capacidade de falar o inglês com precisão linguística. Para esses alunos, a aula de inglês da escola é considerada "fraca". O segundo perfil, chamado Os Escritores é formado por seis participantes cuja percepção de progresso na aprendizagem de inglês está associada a sua capacidade de produção escrita da língua e acham que, ainda que seja "fraco", o ensino de inglês não deve ser retirado dos currículos da escola pública. O perfil três, com cinco participantes, foi nomeado Os Leitores, uma vez que seus integrantes percebem na capacidade de ler em inglês um fator para a identificação do progresso de sua aprendizagem. Eles dissociam a ideia de progressão da concepção de tornar-se um falante sob os moldes de um nativo idealizado. Finalmente, Os Ouvintes, com cinco participantes, representam sua percepção de progresso através da capacidade de compreender oralmente o inglês. Para eles, progredir na aprendizagem dessa língua os tornará aptos a trabalhar com pessoas que a falem, assim como compreender o que ouvem hoje, por exemplo, na televisão. Há, entre os perfis, consenso quanto à importância do conhecimento gramatical para a produção escrita da língua; e quanto à irrelevância do uso do CD (encarte do livro didático) para memorização de vocabulário. Todos discordam ainda que um visitante de outro país tivesse que aprender português, percebendo como "dever" do brasileiro capacitar-se para o uso do inglês. Os dados apontam para a caracterização de um aluno tradicional (especialmente nos três primeiros perfis), fruto de um ensino que privilegia uma visão sistêmica e descontextualizada da língua, bem distante da proposta de ensino de língua estrangeira oferecida nos documentos vigentes

Abstract: This work, situated within the field of Applied Linguistics, presents our investigation of the opinions of Elementary students? progress in learning English as a Foreign Language (FL) in a regular public school. We provide a sociohistorical summary of the teaching of English in Brazil, followed by the social-cognitive debate in research of FL learning. We then discuss the role of metacognitive and learning strategy knowledge in the construction of an autonomous learner, followed by a review of the proposal of the pedagogy of Multiliteracies for situated language learning. Using both qualitative and quantitative research tools within the framework of Q Methodology, we conducted nine focus groups with 6th to 9th graders in a public school in the vicinity of São Paulo. We selected 49 of the 120 statements gathered containing opinions based on the literature and students' comments to form the Q Sample. Then, 26 students were invited to participate in the Q Distribution, mediated by the free software FLASHQ Offline v.1.0, which showed the level of agreement / disagreement of the participants with the stated ideas. The students' distributions were submitted to a factor analysis mediated by the PQ Method v.2.3.1 software, and 4 different factors or points of view emerged. Seven participants formed the first factor, named "The Speakers". These students associate their perception of progress in learning with their ability to speak English accurately and consider their English lessons at school to be "weak". The second factor, "The Writers", is composed of 6 participants whose perception of progress is linked to their ability in written production. They also think that even though their English classes are week, this FL should remain a component in the public schools curriculum. The third factor was called "The Readers", since the participants consider reading ability to be an indication of their progress in the learning process. They separate the idea of progress from the concept of becoming a native-like English speaker. Finally, "The Listeners", with 5 participants, perceive learning progress in relation to their oral comprehension. According to these students, learning English will enable them to work with people who speak it, as well as allowing them to understand what they hear on the radio. There is a certain consensus about the importance of knowing grammar in order to write English, as well as the irrelevance of the use of the CD (which is distributed as part of their didactic material) for the memorization of new vocabulary items. All the participants disagree that foreigners in Brazil need to communicate in Portuguese. The data point to a traditional view of learning, probably as a result of a language teaching perspective which puts a premium on a systematic and decontextualized language, far from the concept proposed by the official documents for the FL teaching
Subject: Escolas publicas - Brasil
Língua inglesa - Estudo e ensino
Ensino fundamental
Multiletramentos
Metodologia Q
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Azzari_ElianeFernandes_M.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.