Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269188
Type: TESE
Title: Telicidade e detelicização : semantica e pragmatica do dominio tempo-aspectual
Author: Basso, Renato Miguel
Advisor: Ilari, Rodolfo, 1943-
Abstract: Resumo: o presente trabalho é uma investigação do fenômeno da detelicização, representado por sentenças como "João leu o livro por 1 semana", na qual temos um evento télico (Le., que tem um ponto final não arbitrário) seguido por um adjunto do tipo "por X tempo", que, segundo a literatura, é incompatível com eventos télicos. Dado essa alegada incompatibilidade, várias das teorias que tratam da detelicização a abordam como um caso de coerção ou "type-mismatch" para dar conta do fato de que os falantes aceitam esse tipo sentença. Para proceder a tal investigação, inicialmente apresentamos o quadro teórico que adotamos, segundo o qual os fenômenos tempo-aspectuais devem ser tratadas levando-se em conta a separação e interação de seus sub-dornínios: (i) referência temporal, que responde pela localização de eventos numa suposta seta do tempo, e é, portanto, o componente dêitico; (ii) aspecto, que é a representação, feita subjetivamente pelo falante, de um evento como concluso ou inconcluso; e (iii) acionalidade, sUb-domínio que diz respeito ao tipo de evento em questão. O objetivo do segundo capítulo é entender melhor o conceito de telicidade e como ele é apreendido pelas teorias tempo-aspectuais contemporâneas. Esse passo é imprescendível, pois somente eventos télicos podem passar pelo processo de detelicização. No terceiro capítulo apresentamos em detalhe a detelicização, definida como a apresentação de um evento interrompido, ou seja, um evento télico que se inicia e pára sem, no entanto, alcançar seu ponto final, seu telas. Depois de caracterizar esse fenômeno, esboçamos uma teoria semântico-pragmática que visa a capturá-Ia, assim como esmiuçar o que é propriamente semântico e o que é pragmático no estudo dos fenômenos tempo-aspectuais. Por fim, no quarto capítulo efetuamos dois experimentos psicolingüísticos que visavam a verificar a existência de alguma contraparte empírica (i.e., tempo de leitura) da coerção ou "type-mismatch" postulados para sentenças como "João leu o livro por uma semana". A análise dos experimentos revelou que não há qualquer diferença significativa entre o tempo de leitura de, por exemplo, "João leu o livro por uma semana" versus "João leu o livro em uma semana". Assim, diante desse resultado experimental e da teoria aqui esboçada, dispensamos como um todo o apelo a expedientes como coerção para entender a detelicização

Abstract: This dissertation investigates the phenomenon of detelicization, represented by sentences such as "João leu o livro por 1 semana" ("John read a book for 1 week"), in which there is a telic event (i.e., an event which has a non-arbítrary final point) followed by an adjunct like "for X time", which, according to the literature, is incompatible with telic events. In order to accommodate the fact that the speakers accepted thís kind of sentence, most of the theories which deal wíth detelicization treat the alleged incompatibilíty via coercion or type-mismatch. Thís díssertatíon presents an alternative to the main stream: a semantic-pragmatic approach. In order to investigate detelicization, first we present the theoretic framework we adopt. In this framework, we consíder the temporal-aspectual domaín as composed of three subdomaíns, namely: (i) temporal reference, whích gives the deictic localization of an event in the time arrow; (ií) aspect, which is the way a speaker chooses to represent an event; the event can be concluded or unconcluded; (iii) actionality, that ís, what kínd of event is denoted by the predicate. The objective of the second chapter ís to achieve a better understandíng of the notion of telícíty, and of how it is captured by contemporary temporal-aspectual theories. This understanding ís índispensable, since only telic events can be "detelicízed". In the third chapter we define detelicization in detail, Í.e. ít ís the presentatíon of and event as interrupted, that is, a telic event which begíns and stops wíthout reaching its final point, íts telos. We then íntroduce a semantic-pragmatic theory which explaíns how this interpretation comes about, and what ís semantics and what is pragmatics in it. Finally, in the fourth chapter we perform two psycholinguistícs experiments aíming at verifyíng the existence of some empirical grounds (i.e., reading time) sustaíníng coercion or type-mismatch, postulated to account for sentences as "'João leu o livro por 1 semana". The analysis of experiments' results shows no significative difference in reading time between, e.g., "João leu o livro por 1 semana" and "João leu o livro em 1 semana" ("John read a book in 1 week"). Gíven this result and the semantic-pragmatic approach sketched here, we claím that the notion of coercion is unnecessary to ::.ccount for the phenomenon of detelicization
Subject: Lingua portuguesa - Aspecto verbal
Semântica
Pragmática
Psicolinguistica
Língua portuguesa - Gramática
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2007
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Basso_RenatoMiguel_M.pdf1.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.