Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269160
Type: TESE
Title: A constituição do discurso feminista no Brasil e na Argentina na década de 1970
Title Alternative: The constitution of feminist discourse in Brazil and Argentina in the 70s
Author: Cestari, Mariana Jafet, 1982-
Advisor: Zoppi-Fontana, Mónica, 1961-
Abstract: Resumo: A emergência da "segunda onda feminista" no Brasil e na Argentina a partir dos anos 1970, como parte da conjuntura da América Latina, implicou a formação do sujeito político mulheres feministas relacionada à constituição de um lugar de enunciação coletivo das mulheres e para as mulheres no discurso e na história. A partir do lugar teóricometodológico da Análise do Discurso materialista, a análise comparativa da constituição do discurso feminista nos dois países é profícua para observar semelhanças e especificidades destes processos discursivos e a relação de forças com outros discursos em circulação na sociedade naquele período. Para tanto, o corpus discursivo da pesquisa é composto por enunciados de textos feministas escritos (periódicos, panfletos, resoluções de encontros e manifestos) em circulação no Brasil e na Argentina nos anos 1970, com destaque para o jornal Nós Mulheres (1976-1978) e a revista Persona (1974-1976). A descrição dos processos discursivos que representam imaginariamente os lugares sociais e as posições que funcionam como espaço de identificação no qual as mulheres se constituem/significam como feministas e enquanto tais como novo sujeito político, pela adesão ativa, nas lutas políticas e sociais empreendidas pelo movimento, produz elementos para se apreender a constituição deste lugar de enunciação. O questionamento presente no discurso feminista dos limites entre o público e o privado, com sua expressão na palavra de ordem "O pessoal é político!", é constitutivo do lugar de enunciação do sujeito político mulheres feministas. Considera-se que o movimento e o discurso feminista eram (e são) heterogêneos e produziram diferentes sentidos em condições de produção determinadas. As regularidades de certas projeções imaginárias no discurso feminista no Brasil e na Argentina sustentam a existência de uma formação discursiva feminista, que funciona como uma espécie de "autodicionário" e "matriz de sentido" do discurso feminista e na qual se configuram diversas posições sujeito

Abstract: The emergence of the "second wave of feminism" in Brazil and Argentina in the beginning of the 70s, as part of the Latin American economic outlook, implied in the formation of the political subject feminist women related to the formation of a collective enunciation place of women and for women in discourse and in history. From the theoretical-methodological materialist Discourse Analysis, a comparative analysis of the constitution of the feminist discourse in both countries are useful to observe similarities and singularities of these discursive processes and the force relation with other discourses circulating in society at that time. Therefore the discursive corpus of the research is constituted by enunciations of written feminist texts (newspapers, pamphlets, meeting decisions and open letters) circulating in Brazil and Argentina in the 70s, standing out is the newspaper Nós Mulheres (1976-1978) and the magazine Persona (1974-1976). The description of discursive processes which imaginably represent social places and positions which behave as a space of identification, where women constitute/signify as feminists and as so, as a new political subject by active support in political e social struggles, undertaken by the movement, produces elements so that one can apprehend the constitution of this enunciation place. Questioning the border between public and private in the feminist discourse, expressed by the watchword "The private is political!" establishes the enunciation place of the political subject feminist women. Feminist movement and discourse were (and are) heterogeneous and produce different meanings in certain production conditions. Regularity of certain imaginary projections in the feminist discourse in Brazil and Argentina sustain the existence of a feminist discursive formation that works like a "self-dictionary" and a "source for meaning" of the feminine discourse where we find several subject positions
Subject: Análise do discurso - Mulheres
Sujeito (Analise do discurso)
Discurso politico
Enunciação (Linguística)
Feminismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cestari_MarianaJafet_M.pdf7.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.