Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269091
Type: TESE
Title: As sentenças relativas em portugues brasileiro : aspectos sintaticos e fatos de aquisição
Title Alternative: Relative clauses in Brazilian Portuguese : syntax and acquisition issues
Author: Lessa de Oliveira, Adriana Stella Cardoso
Advisor: Nunes, Jairo Morais, 1966-
Abstract: Resumo: Este estudo investiga a aquisição das estratégias relativas em português brasileiro (PB). Os corpora investigados são constituídos de dados de fala naturalísticos-longitudinais de três crianças, dos 1;6 aos 3;6 anos de idade, bem como de dados da fala de seus interlocutores adultos. Assumindo a proposta de Kato (1993) e Kato e Nunes (2007), segundo a qual estruturas de deslocamento à esquerda estão na base da derivação de relativas não-padrão (cortadora) em PB, registro duas generalizações que não foram notificadas na literatura sobre sentenças relativas em PB: a) relativas apositivas são adquiridas cedo mas não são permitidas como estratégia não-padrão; e b) relativas livres também não tardam a aparecer e admitem a estratégia não-padrão. Quanto às relativas restritivas, mostro que, enquanto as relativas não-preposicionais e preposicionais não-padrão aparecem cedo na fala infantil, a aquisição das relativas com pied-piping requer ensino formal. Assumindo a proposta de Hornstein (2007), de acordo com quem derivações que recorrem a movimento (compreendido em termos de cópia) são mais econômicas que aquelas que recorrem a pronome resumptivo, proponho que a estratégia de relativização padrão é adquirida antes da estratégia não-padrão, no caso das relativas não preposicionais, porque estão a opção mais econômica. Com base na noção de Economia de Roeper (2003) em termos de profundidade mínima (computada por número de nódulos da sonda ao alvo), argumento que a dificuldade na aquisição das relativas com pied-piping se deve a uma complexidade inerente operação de pied-piping

Abstract: This study investigates the acquisition of relativization strategies in Brazilian Portuguese (BP). The corpora investigated are constituted by naturalistic longitudinal data from three children, from 1;6 to 3;6 years old, as well as data from their caretakers. Assuming Kato¿s (1993) and Kato and Nunes¿s (2007) proposal that left dislocation structures underlie the derivation of non-standard (¿PP-chopping¿) relatives in BP, I document two generalizations which have not been noticed in the literature on BP relative clauses: a) appositive clauses do not allow the non-standard strategy, but are acquired early; and b) free relatives admit the nonstandard strategy, and are also acquired early . As for restrictive relative clauses, the data show that the non-prepositional and the non-standard prepositional relatives appear early, whereas pied-piping relatives require formal teaching. Assuming Hornstein¿s (2007) proposal that derivations that resort to movement (understood in terms of copying) are more economical than those that resort to resumption, I propose that the standard relativization strategy is acquired before the non-standard strategy in the case of the non-prepositional relatives because it relies on the more economical option. Moreover, using Roeper¿s (2003) Economy notion in terms of minimal depth (number of nodes from the probe to the goal), I argue that the difficulty in the acquisition of pied-piping relatives is due to the inherent complexity of the pied-piping operation
Subject: Economia (Sintaxe)
Relativas apositivas (Linguistica)
Relativas livres (Linguistica)
Aquisição de linguagem
Relativas não-padrão (Linguistica)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
LessadeOliveira_AdrianaStellaCardoso_D.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.