Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269063
Type: TESE
Title: Estudo dos efeitos de coprodução V-V em sequencias VCV nas vogais medias do portugues brasileiro
Author: Roces, Laudino
Advisor: Albano, Eleonora Cavalcante, 1950-
Abstract: Resumo: Este trabalho teve início a partir dos resultados de um estudo finalizado de 2002 sobre fenômenos classificados como coarticulatórias nas relações V-V (vogal-vogal) no Português Brasileiro (PB) em seqüências VI 'PV2). Em que, dentre outras coisas, foi demonstrado que as diferenças acústicas oriundas dos efeitos chamados de coarticulatórias em V-V não superavam os 50 Hz e que algoritmos de predição de formantes, como o largamente utilizado LPC, nem sempre captam essas diferenças. Dadas essas orientações, iniciamos um projeto experimental mais amplo que pudesse ser a referência para futuros estudos lingüísticos e de síntese da fala. Desta forma, nesse trabalho pretendeu-se analisar a direcionalidade, a força e a relação com a tonicidadedas relações classicamente denominadas de coarticulação V-V e, aqui, tratadas como efeitos de co-produção em seqüências V)'CV2 para as vogais médias do Português Brasileiro da região sudeste (PBSE). A atenção especial sobre as vogais médias deveu-se ao fato, constatado no trabalho de IC, de que as vogais que compõem os vértices do triângulo vocálico do PB estão bem menos sujeitas às influências coarticulatórias, quando comparadas às vogais médias. Um dos resultados mais importantes desse trabalho é a descoberta de relações dissimilatórias entre as configurações formânticas de V-V, além das esperadas assimilações provocadas pelo que é comumentemente definido como coarticulação. Dentro da perspectiva corrente, é esperado que, por exemplo, a presença de uma vogal [i] no par V-V faça com que ocorra um aumento do valor de F2 e/ou uma queda no valor de F1 para outra vogal adjacente. No entanto, no caso que denominamos como dissimilação, dá-se o contrário. Tal resultado, previsto teoricamente e observado por alguns pesquisadores, nunca foi publicado, devido, principalmente às dificuldades técnicas encontradas com as medidas da freqüência dos formantes na década de 70. Assim, uma série de estudos é proposta neste projeto visando o entendimento do fenômeno como um todo, para melhor esclarecer o que classicamente vem sendo definido como coarticulação na Fonética-Fonologia. A descoberta de dissimilações ocorrendo entre as configurações formânticas em V-V indica que é preciso redefinir a idéia corrente nas teorias lingüísticas da coarticulação como subproduto das contrapartes mecânicas dos movimentos do trato vocal, que provocam ruídos na realização dos alvos estáticos representados pelas unidades discretas do sistema fonológico

Abstract: Vowel-to- Vowel (V -to- V) coproduction refers to the effects extending from one vowel to another across intervening consonant(s). Many factors affect V-to-V coarticulation in different languages. In agreement with that theory, a VCV utterance not be regarded as a linear sequence of three successive gestures, but, as seen in the Ohman' s work, there is evidence that the consonant gestures are superimposed on a context-dependent vowel substrate that is present during all of the consonantal gesture. The coproduction V-V exerts a fundamental role on studies about the relation between phonological (abstracts) and phonetic factors (physicals) in production and perception of speech. This work had beginning starting from the results of a concluded study of 2002 on coarticulation V- V to the Brazilian Portuguese. Where, among other things, it was demonstrated that the acoustic differences originating from the vowel-to-vowel coarticulatory effects didn't overcome 50 Hz, and that algorithms of formants prediction, as the broadly used LPC, not always they capture those differences. Given those orientations, we began a wider experimental project than it could be the reference for futures linguistic studies and of synthesis of the speech. This way, in that work it intended to analyze the directionality, the force and the relationship of the classically denominate Coarticulation V-V, and, here, treated as Coproduction V- V, occurring in VCV sequences. The study has concentrated on mid vowels of Southeast Brazilian Portuguese (PBSE). The special attention on the medium vowels was due to the fact, veritied in the initial works, that the vowels that compose the vertexes of the vocalic triangle of PB are much less subject to the coarticulatory influences, when compared to the medium vowels. One of the most important results of that work is the discovery of dissimilatives relationships among the formantics contigurations of V-V, besides the expected assimilations provoked by that is classically detined as coarticu/ation.Inside of the current perspective, it is waited that, for instance, the presence of a vowel [i] in the pair V-V does with that it happens an increase of the value of F2 and/or a fall in the value of F1 for another adjacent vowel. However, in the case that we denominated as dissimilation occur the opposite. The discovery occurrence of dissimilative effects among the formantics contigurations in V-V indicates that it is necessary the redetinition of the common idea in the linguistic theories of the coarticulation as by-product of the mechanical counterparts of the movements of the vocal tract, that provoke noises in the accomplishment of the static objectives acted by the discreet units of the phonological system
Subject: Fonética
Coarticulação (Linguistica)
Lingua portuguesa - Vogais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Roces_Laudino_M.pdf21.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.